A Boeing confirmou na noite desta segunda-feira (11) que vai implantar uma atualização de software para o 737 MAX 8, poucas horas depois da Administração Federal de Aviação (FAA) ter exigido “mudanças de projeto” na aeronave até abril.

A empresa não se referiu ao acidente ocorrido no último domingo (10), com a aeronave da Ethiopian Airlines, como se o mesmo tivesse conexão com a atualização do software. No entanto, a declaração expressou as condolências da empresa aos familiares das 157 pessoas que morreram.

A empresa disse que, após o acidente da Lion Air Flight em outubro, vem desenvolvendo por vários meses um aprimoramento de software de controle de voo para o 737 MAX, projetado para tornar uma aeronave já segura ainda mais segura. A atualização do software será implantada em toda frota de 737 MAX no mundo nas próximas semanas”, disse um comunicado.

A lista de empresas que estão “groundeando” os 737 MAX em todo mundo vem aumentando a cada dia. Até o momento empresas dos países África do Sul (Comair), Argentina (Aerolineas Argentinas), Brasil (Gol Linhas Aéreas), China (9 Air, Air China, China Eastern, China Southern, Donghai, Fuzhou Airlines, Hainan Airlines, Kunming Airlines, Lucky Air, Okay Air, Shandong Airlines, Shanghai Airlines, Shenzhen Airlines, XiamenAir), Etiópia (Ethiopian Airlines), Indonésia (Garuda & Lion), Ilhas Cayman (Cayman Airways), Marrocos (Royal Air Maroc), Mexico (Aeromexico), Mongolia (MIAT), Coréia do Sul (Eastar Jets) confirmaram a parada total das aeronaves deste modelo.


FONTE: Reuters, edição CAVOK.

 

Anúncios

9 COMENTÁRIOS

  1. Que prejuizo em dinheiro para os operadores e na imagem da Boeing…

  2. Uma atualização para tornar o 737 8 MAX uma aeronave segura ainda mais segura?? Sério? Será que eles esperam com isso recuperar a confiança e fazer as operadoras groundeadas voltarem a voar?

  3. A Boeing deve uma explicação. Como seu modelo de desenvolvimento de produto levou a esta falha? Isso é que se deve cobrar da Companhia de Seattle. os caras falharam e as conseq¨^encias foram mais de 300 mortes.Imperdoável. Não estamos nos tempos dos pioneiros da aviação para se permitir tais erros.

    • Erros continuarão a acontecer e cobrar vidas, e em pouco tempo tudo será esquecido.
      Acidentes não deveriam acontecer, nas fazem parte da vida e principalmente do desenvolvimento da aviação.
      E segue o jogo, entre viajar de onibus ou avião, prefiro de avião.

      • Pode embarcar no próximo B737-8Max :). Quero ver cobrar de cada familiar de passageiro falecido isso ai. Olha, seu filho e filha contribuiram para a segurança dos próximos vôos. Oh Deus! Imperdoável. Se fosse no Brasil já estariam cobrando a demissão do CEO e toda diretoria da empresa. Não existe mais espaço no mundo moderno ao fatalismo. As frases enlatadas, faz parte do desenvolvimento uma ou duas barragens de barro romperem ou dois B737-8MAX cairem em menos de 6 meses. O FAA deveria cobrar da Boeing a revisão de seus procedimentos de validação e ela mesmo revisar os seus planos.

  4. Pelo que eu li em sites gringos, o infame MCAS foi resultado das modificações dos motores do MAX-8, que tornaram a aeronave instável em situações de alto empuxo em determinados ângulos de ataque. Aparentemente, as naceles geravam uma sustentação adicional que criava uma tendência de nose up.

    Ou seja, ao invés de fazer modificações estruturais, que provavelmente iriam requerer mais tempo, dinheiro e abririam o mercado ainda mais para o NEO, a Boeing optou por corrigir um problema de hardware com um software, criando assim esse ponto de falha que matou 300 pessoas, indo de contramão a sua filosofia de décadas.

    • Muito bom!
      Não sabia dessa tendência de nose up gerada pelas naceles.
      De fato, um erro não corrige outro.
      Passará para a história da aviação como uma liçao.
      Não se ensina computador a empurrar nariz de avião para o chão.

    • Koppa: sinal dos tempos!
      Na era analógica só tínhamos a simples e famosa "gambiarra" .
      Agora, no século XXI, era questão de tempo que alguém criasse a novíssima e inovadora "gambiarra digital". Coube à Boeing e ao seu 737max essa honra rsrsrsrs

Comments are closed.