Boeing 767-300F da UPS.

A Boeing aumentará a produção do 767 depois de anos. A taxa de produção atual da aeronave é de 2,5 por mês e em breve deve ser aumentada para três aeronaves por mês.

Depois de voar pela primeira vez em 1981, as encomendas do jato de fuselagem larga da Boeing atingiram o pico. Embora as encomendas para este avião de passageiros sejam quase zero atualmente, os operadores de carga ainda vêem potencial no avião bimotor.

Reabastecedor KC-46A Pegasus da USAF.

A demanda pela versão de frete da aeronave está aumentando devido ao comportamento do consumidor nas compras online. Entregas no prazo de um dia se tornam cada vez mais popular, particularmente, nos Estados Unidos e a demanda pelos 767 cargueiros aumenta a cada ano.

Empresa de transporte de carga como UPS, FedEx, DHL e Amazon estão, portanto, cheios de pedidos e querem expandir suas frotas de carga.

Os militares dos EUA também são um dos principais clientes recentes do Boeing 767, com um pedido em andamento para a versão de reabastecimento aéreo. A fabricante de aviões dos EUA tem atualmente 96 aviões Boeing 767 em sua carteira de pedidos esperando para entrega ao longo do tempo.

Embora as encomendas para a versão de passageiros da aeronave tenham parado após a introdução do Boeing 787, o 767 ainda é um tipo de aeronave amplamente utilizada em rotas de longa distância, especialmente nos Estados Unidos.

A Delta Air Lines, a United Airlines e a American Airlines são as maiores operadoras do Boeing 767.

Anúncios