A cápsula espacial Starliner da Boeing sofreu uma anomalia após decolar em seu primeiro voo de teste em direção à Estação Espacial Internacional

Cerca de 90 minutos após a decolagem, o administrador da NASA Jim Bridenstine publicou no Twitter que a cápsula não será capaz de alcançar a Estação Espacial porque queimou muito combustível durante a anomalia.

O foguete Atlas V da United Launch Alliance decolou com sucesso do Space Launch Complex 41 na Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, na Flórida, às 6h36 EST (1136 GMT), conforme planejado. Porém, cerca de uma hora após o lançamento, a equipe da missão havia anunciado que detectou uma anomalia com a órbita da cápsula.

A Starliner em órbita estável. A queima necessária para um encontro com a ISS não aconteceu. Trabalhando com o problema” , twittou Bridenstine, após o anúncio da anomalia.

Cerca de 15 minutos após o lançamento, a Starliner estava programado para concluir uma queima de inserção orbital de 40 segundos que teria nivelado sua órbita em um círculo, permitindo que ela se encontrasse com a Estação Espacial. Mas essa etapa do voo ocorreu fora do esperado.

Desde então, experimentamos uma inserção não nominal e a espaçonave está em uma posição estável“, disse o porta-voz da Boeing, Steve Siceloff. “O controle da missão aqui em Houston está avaliando todas as opções“.

Atualmente, a nave está em uma órbita segura e estável. Os controladores de voo concluíram uma queima inicial bem-sucedida e estão avaliando os próximos passos. A Boeing e a NASA estão trabalhando para revisar as opções para as oportunidades de teste e missão disponíveis enquanto a Starliner permanece em órbita”.

A missão OFT (Orbital Flight Test) foi planejada como um marco crítico para testar a nave Starliner para futuras missões tripuladas. Seguindo esse procedimento, a Boeing planeja lançar um voo de teste tripulado (Crewed Flight Test) com três astronautas a bordo.

A NASA contratou a Boeing e a SpaceX para desenvolver veículos reutilizáveis ??capazes de levar os seres humanos com segurança para a Estação Espacial e além. Desde a aposentadoria do ônibus espacial em 2011, a Agência depende da Rússia e sua vetusta espaçonave Soyuz para ter acesso ao laboratório em órbita.

Antes do lançamento de hoje, a Boeing e a SpaceX estavam alvejando voos de teste tripulados em 2020.


FONTE: Space.com

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. De: Antes do lançamento de hoje, a Boeing e a SpaceX estavam alvejando voos de teste tripulados em 2020.
    P/: Antes do lançamento de hoje, a Boeing e a SpaceX estavam ALMEJANDO voos de teste tripulados em 2020.

Comments are closed.