c-130-chapeCoube a Força Aérea Brasileira fazer o translado dos corpos das vítimas do acidente com o avião que transportava o time de futebol da Chapecoense. A missão ingrata do Hércules.

No momento em que o país vive uma consternação pela morte tão estúpida a qual pessoas foram submetidas, a sociedade civil recebeu dos militares todo o apoio e coube aos militares da Força Aérea Brasileira a missão de trazer os corpos de seus compatriotas.

Os militares têm por missão defender a soberania do país, a integridade de suas fronteiras e de ser o braço forte na hora difícil. E assim foi.

c-130O translado dos corpos poderia ter sido feito por uma empresa privada, mas quando os três Lockheed C-130 Hércules partiram para a Colômbia, levaram consigo, sob suas asas, o respeito de todo um povo, os sentimentos e pesares da nação. Os tripulantes dos Hércules cumpriram com maestria a missão que lhes foi dada e os brasileiros que morreram voltaram para casa de forma honrosa.

Não foi e nem será a primeira vez. Em que pese o seu equipamento, o soldo, a falta de apoio político, o pouco interesse do povo, os militares sempre estarão prontos a partir em defesa da Nação.

c-130-1A equipe do CAVOK (e tenho certeza que o Amigo leitor também) se solidariza com as famílias enlutadas e reconhece a grandeza do gesto da Força Aérea Brasileira, que nesta ingrata missão, representou de forma gigante o povo e todos os militares do Brasil.

Anúncios

13 COMENTÁRIOS

  1. "Morte estúpida" – Essa é a descrição perfeita dessa tragédia ! Muito triste tudo isso ! O país jamais esquecerá nossos bravos representantes que se foram ! É a FAB e as forças armadas estão de parabéns por todas as belas homenagens feitas ! Abraços a todas as famílias e envolvidos nessa triste história ! Edu !

  2. Quem conhece o mínimo da FAB respeita essa instituição.
    Ao pousar sobre a pista do aeroporto de Chapecó, cheia de água ouvi lá em casa: "Aí tem piloto!" ao que completei: "Ainda que com aviões antigos" a resposta veio cheio de certeza e com pensamento positivo: "Mas a manutenção dessas estão mais em dia do que muitos aviões bem mais novos".
    O povo brasileiro precisa conhecer mais a capacidade das nossas Forças Armadas, nem só em momentos de luto como esse, para respeitar e venerar ainda mais os verdadeiros guerreiros dessa nação!

  3. Amigos, quando começaram a ser revelados detalhes dessa tragédia eu disse p/ meu pai que o piloto confiou no próprio taco ( depois eu assisti um especialista na tv dizer exatamente isso ) e por confiar em que nada daria errado ( como aconteceu em varias outras ocasiões semelhantes agora reveladas, inclusive c/ a seleção da Argentina ) acabou também sendo vítima de sua insanidade pelo lucro. Infelizmente essa confiança de que nada de ruim irá acontecer, que tudo permanecerá na normalidade, ocorre numa frequencia que nós nem desconfiamos, trabalho no ramo industrial e sei de diversos casos ( setor público e privado ) de manutenção extremamente necessária não ser executada por falta de recursos, situação agravada exponencialmente pela crise econômica atual. O pior é que além da prioritária questão de geração de vítimas, muitas vezes o custo do reparo correto é infinitamente menor do seria a perda financeira (mesmo não havendo vítimas ) de equipamentos ou de lucro cessante por suspensão da produção. É de uma estupidez lapidar.
    Há outro caso escandaloso em que podemos ver bem isso – lucro imediato acima de racionalidade básica : a tragédia da Samarco em MG.

  4. Parabéns à nossa Força Aérea! "Combati o bom combate" nela por 31 anos e posso afirmar que nosso povo em geral só reconhece o trabalho quando há um evento de grandes proporções e que seja necessário o apoio dela. Poucos conhecem o trabalho diário para apoiar a população brasileira que mora na Amazônia e Pantanal e que muitas vezes só podem contar com o apoio das asas da FAB.

  5. Apaixonado todos somos por aviões. Por essa paixão estamos sempre aqui no site, curtindo, lendo e babando nas grandes máquinas que são citadas aqui, bem como os momentos bons e maus de todas elas. Assim quando um avião aterrissa de barriga em algum lugar do mundo, em diferentes graus estamos todos aqui lendo tudo a respeito do assunto. Da mesma forma quando a tragédia acontece estamos sempre interessados em saber exatamente os motivos causadores. Então considero todos e eu mesmo que aqui fazem parte dessa comunidade virtual, autoridades no assunto. Todos trazem aqui suas experiências e conhecimentos da área, alguns pilotos em atividade ou ex ( como eu), jornalistas, aficcionados, enfim todos sabemos muito alguma coisa da aviação.
    Como ex-piloto ( Não comando uma aeronave há mais de trinta anos!) nunca esqueci minhas instruções básicas de treinamento na escola da minha cidade, e também nunca esqueci do meu treinador, ainda vivo e velhinho que é hoje proprietário de um Táxi Aéreo exemplar no Mato Grosso do Sul ( Não! Não é aquele que alugou o avião para o Luciano Huck!). Por isso sem falta modéstia afirmo que eu continuo sendo nas palavras dele um ótimo piloto. Jamais tomaria qualquer decisão equivocada que eu já li e presenciei aqui e em outros veículos de informação (Leio rotineiramente o relatório do Cenipa), quando voava profissionalmente (só táxi aéreo) sofri muita pressão de proprietários de aeronaves e empresários, e cheguei a ter portas fechadas de empresas por não obedecer ordens absurdas das mais variadas! Fui chamado de medroso, "cagão" (desculpem o termo chulo!) o mais bonito era um piloto novato e chato! Aos poucos tive muitas oportunidades estreitadas no Centro-Oeste justamente por seguir regras! Sempre havia um esperto que topava as paradas sinistras, e felizmente quase sempre se saindo bem e voltando inteiro e fazendo questão de me zoar e humilhar na frente de todo mundo! Mas, perdi muitos bons amigos. Amigos que estavam a minha frente em horas voadas, certificações multi, IFR, ILS o que vocês pensarem! Amigos que voavam duas horas para cada uma que eu voava. Amigos que ganhavam até 3 vezes mais do eu conseguia e inclusive já tinham seu próprio "carrão" (Dodges, Opalas, Corcel etc), coisa que nos anos '70 não era fácil! Mas eu ainda ia de ônibus garimpar um voo na pista de pouso local destinada a aviação pequena que ficava no subúrbio. Alguns amigos mais atrevidos e afoitos…Um dia não voltaram! Tive o desprazer até de ter que ir trazer um de volta para casa dentro de um caixão! E o estranho era que toda vez que uma tragédia nos atingia perdendo um colega…eu estava prestes a ceder à tentação de ceder e fazer um voo perigoso. Mas não cedi e nunca fui atrevido, e sempre assumi uma aeronave sabendo tudo que é possível saber sobre a Manut. dela, bem como sempre atrasei voos até que a minha inspeção visual e criteriosa me deixasse satisfeito já que muitas vezes alternavamos de aeronave quase que diariamente. Meu instrutor costumava dizer que o piloto era mera figura decorativa no cockpit da aeronave, sua intervenção era minima ela voava sozinha bem como decolava e aterrissava sozinha também mas desde que tudo estivesse no padrão e nas especificações da aeronave e voo fosse corretamente planejado. Sendo assim, dizia ele, não há motivos para o voo não sair a contento. Grandes e sábias palavras!
    Abraços Comandante Belaus

    • Caro Gawaim, não sou piloto, mas acho que essas deveriam ser as primeiras lições do futuro piloto :

      Máximas da aviação :

      – Toda decolagem é opcional. Todo pouso é obrigatório.
      – Se você empurrar o manche, as casas ficarão maiores. Se você puxar o manche, elas ficarão menores. A menos que você continuar a puxar o manche para trás, pois aí as casas vão ficar maiores novamente.
      – Voar não é perigoso. Acidentar-se é.
      – É sempre melhor estar aqui embaixo desejando estar lá em cima do que lá em cima desejando estar aqui embaixo.
      – A única hora em que você tem combustível demais é quando você está
      pegando fogo.
      – A hélice é só um ventilador enorme que fica na frente do avião, usado
      para refrescar o piloto. Quando ela para, você pode verificar que o piloto começa a suar profusamente.
      – Quando em dúvida, mantenha sua altitude. Ninguém jamais colidiu com o céu.
      – Um bom pouso é aquele do qual você sai caminhando. Um ótimo pouso é aquele depois do qual você pode usar o avião novamente.
      – Aprenda com os erros dos outros. Você não viverá o suficiente para errar como todos eles.
      – Você sabe se pousou com as rodas recolhidas se precisar de potência total para taxiar até a rampa de embarque.
      – A probabilidade de sobrevivência é inversamente proporcional ao ângulo de aproximação. Grande ângulo de aproximação, pequena probabilidade de sobrevivência e vice-versa.
      – Nunca deixe um avião levá-lo a um lugar onde seu cérebro não chegou cinco minutos antes.
      – Fique fora das nuvens. O tapete prateado de que todos falam pode bem ser outro avião vindo no sentido contrário. Fontes fidedignas também relatam que montanhas têm sido vistas se escondendo dentro delas.
      – Sempre tente manter o seu número de pousos igual ao de suas decolagens.
      – Há três regras simples para um pouso suave. Só que ninguém sabe quais são elas.
      – Na aviação você começa com uma sacola cheia de sorte e outra vazia de experiência. O truque é encher a sacola da experiência sem esvaziar a da sorte.
      – Helicópteros não conseguem voar. Eles só são tão feios que a terra os repele.
      – Se você só consegue ver o chão girando pela janela e só consegue ouvir algazarra da cabine de passageiros, nem tudo está como deveria.
      – Na grande guerra entre objetos de alumínio a centenas de quilômetros por hora e o chão a zero quilômetros por hora, o chão nunca perdeu nenhuma batalha.
      – Bom julgamento vem da experiência. Lamentavelmente, a experiência normalmente vem do mau julgamento.
      – É sempre bom manter o nariz do avião indo para a frente.
      – Sempre olhe em volta. Há sempre algo que você não percebeu antes.
      – Lembre-se, gravidade não é só uma boa idéia. É a lei. E não é sujeita a apelação.
      – As três coisas mais inúteis para o piloto: a altitude acima dele, a pista atrás dele e o segundo que passou.

  6. Não deixemos que essas mortes sejam em vão.

    Todos nós temos nossas obrigações com a segurança de nossas famílias e de terceiros. Leis de trânsito, regras do corpo de bombeiros, entre outros, foram feitos para serem seguidos. Manutenção de elevadores, de instalações de gás, revisões de veículos são cuidados essenciais.

    Quando foi que vc trocou a mangueira do seu fogão pela última vez?

    Acidente é aquilo que não se pode evitar.

  7. Foi terrível o acidente e as mortes decorrentes dele. Porém, a FAB junto com o Exército deram um banho de profissionalismo e agilidade com a mais alta competência durante o procedimento num momento mais difícil para todos que perderam os entes queridos, feridos e nós. Querem ordem chamem as forças armadas. As autoridades de segurança e resgate colombiana também deram exemplo de agilidade e organização. Parabéns a Fab e ao Exército Brasileiro..
    .
    E também, ao Presidente Temer, sem pestanejar, prontamente já solicitou a Fab para fazer o translado dos corpos, e outros órgãos de saúde e defesa civil.
    .
    Imaginem se fosse a Esquerdalha na presidência? Seria crítica a ajuda.
    .
    Deus com certeza está olhando para as famílias e seus entes queridos que se foram e os que ficaram.

    • Se fosse a Esquerda na Pres. tambem aproveitariam para ganhar alguns votos na próxima eleição, fariam como Temer, daria um jeito de aparecer no velório.

    • Se tem um pequeno gosto de como seria a ajuda da "Esquerdalha" ao saber que ignoraram o velório em Chapecó e foram lá pra Cuba dar uma última puxada de saco no amigo deles – Fidel Castro.

  8. Os homens mais nobres não são aqueles que vestem terno e gravata e discutem sobre qual será o valor do seu aumento. Os verdadeiros homens nobres e de respeito, são aqueles que vestem um uniforme com a bandeira do seu país no braço direito, que honram e tomam posição de respeito ao hastear a bandeira de sua mãe terra e a qualquer lugar do país ou do mundo, estarão lá para defender a pátria e os seus cidadãos, mesmo que infelizmente, os trazendo de volta aos seus entes queridos, dentro de caixões.

    FORÇA AÉREA BRASIL !

Comments are closed.