A Boeing investirá em parceria com o Instituto Ayrton Senna para impulsionar a educação abrangente nos próximos três anos.

O investimento financia o programa Educação Integral, que ajudará mais de 2 milhões de crianças e jovens em escolas com uma educação de qualidade que constrói as habilidades necessárias para o século XXI, não apenas para garantir o aprendizado escolar adequado, mas também habilidades emocionais sociais, como colaboração, pensamento crítico, raciocínio lógico, criatividade e comunicação, entre muitos outros.

Esse investimento mais recente equivale a US $ 3 milhões e amplia o compromisso da Boeing com o Brasil, aproveitando a colaboração existente da empresa com o Instituto Ayrton Senna. Nos últimos dois anos, a Boeing e a organização ofereceram aulas de codificação e treinamento para 271 educadores em 125 escolas, atingindo 4.453 alunos em todo o Brasil. O programa permite que as novas gerações dominem vários idiomas, incluindo computação e programação, promovendo assim a educação integral.

Nos últimos 10 anos, a Boeing investiu mais de US $ 2 milhões em projetos comunitários no Brasil.

“O Brasil tem uma merecida reputação de inovação e liderança técnica na indústria aeroespacial e a Boeing está comprometida em ajudar a crescer a próxima geração de inovadores e líderes”, disse Marc Allen, presidente da Embraer Partnership and Group Operations da Boeing. “A Boeing tem o prazer de continuar sua parceria com o Instituto Ayrton Senna com um programa que terá um impacto significativo na vida de milhões de estudantes”.

“Em 25 anos de história, já beneficiamos mais de 26 milhões de crianças e jovens no Brasil e acreditamos que, por meio da educação pública de qualidade, podemos mudar o Brasil. É importante ressaltar que além de garantir o pleno desenvolvimento dos alunos, trabalhar com habilidades sócio-emocionais também contribui para melhorar seu desempenho em diversos assuntos, como a matemática, por exemplo ”, diz Viviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna .


 

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

Comments are closed.