Boeing fecha parceria com a HAL e a Mahindra para oferecer o Super Hornet em competição indiana. (Foto: Boeing)

A Boeing anunciou hoje uma parceria com a Hindustan Aeronautics Limited (HAL) e a Mahindra Defence Systems (MDS) para fabricar o F/A-18 Super Hornet na Índia para suas forças armadas e buscar o desenvolvimento conjunto de tecnologias futuras. A parceria transformará o ecossistema aeroespacial e de defesa da Índia, fortalecendo ainda mais o sucesso “Make in India”.

“A Boeing está animada em se unir à única empresa da Índia que fabrica caças, a HAL, e a única empresa indiana que fabrica aeronaves utilitárias e de vigilância, a Mahindra. Essa parceria traz o melhor das empresas públicas e privadas indianas em parceria com a maior empresa aeroespacial do mundo, a Boeing, para acelerar um ecossistema contemporâneo do século 21 para a indústria aeroespacial e de defesa na Índia”, disse Pratyush Kumar, presidente da Boeing India.

“Nossa parceria com a HAL e a Mahindra nos permitirá otimizar todo o potencial do setor público e privado da Índia para fornecer capacidades do caça F/A-18 de próxima geração. Juntos, podemos fornecer uma plataforma de combate acessível e comprovada para a Índia, adicionando ímpeto de crescimento ao ecossistema aeroespacial indiano com fabricação, desenvolvimento de habilidades, inovação e engenharia e criação de empregos.”

“A Hindustan Aeronautics Limited sempre esteve na vanguarda do desenvolvimento do setor aeroespacial da Índia”, disse T Suvarna Raju, presidente e diretor administrativo da Hindustan Aeronautics Limited. “Esta parceria com a Boeing e a Mahindra Defence Systems criará uma oportunidade para desenvolver as capacidades da indústria aeroespacial e fortalecer as plataformas nacionais na Índia, contribuindo assim para as atividades Make-in-India”.

A produção futura com parceiros indianos envolverá a maximização do conteúdo nacional e a produção do F/A-18 na Índia para que suas forças armadas criem um ecossistema aeroespacial do século XXI.

“Estamos entusiasmados com as oportunidades que esta parceria com a Boeing e a HAL fornecerá para que contribuamos ainda mais com o ‘Make in India’ para a defesa”, disse SP Shukla, Presidente do Grupo Aeroespacial e de Defesa, da Mahindra Group e Diretor Executivo da Mahindra Defense Systems. “Como uma das maiores empresas de defesa do setor privado, esperamos apoiar o esforço de modernização de nossas forças armadas e obter economias de escala no setor aeroespacial e de defesa”.

Copyright Jeroen Oude Wolbers

A proposta do Super Hornet Make in India é para construir uma instalação de produção inteiramente nova e de última geração que possa ser utilizada para outros programas como o programa Advanced Medium Combat Aircraft (AMCA) da Índia.

Esta parceria tem como objetivo levar a cadeia global e de suprimentos da Boeing, HAL e MDS, seus melhores processos de fabricação de precisão, bem como a experiência inigualável de projetar e otimizar instalações de produção aeroespacial para expandir o ecossistema aeroespacial da Índia e ajudar a concretizar a visão Make in India.

O plano aborda a infra-estrutura, o treinamento de pessoal e as ferramentas e técnicas operacionais necessárias para produzir uma próxima aeronave de combate na Índia. Além disso, a Boeing trabalhará em estreita colaboração com as indústrias da Índia para garantir que elas tenham as mais recentes tecnologias, aplicando as lições aprendidas com a atual linha de produção do Super Hornet.

Como a aeronave mais avançada e menos dispendiosa por hora de voo de seu tipo, o F/A-18 Super Hornet atenderá às necessidades da Índia de um caça multifunção embarcado. O Super Hornet não só tem um custo de aquisição baixo, mas custa menos por hora de voo para operar do que qualquer outra aeronave tática no inventário de forças dos EUA. E com um plano para inovação constante, o F/A-18 Super Hornet superará ameaças, reforçará as capacidades de defesa e tornará a Índia mais forte nas próximas décadas.

O F/A-18 Super Hornet tem uma longa vida pela frente, com a Marinha dos EUA fazendo investimentos significativos na última evolução, o Bloco III. As principais características do Super Hornet Block III da Marinha Norte-Americana incluem capacidade de rede aprimorada, maior alcance e baixo arrasto com tanques de combustível conformais, detecção de longo alcance IRST, maior consciência situacional com um novo Sistema Avançado no Cockpit, redução de assinatura radar aprimorada e uma vida útil de 9.000 horas.

9 COMENTÁRIOS

    • Meu Deus!!! Casa barbaridade que as pessoas escrevem por puro desconhecimento ou má fé! A Finlândia não opera super Hornet, apenas Hornet Legacy, que estão chegando ao fim de sua vida operacional e deverão ser substituídos em alguns anos. A Austrália opera super Hornet e não há qualquer notícia de insatisfação por parte deles. Só frequentar um blog de defesa não custa nada pesquisar antes de postar.

      • A Austrália além dos Super Hornet F/A-18F também opera os velhos Hornet F/A-18A/B, inclusive foi autorizada a vender alguns ao Canadá, é destes antigos que está se desfazendo, mas por um bom motivo, recebendo F-35A.
        Além é claro dos EA-18G, mas estes não estão a venda.