A aeronave A-10C Thunderbolt II da Base Aérea de Eglin, Flórida, voando pela costa leste dos EUA no dia 25 de março, utilizando somente biocombustível nos seus dois motores. (Foto: Senior Master Sgt. Joy Josephson / U.S. Air Force)

A Força Aérea dos EUA (USAF) informou que um tipo de biocombustível derivado de uma mistura com o combustível para motores a jato JP-8 foi usado para abastecer por completo uma aeronave A-10 Thunderbolt II da Base Aérea de Eglin,na Flórida, que efetuou um voo de testes nessa quinta-feira, dia 25.

A Major da USAF Michelle Coghill confirmou que ambos os motores do jato A-10 utilizaram o biocombustível num voo realizado na manhã dessa quinta-feira na base próxima a Valparaiso, Flórida.

A USAF disse que o voo representou a primeira vez que uma aeronave, seja civil ou militar, utilizou somente biocombustível em todos motores durante um voo.

O voo de teste representa parte de um esforço contínuo da USAF para desenvolver e testar biocombustíveis. Membros do Laboratório de Pesquisa da USAF e do Centro de Sistemas Aeronáuticos da Base Aérea de Wright-Patterson observaram o voo de teste.

O biocombustível utilizado nesse teste é denominado como um combustível Hidrotratado Renovável para Jatos, ou HRJ, e é parte de uma classe de combustíveis derivados de óleos vegetais ou de gordura animal.

A aeronave A-10C Thuderbolt II foi a primeira da USAF e também a primeira aeronave a jato a utilizar somente biocombustível durante um voo em todos motores. (Foto: Senior Master Sgt. Joy Josephson / U.S. Air Force)

O evento marcou a próxima fase da USAF no programa de combustível alternativo para os jatos e representa a conclusão de uma etapa no desenvolvimento de combustíveis alternativos para aviação, criando um caminho para a certificação do HRJ que será usado em testes com as aeronaves F-15 Eagle, F-22 Raptor e C-17 Globemaster III na metade de 2010.

Diferente de um combustível de jato normal, o biocombustível queima de forma mais limpa, sem liberar componentes como o enxofre. Ainda sem tais ingredientes, os biocombustíveis são menos estáveis e oferecem capacidades limitadas de lubrificação dos motores.

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. Mentira!!!!

    A FAB já havia testado um bandeirante que voo de sao paulo até brasília com o tanque cheio de BIOSENE!!!

    O querosene biocombustível!!!

    O BIOSENE foi desenvolvido pelo PAI do BIODIESEL, um Químico Cearaense(nao me lembro o nome) na década de 70!!!

    Então, quem desenvolveu o BIODIESEL e o BIOSENE foi um brasileiro!!!!

    Como era no regime militar, a FAB pediu e o PAI do BIOSENE passou a patente para a FAB! Que nunca levou adiante o projeto!!! Dá pra acreditar? É triste…

    • Na verdade os americanos, assim como ocorreu com a "briga" de quem voou antes, os Irmão Wright ou Santos-Dumont, sabem vender seu peixe e fazer propaganda. E mesmo assim, numa aeronave a jato, os EUA continuam sendo os primeiros…

Comments are closed.