A Boeing deverá receber este ano um novo contrato para produção de 600 novos e remanufaturados helicópteros AH-64E Apache.

O Exército dos EUA deve conceder o segundo contrato plurianual para a produção e remanufatura de helicópteros de ataque AH-64E Apache à Boeing.

O Comando de Contratação do Exército emitiu um aviso de solicitação para a aquisição de até 600 aeronaves AH-64E Apache.

Embora o serviço pretenda que a aquisição seja exclusivamente fornecida à Boeing, o prêmio está aberto para qualquer empresa interessada na oferta para apresentar uma resposta até 17 de julho.

O contrato cobrirá os lotes 12-16 da produção total dos helicópteros Apaches.

O prêmio proposto é para um contrato plurianual de cinco anos ou contrato de um ano com opções para produção ou remanufatura da aeronave, nos anos fiscais (ano fiscal de 2022 até o ano fiscal de 2026).

Após a concessão do contrato, a Boeing iniciará a remanufatura e a produção dessas 600 aeronaves para o Exército dos EUA e para quaisquer possíveis clientes internacionais.

O primeiro contrato plurianual de US$ 3,4 bilhões para o AH-64E Apache foi concedido à Boeing em março de 2017.

Sob o primeiro contrato, o Exército dos EUA deveria receber 244 Apaches remanufaturados, enquanto um cliente internacional não revelado deveria adquirir 24 novas unidades.

A Boeing produz o Apache em sua instalação de Mesa, no Arizona, EUA. A empresa iniciou as entregas do modelo “E” em outubro de 2011. O modelo “E” é atualmente a versão mais avançada do Apache.

A empresa entregou o primeiro Apache, um AH-64A, ao Exército dos EUA em janeiro de 1984.

Desde então, a Boeing fez mais de 2.200 entregas de helicópteros de ataque AH-64 Apache para os EUA e outros países como Egito, Grécia, Índia, Indonésia, Japão, Coréia, Kuwait, Holanda, Catar, Arábia Saudita, Cingapura, Emirados Árabes Unidos e o Reino Unido.

Em 2016, a empresa concordou em entregar 50 AH-64Es ao exército britânico.

Anúncios