Caça F-15SA durante testes no “Star Wars Canyon”. (Foto: CHRISTOPHER MCGREEVY)

Uma equipe combinada de testes de voo da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) e da Boeing acabou de completar quase cinco anos de testes rigorosos no caça F-15 Advanced e disse que o “novo” jato está pronto para o combate.

Os sistemas da aeronave e os controles de voo foram testados em Palmdale, Califórnia, e mais de 15.000 pontos de teste foram cobertos para garantir segurança, qualidade e desempenho.

O F-15SA, armado com 12 mísseis AIM-120C. (Foto: CHRISTOPHER MCGREEVY)

“Aceite minha palavra, não é o ‘F-15 pai'”, disse Matt Giese, piloto de testes do F-15 junto a Boeing Test & Evaluation. “Este jato tem recursos como nunca vimos antes.”

Recursos como um sistema de controle fly-by-wire (FBW) para maior manobrabilidade e ângulos de ataque (AoA); indiscutivelmente o mais rápido computador de missão de caça do mundo capaz de processar 87 bilhões de instruções por segundo; e transporte de armas expandido que pode levar até 12 mísseis e munições variadas em uma única aeronave para o combate.

“A integração de tecnologias avançadas tornou essa plataforma imbatível contemporânea e pronta para o futuro”, disse Prat Kumar, vice-presidente e gerente de programas dos programas Boeing F-15. “O Advanced F-15 continua à frente das ameaças agora e no futuro, tornando o F-15 Eagle uma plataforma aérea de ataque duradoura.”

Anúncios

12 COMENTÁRIOS

  1. Máquina fantástica, poderosa. Pode não ser tão atual tecnologicamente, mas essa água é imponente, não importa as cores que ostenta.

    • Meu caro, permita-me discordar só na parte do "atual tecnologicamente", pois o F-15 Advanced não deve nada à aeronaves mais atuais como Rafale e Gripen, podendo ainda operar em conjunto em rede de dados com os F-35 e F-22.

      • Sim, correto, só faltaria características furtivas para estar no topo das aeronaves mais atuais.

  2. Vida longa ao Eagle!
    Realmente, EUA e Rússia com seu SU-27 fizeram plataformas fantásticas e duradouras, capazes de absorver muitos sistemas sem comprometer desempenho e é novas tecnologias, aumentando suas capacidades.

  3. Pela primeira foto: pintura simples e muito chamativa = que belo caça (parelho a outro clássico, o Tomcat).

  4. E custa menos que o Gripen E, e olhe lá se não custar o mesmo ambos de prateleira, olhe lá…
    E ai eu afirmo, se mesmo assim a força compra o Gripen é porque tem malandragem/crime, nem precisa ser vidente ahah.

    "ahhh mas o custo da hora/voo do Gripen é menor que do F15", colega, os Gripen vão voar na Cruzex e dar uma (1) passagem baixa em dia de evento (independência e dia de formatura dos véio do comando) só, então ja que mal vão voar, que viesse uma rainha de hangar de gente grande.

    • Não. O F-15SE Silent Eagle foi cancelado já faz um tempo. Este F-15 não possui redução de RCS.

  5. Os especialistas nos magoaram profundamente debochando do Su27 reciclado, reaproveitado no Su30. E agora, vai fazer o mesmo do velho F15 recauchutado?

  6. Incrível a longevidade dessa aeronave, bem como do F-16 e do F-18. A capacidade de crescimento parece não ter limites.

Comments are closed.