A configuração de projeto final permite que o 737 MAX 10 possa começar a ser produzido pela Boeing.

O Boeing 737 MAX 10 atingiu um marco importante, já que o programa MAX completou a configuração final de projeto, ou seja, está completamente desenhado e o projeto aprovado para entrar em breve na linha de produção. Com isso, os engenheiros agora têm todos os requisitos de design no lugar para fabricar o que será o maior membro da família de corredor único da Boeing.

“Os passos que tomamos para chegar a este ponto garantem que o MAX 10 seja o avião de corredor único mais eficiente e lucrativo que o mercado já viu”, disse Randy Tinseth, vice-presidente de Marketing da Boeing Commercial Airplanes, durante o Singapore Airshow. “Estamos trabalhando em estreita colaboração com nossos clientes da companhia aérea para cumprir os benefícios de desempenho e eficiência que prometemos”.

O 737 MAX 10, que usará uma fuselagem esticada, 66 polegadas maior do que o 737 MAX 9, agora passa para a fase de projeto detalhada antes do início da produção. O avião transportará até 230 passageiros, oferecendo 5% de custo de viagem mais baixo e 5% mais baixos custos de assento por milha em comparação com a concorrência.

O MAX 10 está saindo de um forte lançamento no Paris Air Show 2017. O avião agora tem mais de 416 pedidos e compromissos de 18 clientes em todo o mundo. As entregas estão programadas para começar no período de 2020.

O MAX 10 logo se juntará ao resto da família 737 MAX. O primeiro MAX 7 saiu do hangar de pintura no início desta semana e em breve iniciará os testes de voo. O MAX 8 está em serviço desde 2017, já transportando mais de 1,8 milhão de passageiros. E o primeiro MAX 9 está programado para ser entregue nas próximas semanas.

A família 737 MAX foi projetada para oferecer aos clientes um desempenho excepcional, com custos mais baixos por assento e um alcance ampliado que abrirá novos destinos no mercado de aeronaves de corredor único. O 737 MAX incorpora os mais recentes motores CFM International LEAP-1B, winglets com tecnologia avançada, Boeing Sky Interior e outras características para oferecer a mais alta eficiência, confiabilidade e conforto dos passageiros no mercado de corredor único.

1 COMENTÁRIO

  1. Uma aterragem um pouco mais forte, empenaria a fuselagem dianteira. Em caso de ventos cruzados, por exemplo, o piloto "joga" o avião na pista. Se não estiver 100% com o ângulo correto, PT !! Já vimos dezenas de casos como o descrito. Calcanhar de Aquiles do projeto !

Comments are closed.