A Boeing vai fornecer novas aerpnaves P-8A Poseidon para Marinha dos EUA e forças aéreas australiana e britânica. (Foto: Boeing)

A Marinha dos EUA, a Real Força Aérea Australiana (RAAF) e a Real Força Aérea Britânica (RAF) continuarão a modernizar as capacidades de patrulha marítima global através de um contrato de US$ 2,2 bilhões concedido no dia 30 de março para pelo menos 17 aeronaves P-8A Poseidon.

O acordo também inclui opções para 32 aeronaves adicionais, bem como dinheiro para componentes importantes em longo prazo para futuras encomendas. Após o exercício de todas as opções, o valor total do contrato será de US$ 6,8 bilhões. Este prêmio abrangente reflete um compromisso da Boeing e da Marinha para atingir a estabilidade de preços e produção, duas peças chaves de desempenho do programa bem sucedido. Caso todas aeronaves sejam exercidas, a frota mundial de P-8A chegará a 97 aeronaves.

“O P-8A é um exemplo da experiência de derivativos comerciais da Boeing”, disse Jamie Burgess, vice-presidente da Divisão de Mobilidade, Vigilância e Engajamento da Boeing Military Aircraft e gerente do programa P-8. “Todos os dias nossos clientes chegam a voar aviões incríveis que executam as operações excepcionalmente bem e são construídos pelo melhor da Boeing.”

A Marinha receberá 11 aeronaves, enquanto a Austrália vai expandir sua frota de P-8A com quatro aviões adicionais. Os dois primeiros jatos P-8A do Reino Unido são parte do acordo, com a primeira entrega definida para 2019.

A Boeing até agora entregou 53 Poseidons à Marinha dos EUA e dois para RAAF (Royal Australian Air Force).

Uma aeronave P-8A Poseidon da RAAF voa junto com uma aeronave P-3 Orion e um Neptune. (Foto: RAAF)

Baseado no avião comercial 737-800 Next-Generation da Boeing, o P-8A oferece as capacidades anti-submarinas, anti-superfície e de inteligência, vigilância e reconhecimento mais avançadas do mundo. A Marinha dos EUA implementou vários esquadrões em todo o mundo desde que as operações começaram em 2013, acumulando mais de 96.000 horas de voo até o momento.

A Marinha Indiana atualmente voa a variante P-8I da aeronave. Receberam oito aviões até à data e em julho de 2016 assinaram um contrato para quatro P-8Is adicionais.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS