Sud-Aviation Vautour #1Desde o fim da Segunda Guerra Mundial, os bombardeiros passaram por rápida evolução: do tipo propulsionado por motor a pistão, que lançava bombas em queda livre, até o modelo supersônico de alto desempenho, equipado com armas nucleares.

Depois da Segunda Guerra Mundial, a indústria aeronáutica francesa produziu inúmeros protótipos, mas poucos deles se tornaram viáveis. Uma das exceções foi o SNCASO SO 450 Vautour (abutre), que voou pela primeira vez em 16 de outubro de 1952.

Essa aeronave tinha a mesma forma do Boeing B-47, embora fosse de tamanho muito menor, com asas enflechadas a meia altura, motores “pendurados” nas asas, cabina de pilotagem no nariz e trens de pouso tipo bicicleta. Foram produzidas três versões, uma das quais o bombardeiro Vautour IIB com carlinga de assento único e nariz envidraçado para acomodar o navegador/bombardeador. A navegação era feita por meio de uma plataforma de giroscópios duplos e um radar Doppler.

Conhecido por sua empenagem de cauda em peça única, o bombardeiro Vautour II.18 tinha assento para o navegador/bombardeador no nariz envidraçado e cabina semelhante à dos aviões de caça.
Conhecido por sua empenagem de cauda em peça única, o bombardeiro Vautour II.18 tinha assento para o navegador/bombardeador no nariz envidraçado e cabina semelhante à dos aviões de caça.

O Vautour IIB transportava excelente carga de bombas, em relação a seu tamanho. O primeiro aparelho desta versão voou no dia 31 de julho de 1957, e foram entregues quarenta unidades para equipar a 92.ª Esquadrilha da Força Aérea francesa, grupo operacional do Comando Aéreo Estratégico. Todavia, o avião, sabidamente, não tinha chances consideráveis de penetrar no espaço aéreo inimigo, muito bem defendido na década de 60. Além disso, seu limitado alcance com carga máxima de bombas não podia ser ampliado por reabastecimento em voo, pois a aeronave não contava com equipamento para isso.

O bombardeiro Vautour IIB (rebatizado “Vautour II.1B” depois da adaptação de empenagens de peça única, no início da década de 60), foi substituído pelo Dassault Mirage IVA.


Características

Tipo: Bombardeiro de dois lugares.

Propulsão: Dois turbojatos SNECMA Atar 101E-3 com 3.500 kg de empuxo cada.

Desempenho: Velocidade máxima, 1.100 km/h a baixa altitude e 950 km/h a 12.190 m; raio de ação com carga máxima de bombas, 930 km; alcance máximo, 5.950 km.

Pesos: Vazio, 10.470 kg; máximo, 21.000 kg.

Dimensões: Envergadura, 15,1 m; comprimento, 15,55 m; altura, 4,32 m; área alar, 45 m².

Armamento: Internamente, seis bombas de 340 kg, e mais bombas externas.


FONTE: Máquinas de Guerra


Próximo: Bombardeiros do pós-guerra: Ilyushin Il-28 Beagle

Anterior: Bombardeiros do pós-guerra: Handley Page Victor

Anúncios

3 COMENTÁRIOS

    • Me lembrou o trem de pouso do Myasischev M-4, recém destacado pelo Cavok.

Comments are closed.