Os pilotos da Força Aérea Brasileira, Capitão Dornelles e Tenente Medeiros, que foram mortos em combate durante a Segunda Guerra Mundial, serão homenageados na cidade italiana de Alessandria, onde faleceram em 1945. O reconhecimento do município aos combatentes, que acontecerá em abril, ficou acordado após uma reunião entre o Adido de Defesa e de Aeronáutica na Itália, Coronel Aviador Max Luiz da Silva Barreto, e o Prefeito de Alessandria, professor Gianfranco Cuttica di Revigliasco, além de outras autoridades e estudiosos.

Dentre os locais onde os pilotos do Primeiro Grupo de Aviação de Caça foram abatidos, somente Alessandria e Spilimbergo não possuíam cerimônias e homenagens aos jovens oficiais. Spilimbergo realizou a primeira no dia 04 de dezembro e Alessandria realizará a sua primeira homenagem em abril de 2018, provavelmente no fim do mês, próximo ao dia de falecimento do Capitão Dornelles e da libertação da cidade pela Força Expedicionária Brasileira (FEB).

O Coronel Max explica que outras três cidades onde pilotos da FAB foram abatidos já prestam homenagens aos aviadores: Tarquinia, Livergnano (na província de Pianoro) e Rodano. “Em um primeiro momento, a cidade de Alessandria deverá colocar uma placa no prédio onde ocorreu a queda do avião do Capitão Dornelles, que hoje é uma escola. Também trabalharemos em uma parceria com a instituição, para envolver os alunos“, explica o adido. Ele também destaca a atuação da Embaixada do Brasil na Itália, do historiador italiano Giovanni Sulla, do estudioso Mario Pereira, filho de um militar da FEB, e de Conrrado Andrea, para o sucesso da parceria em Alessandria. “Mais importante que recordarmos nossos heróis, é estabelecermos vínculos duradouros de amizade com o povo italiano, transmitindo aos jovens brasileiros e italianos os valores daqueles pilotos que doaram suas vidas para libertar a Itália“, diz o coronel.

O Segundo Tenente Aviador João Maurício Campos de Medeiros nasceu no Rio de Janeiro e faleceu em Alessandria, em uma missão de combate no dia 2 de janeiro de 1945, após saltar de paraquedas de sua aeronave, ficou preso nos fios de alta tensão da cidade e morreu eletrocutado. Medeiros voava na ala do Capitão Dornelles e havia destruído seu objetivo antes de ser atingido pela artilharia inimiga.

O Capitão Aviador Luiz Lopes Dornelles foi um dos mais bravos pilotos brasileiros na Segunda Guerra Mundial, abatido na sua 89ª missão de guerra. Faleceu em Alessandria no dia 26 de abril de 1945.


FONTE: Força Aérea Brasileira

14 COMENTÁRIOS

  1. Apesar de eu não estar surpreso isso realmente me entristesse um pouco. Heróis como os citados acima precisam ser homenageados em outro país, sendo que seu país de origem é o Brasil, pois não temos a cultura de valorizar o bom, o certo. Com uma cultura atual onde a mulher do ano foi a Anitta em vez da professora heroina que salvou as crianças na escola. Não é nada surpreendende, apesar de ser repugnante.

    • Vitor: concordo em gênero, número e grau com você!
      Esses heróis, citados no texto, e muitos outros militares que lutaram contra o eixo (cito os brasileiros) deveriam, além das homenagens, ter suas histórias contadas e recontadas, sempre lembradas, aos jovens do nosso país.
      Tem um documentário – se não me falha a memória, chama-se Lapa Azul – que conta depoimentos de soldados da FEB: verdadeiros super-heróis!
      Espero que, no mínimo, os nossos militares – assim como o povo de pequenas cidades da Itália, homenageiem e tragam a memória os feitos e a luta destes combatentes, porque a coisa não foi fácil lá na Itália na 2a Guerra Mundial.

    • Eu acho que ja receberam homenagens demais no Brasil, sem falar no exagero de leis para beneficiar ex-praçinhas.
      Muitos são abusados e acham que merecem direitos especiais pelo simples fato de ter ido a guerra, eu tenho uma punição como Tenente por ter virado um saco de lixo no carro de um ex membro da FEB, estava de Oficial de Dia e um velho parou o carro bem ao lado de uma placa de proibido estacionar, eu estava bem perto e avisei que não podia parar no local, ele me disse com toda arrogância que era da FEB e deu as costas, eu virei o lixo da cantina cheio de restos de comida em cima do carro dele, ganhei 4 dias de detenção, mas valeu a pena por ver o velho chorando depois de ser arrogante.

    • Li certa vez que no enterro de um dos veteranos da FEB, a única 'autoridade' militar era um representante enviado pelos norte-americanos, não sei se parte do corpo da equipe dos adidos militares, em razão de uma condecoração que havia recebido daquele país.

      Os militares valorizados aqui são os que exercem e exerceram função política, principalmente sem a outorga do voto popular; os 'cientistas', responsáveis por nos alçar a "seletos grupos de países que dominam alguma tecnologia"; os que administram empresas públicas; mas não os que combateram exércitos profissionais e responsáveis por enorme tragédias humanitárias e políticas.

      • Se há uma coisa que os americanos fazem é honrar a memória dos combatentes.

        Nós temos predileção por bandidos.

  2. É triste saber que os brasileiros em geral não sabem nem do que se trata.

  3. Há participação de brasileiros na organização da homenagem. Isto esta no terceiro parágrafo do texto. Os ex-pracinnhas foram homenageados extensivamente no Brasil. Existem nomes de ruas relativas a elementos da FEB no Brasil todo. Foi construído o momento aos mortos na segunda guerra mundial e um condomínio para abrigar ex-combatentes, ambos no Rio. Existem museus referentes a participação brasileira na 2GM. Esta tese que o Brasil é um pais sem memória não é totalmente verdadeira.

  4. Eu não acho que os veteranos são esquecidos pelas forças brasileiras, mas claro que não recebem o devido valor.
    Quanto a sociedade, com certeza, tirando nós entusiastas, poucos sabem ou viram alguma matéria dos nossos guerreiros que lutaram na 2GM, não dão a minima.

  5. OFF* Os terroristas moderados do Obama no Yemen

    Só nesse video teve mais lançamento que em um ano da AEB ahahahaha
    Imagina se eles tivesse o orçamento da fab, só o orçamento, porque se tiver o comando, ai eles estariam lançando rojão.
    https://www.youtube.com/watch?v=K4tvSxBQJAE

    • O descaramento dos democratas é épico.

      Com menos de um ano, o mundo não acabou, o emprego bate record e os impostos vão ao chão.

    • A Anitta disputou com o Pablo sei-lá-o-quê o prêmio de mulher do ano 2017.

Comments are closed.