Jato executivo Global 7000 da Bombardier. (Foto: Bombardier)

A Bombardier revelou que seu jato executivo Global 7000, após completar vários voos de longo alcance ao redor do mundo, agora possui um excelente alcance de 14.200 quilômetros (7.700 milhas náuticas), conectando mais cidades pares do que qualquer outra aeronave executiva.

“Estamos entusiasmados em oferecer este alcance estendido aos nossos clientes fiéis, que são a força motriz por trás de nossas proezas de engenharia e que em breve possuirão uma aeronave que simplesmente não tem igual”, disse David Coleal, presidente da Bombardier Business Aircraft. “Não apenas estamos de acordo com nosso compromisso de começar a entregar aeronaves Global 7000 este ano, mas estamos excedendo as expectativas ao longo do caminho.”

Os veículos de teste de voo do Global 7000 completaram vários voos de longo curso para destinos como Sydney, Dubai e Havaí. Este rigoroso programa de testes de voo demonstrou o incrível alcance da aeronave e a capacidade da Bombardier de superar seus compromissos.

O novo alcance básico de 7.700 milhas náuticas será uma característica da aeronave Global 7000 para todos os clientes atuais e futuros. Esse desempenho aprimorado não terá nenhum custo adicional para os clientes.

A aeronave Global 7000, o jato executivo mais espaçoso e de maior alcance já construído, está em vias de entrar em operação durante o segundo semestre de 2018. O programa de testes de voo está progredindo conforme o planejamento, com todos os cinco veículos de teste em voo. O programa de testes de voo, que começou em novembro de 2016, completou mais de 1.800 horas de testes de voo e está atualmente finalizando a certificação para a aeronave.

Com um alcance operacional máximo de 7.700 milhas náuticas, a aeronave Global 7000 pode voar mais longe que qualquer outro jato executivo. A aeronave foi amplamente divulgada como sendo capaz de conectar algumas das cidades pares mais distantes do mundo, incluindo rotas como Nova York a Xangai, e Cingapura até Seattle. Hoje, a Bombardier pode confirmar que, com seu amplo alcance, a aeronave Global 7000 é a única aeronave executiva que pode conectar Nova York a Hong Kong e Cingapura a São Francisco, sob certas condições.

Em qualquer voo, curto ou longo, a asa avançada da aeronave Global 7000 otimiza a velocidade, o alcance e o controle, garantindo um deslocamento excepcionalmente suave.

O sucesso do programa de testes de voo Global 7000 demonstra o espírito de inovação da Bombardier e o trabalho árduo que resultou em marcos significativos ao longo da jornada desta aeronave para entrar em serviço.

Apenas cinco meses de testes, esta aeronave de alta velocidade estabeleceu um recorde como o maior jato executivo a operar tão perto da barreira do som, atingindo uma velocidade máxima de Mach 0,995.

E enquanto os veículos de teste de voo Global 7000 superam as expectativas nos céus, o trabalho de conclusão interior nas aeronaves de clientes está em andamento nas modernas instalações da Bombardier em Montreal.

Com seus quatro distintos espaços, a aeronave Global 7000 é única entre os jatos executivos em espaço amplo, conforto luxuoso e flexibilidade de design. Seu sistema de entretenimento de cabine de ponta, aliado à velocidade de conexão ultrarrápida via banda Ka, permite que os passageiros transmitam conteúdo de alta definição e desfrutem de uma experiência de entretenimento confiável. A cozinha moderna e multifuncional da aeronave Global 7000 oferece espaço de armazenamento sem precedentes para uma experiência gastronômica excepcional.

A aeronave Bombardier Global 7000 é a vencedora do Red Dot Award 2018 para Design de Produto.

2 COMENTÁRIOS

  1. Será um sucesso! E também um potencial transbordo de tecnologia para o Global 8000 Business jet. Há também uma discussão sobre qual o possível transbordo de tecnologia para os CRJ aeronaves comerciais da Bombardier e a concorrencia e impacto nos atuais E175 E1 caso, em 2019, o sindicato não altere o limite de pesos para jatos regionais que estão substituindo os de 50 assentos. O transbordo em aviônicos fica limitado e atrelado 'a motorização, o do Global 7000 é o novíssimo GE Passport, tecnologia do LEAP presentes no B737MAX. Mas é pesado, 2500 kg a mais se comparado aos GE CF34 atuais do CRJ, Isso significa retirar 25 passageiros para utilizar a mesma estrutura dos CRJ. A saida seria reforçar a estrutura mas ai creio que ficaria no mesmo patamar de peso dos E2 E175. Além de mais caro.

  2. Pode crer que vai ter muito bispo brasileiro comprando esse brinquedinho!

Comments are closed.