LATAM Airlines saúda aprovação do Acordo de Céus Abertos Brasil-EUA. Na foto, um Boeing 787 Dreamliner da LATAM.

O Senado aprovou, na quarta-feira (7), o acordo internacional sobre transporte aéreo entre Brasil e Estados Unidos. Firmado em 2011, o texto (PDS 5/2018) cria um novo marco legal para a operação de serviços aéreos entre os dois países. O projeto segue para a promulgação e assinatura do Presidente.

De acordo com o governo, a intenção é promover o sistema de aviação internacional baseado na livre competição e com o mínimo de interferência e regulação governamental. O acordo busca incentivar a oferta ao público de mais opções de serviço, com o encorajamento ao setor aéreo para desenvolver e implementar preços competitivos.

Críticas

O acordo é criticado por alguns senadores, que apontam um possível prejuízo às empresas brasileiras.Para o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), ainda há dúvidas sobre as possíveis consequências do documento assinado pelos governos do Brasil e dos Estados Unidos em 2011. O senador apontou o risco de “desnacionalização” na área.

— Eu voto contra esse acordo, eu acho que vai ser extremamente prejudicial ao setor, vai haver desnacionalização e perda de empregos. Esse é um ponto central. As empresas que estão aqui não vão ter condições de competir em pé de igualdade com as empresas norte-americanas — afirmou.

Ele e o senador Roberto Requião (PMDB-PR), que também votou contra o texto, chegaram a pedir verificação de quórum, mas não conseguiram o apoio suficiente para que isso ocorresse.

Regras

O transporte aéreo por cabotagem continua proibido. Assim, uma companhia aérea dos Estados Unidos não poderá oferecer voos iniciando e terminando no território brasileiro e vice-versa.

Cada empresa área terá o direito de vender o transporte na moeda da outra parte ou em moeda conversível, no caso o dólar. Com base na reciprocidade, as empresas de um dos países poderão manter pessoal no território do outro país, como especialistas de gerência, de vendas, técnicos e pessoal operacional.

Outro ponto previsto no acordo é a opção da companhia aérea de manter seu próprio serviço de apoio em solo, exceto se não for possível por limitações físicas e de segurança aeroportuária. Combustíveis e outras despesas locais poderão ser pagas pelas companhias em outra moeda livremente conversível em vez da moeda do país, segundo regulamentação monetária.

Remessa de lucros

O acordo permite ainda que, em consonância com as leis e regulamentos vigentes, as receitas obtidas com o serviço prestado no outro país poderão ser remetidas à sede sem taxas e encargos adicionais além dos cobrados pelos bancos. Isso não desobriga as empresas do pagamento de impostos, taxas e contribuições, mas o texto especifica que esse pagamento não poderá “diminuir os direitos concedidos pelo acordo”.

O texto estipula isenção tributária para provisões levadas pelos aviões ou introduzidas neles em qualquer ponto do território do outro país para uso no serviço. A isenção abrange também peças de reposição, inclusive motores, equipamento de solo e combustíveis.

Tarifas

Quanto às tarifas aeroportuárias, o acordo permite que cada parte estimule a autoridade competente para fixá-las a realizar consultas com as companhias aéreas para revisões criteriosas da “razoabilidade” dessas tarifas. Segundo o texto, a tarifas deverão ser justas, razoáveis, não injustamente discriminatórias e distribuídas igualmente dentre as categorias de usuários. Se uma revisão de tarifa considerada alta não for realizada, a outra parte poderá pedir arbitragem para a solução de controvérsias com base nos termos do acordo.

Segurança

O texto também atualiza a lista de acordos internacionais sobre segurança na aviação civil e permite assistência mútua mediante solicitação para a prevenção de atos ligados à tentativa de tomar o controle de aeronave. Cada parte considerará, de “modo favorável”, toda solicitação da outra parte para a adoção de medidas especiais de segurança para combater uma ameaça específica. Se uma situação de tomada de aeronave por sequestradores estiver em andamento, os países se ajudarão, para facilitar a comunicação e a adoção de medidas para enfrentar a ameaça.

Avaliações no território da outra parte poderão ocorrer após 60 dias de uma notificação nesse sentido, permitindo que autoridades do outro país inspecionem as medidas de segurança adotadas pelas companhias aéreas. Os resultados das avaliações serão confidenciais.


Fonte: Agência Senado

Nota: O CEO da Latam Airlines Brasil, Jerome Cadier, destaca na anota que o acordo beneficia toda a sociedade brasileira e é fundamental para o desenvolvimento da aviação nacional. “Os Céus Abertos incentivarão o aumento das operações aéreas internacionais entre o nosso país e os Estados Unidos, proporcionando aos passageiros mais opções de viagem, destinos e conexões, além de melhores horários”.

75 COMENTÁRIOS

  1. Excelente, agora é caminhar para aumentar a concorrência interna liberarando a operaçao de empresas estrangeiras em vôos domésticos. E estes senadores que foram contra que tratem de combater os verdadeiros empecilhos às empresas nacionais, como o imoral custo dos combustíveis e impostos escorchantes.

    • Coloca aí uma tarifa sobre os preços das passagens das cias americanas.
      De lá para cá, mais 25%.
      De cá para lá, mais 10%.
      Inocente.

      • Sugiro que leia a matéria de novo pois o que diz não procede.
        Inclusive antes mesmo deste acordo as empresas dos EUA já praticam na maior parte do vôos oferecidos preços mais baixos, com destaque para a Delta Airlines, algo que você pode comprovar em qualquer site de pesquisa de preços de passagens.
        Portanto é absolutamente estúpida sua idéia de que depois do acordo "us imperialista malvadu" vão sobretaxar as tarifas.Coisa de esquerdopata lulobolivariano.

  2. As empresas aéreas norte-americanas vão comer a LATAM com farofa e azeitona já que a mesma, por ser uma cia aérea não muito eficiente, cobra preços extorsivos dos passageiros. E antes que a turma canhota venha xingar o atual ocupante do Palácio do Planalto de "entreguista " cumpre lembrar que tal acordo remonta à 2011, quando a ocupante do mesmo era o neurônio solitário.

    No mais, a arenga daquele chamado na planilha da Odebrecht de "lindinho" é divertida…

    • Esse acordo deve ter saído com as bençãos do 'santo'.
      Agora vai.. Está abençoado.

      • O acordo foi celebrado pela União Federal, quando a chefia de estado estava a cargo do neurônio solitário, visto ser ela representante do país em suas relações internacionais e não por um governador de Estado.

        É isso que dá não conhecer o "livrinho"…

      • Quem assinou o acordo foi a União Federal, na ocasião em que a "chefa" do executivo era o neurônio solitário.

        Sugiro a leitura da constituição viu!?

  3. Se o Lindbergh e o Requião são contra, certamente é coisa boa…

    Simples assim

  4. Muito bom a concorrência faz bem, aumenta a eficiência e reduz os preços, espero!!! ta na hora de acabar com o monopólio dos correios também

  5. Estamos longe de termos livre mercado, leis, tributos e pouca regulamentações, que tornem nossa economia livre, dinâmica e eficiente. Mas essa iniciativa é uma boa notícia para nós consumidores. Agora é esperar para ver…

  6. Como um cidadão que já viveu sob administração de Roberto Requião, comedor de mamona, apelidado de Maria Louca e tido como um dos melhores governadores que o Estado de Santa Catarina já teve – sim, é uma honraria irônica, atesto que se ele criticou, a medida deve ser boa e já tem meu apoio.

      • Foi governador do Paraná e não apenas quebrou o Estado como responde à ação de improbidade administrativa por causa dos pedágios das rodovias estaduais e segundo delatores tinha um esquema na Secretaria de Fazenda que desviou US$ 1 bi.

      • Algumas atitudes do Requião renderam vantagens a SC em prejuízo ao PR por isto está piada

        • Pois então, explique melhor, pois nem todos conhecem os 'causos' do interior do Brasil.

          • Rsrsrrsrsrsr, tu é piada pronta, agora vem com essa de "causos do interior do Brasil", fala que não conhece o que acontece nos belos estados do sul, mas para defender os políticos (maria louca) que prejudicam muito é rapidinho, para defender as ações conhotas não pensa duas vezes antes de escrever sendo que admite que não conhece a situação real.

            Pois é, assim é que funciona o "bom senso" do camarada em cada comentário.

      • Vou ser sincero. Não nutro qualquer respeito por você. Desde que você voltou a escrever, o nível dos comentários caíram vertiginosamente, graças as desinformações que você posta. Não tenho costume de replicar comentaristas como você, acredito que não somará nada à minha vida qualquer discussão com sua pessoa e seus asseclas. Ademais, gostaria de fazer um pedido: me ignore, que também o ignorarei.

        No entanto, aproveitei, esta será a única oportunidade que corrigirei outra bobagem que redigiu. Vou partir do princípio que interpretação de texto não é seu forte – me eximirei de analisar caráter. Se tivesse lido com atenção, perceberia que escrevi um pouco a frente que o título de Governador catarinense é irônico. E vou além: é sarcástico, uma vez que o mesmo jamais concorreu a cargos eletivos nesta bela província.

        A conquista deste título por parte de Roberto Requião se deveu as suas duas últimas administrações, permeadas por um anticapitalismo de dar inveja nos governos bolivarianos do resto do continente. Obviamente, ele dirá o contrário e xingará a mãe de quem levantar esta questão – comportamento useiro dele no twitter – porém, enquanto governador, muitas empresas, grandes ou médias transferiram plantas e estabelecimentos para Santa Catarina, buscando melhor infraestrutura, segurança jurídica e uma política tributária sensata. Seu irmão – Eduardo Requião – é tido como o principal responsável pelo sucateamento do Porto de Paranaguá, o que mais uma vez favoreceu Santa Catarina e seus portos.

        Isto para não analisar sua truculência e autoritarismo no trato com funcionários e eleitores. Mas admito, tem muita gente que gosta e admira deste perfil. O que garantiu sua eleição para o Senado em 2010. Ano este estranho nas eleições legislativas paranaenses, permeado por idas e vindas nas coligações. Em 2018, a situação do mesmo não parece tão positiva. Tem sido continuamente atacado pelo próprio partido, de quem sempre se valeu da farta estrutura no interior do Estado.

        Espero ter me feito entender desta e última vez!

        • Assuntos do interior do Brasil são de pouca importância e não costumam causat impactos no resto do País.

          • Que lugar do Brasil você está ?

            Quer dizer que o que acontece no porto de Paranaguá é irrelevante para o resto do Brasil ?

            • O que foi noticiado é que os chineses compraram a operação do porto.

              • Tá com medo de que eu vá caçar você ? Fica tranquilo..pode responder.

                Que comprem e mandem aquele monte de sindicatos vagabundos embora e façam o porto funcionar a contento.

      • Requião é tão "desmiolado" que impediu a venda dos Aero Boero 115 parados sem perspectivas de revitalização para particulares, pois alegou no Senado que foram comprados para aeroclubes e só poderiam ser usados neles, ele lutou contra a revogação do decreto que proibe a venda ou doação pela ANAC.
        Estes aviões seriam revitalizados no Paraná e estão estragando sem possibilidades de recuperação pelos aeroclubes que entraram em uma guerra de preços, onde só cobravam o combústível e foram ficando com as aeronaves paradas em um grande número de aeroclubes.
        O aeroclube com a maior e melhor frota de AB-115 é o do Paraná que pintou um de cada cor ao invés de manter a pintura padrão vermelha e branca do DAC na época, este avião entelado tem que substituir periodicamente todo seu revestimento.
        . https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:A
        Os aeroclubes querem que a ANAC se responsabilize pela revitalização das aeronaves paradas, e a ANAC deixou claro que a responsabilidade pela manutenção é do aeroclube e que deveriam ter cobrado pela hora de voo um valor que cobrisse a manutenção.
        O substituto brasileiro Guri feito no RGS spresentou vários problemas no trem de pouso e vários estavam parados
        . http://aeromagazine.uol.com.br/artigo/avioes-pert

    • Olha, sou Paranaense tambem, tenho 37 anos e até hj não vi um bom governador depois do Alvaro Dias, vulgo "Peruca" lá nos anos 80!
      Tudo o que veio depois foi pessimo. Esse Sr que vc se referiu até fez um governo até "regular" a primeira vez que foi governador, no inicio dos anos 90, mas seu duplo governo nos anos 2000 foi um fiasco, pior até que sua atuação no Senado. Até hj ele não cumpriu a promessa de acabar com os pedagios (por sinais criminosamente caros aqui no PR, implantados pelo Sr Jaime Lerner, vulgo "Exterminador do Futuro") pelo fato de que o dono da principal Concessionária é amigo pessoal dele!

      Agora, a situação aqui é terrivel, pois alem do Paraná ter dado o "Melhor Governador Catarinense", temos o "Melhor Presidente Paraguaio" que é o Sr Beto Richa (PSDB), onde 70% a 80% de todos os investimentos externos feitos no Paraguai nos ultimos anos, são de empresas que antes estavam aqui no PR, e que devido aos aumentos abusivos de impostos nos ultimos 4 anos, migraram para o outro lado do Rio Paraná.

      • Pedro, você e o Rafael PP podiam falar mais das ruinosas gestões do "Maria Louca"…

        • Rapaz, dá um livro… A questão é fartamente documentada pela mídia local, as maiores peripécias eram nos comícios e nas caravanas, onde ele xingava a mãe de qualquer um que criticasse ou cobrasse algo. Deve ser engraçado para quem é de fora…

      • Judiação o que esses desgovernantes fizeram no Paraná, um estado lindo, que esta sendo sucateado, assim como o Brasil em geral, situação triste.

      • Beto Richa foi minha última decepção política. O cara perdeu uma oportunidade única na vida, se tivesse feito uma administração decente seria hoje um fortíssimo nome de seu partido para concorrer a Presidência, já que não contaria com a rejeição do picolé de chuchu. Mas seus 'primos' foram todos pegos, uma concentração de escândalos incríveis para tão pouco tempo de governo. Sua sorte é o esfalecimento do PT paranaense, que o permitirá concorrer ao Senado de forma confortável. No entanto, preciso fazer justiça: houve medidas de suma importância dele para Região do Norte Pioneiro, deram um novo fôlego para algumas cidades. Mas o aumento no IPVA foi uma sacanagem sem tamanho, alíquota, base de cálculo e diminuição de desconto.

        Pelo jeito o futuro nos reserva Ratinho Júnior. Osmar Dias não ganha nem para sindico de pombal, Fruet aparentemente segue em cárcere privado e o MDB está totalmente rachado…

        Apenas por curiosidade, a versão paranaense do Plano Marshall para o Paraguai – está mais para Tratado de Versalhes – também começou com Requião e seus 'Decretos da Soja', que tornaram economicamente viáveis as obras de infraestrutura necessárias para o escoamento próprio da commoditie paraguaia. À época vivia numa cidade fronteiriça, as filas de caminhões eram épicas, o que teve de advogado que trocou carro e comprou apartamento na praia só com Mandado de Segurança…

  7. Não me espanta que senadores de cunho nacionalista tenham se postado contra a matéria, pois o projeto aprovado é danoso ao país. Todavia, como as classes média e alta acham conveniente aos seus interesses projetos desta natureza, adequados para quem mira Miami e se mantém de costas ao país, tal projeto não só é aprovado como propalado como solução.

    E o interessante é que a aprovação se dá, justamente, quando o país enfrenta um período de estagnação da atividade econômica, cujo crescimento, de minguados 1,5%. não permite ao setor de transporte aeronautico exibir o vigor necessário para confrontar concorrentes que possuem uma escala de faturamento em muito superior…

    Não é uma situação de concorrência, mas de predação de espaço…
    E tem quem tenha postado comentários espúrios por pura aversão aos defensores dos interesses nacionais no Senado Federal… Naturalizem-se como cidadãos norte-americanos, por favor, sejam ao menos sinceros para com a própria alma.

    • E essa mesma classe média que logo vai deixar de viajar quando os preços dos pacotes de 10 vezes sem juros aumentarem, ou então os valores de sobrepeso das bagagens ficarem mais altos.
      Pobre classe média.

      • A classe média passou a ter problemas e os pobres deixaram de viajar de avião por culpa da "nova matriz econômica" do neurônio solitário….

          • Então você admite que a "jenial" "nova matriz econômica" de vocês quebrou o Brasil? Já é um começo….

            No mais, se a "nova matriz econômica" permanecesse o país estaria bem pior agora. Bendito impeachment!

    • E os arautos do atraso se apresentam….

      Brandindo a bandeira de um nacionalismo tosco e ancorados nas manifestações histriônicas de dois Senadores notoriamente envolvidos no desprezo ao dinheiro público (além de constar na famigerada planilha da Odebrecht "Lindinho" já ostenta duas condenações por improbidade administrativa e "Maria Louca" responde a uma ação de improbidade administrativa por malversação dos pedágios paranaenses além de ter sido delatado em um esquema bilionário na SEFAZ-PR) vêm aqui defender os privilégios e mamatas de empresas que, embora nacionais, não apenas prestam um péssimo serviço ao passageiro como ainda cobram preços extorsivos dos mesmos.

      Como se vê é a defesa do velho e nocivo capitalismo de compadrio, a mesma receita que aplicada de 2003 a 2016 provocou a recessão que hoje pune o trabalhador e os segmentos mais frágeis da sociedade brasileira.

    • Nacionalismo é um sub-produto de politicos de esquerda! Não é a toa que o Maria Louca e o Garotão de Ipanema votaram contra. Sob sua otica, ao abrirmos o Mercado estaremos "entregando" ele, sendo que o mesmo já foi entregue a 10 anos atras pelo Sr Lula, especialmente a GOL e TAM. Elas fazem o que querem no Mercado e o povo que tem que pagar por passagens caras, pessimo serviço e acima de tudo falta de investimentos para o setor e disponibilidade de voos.

      VIajo todo mes de avião, e posso afirmar a vc ou qualquer outro participante daqui a tremenda M….. que são nossas Cias. Se amanhã elas irem a falencia, tenha certeza que não ficaremos sem representantes no setor, e para o tipo de gestão que essas empresas tem, em um Mercado aberto elas ja teriam falido a muito, muito tempo. O contribuinte, o povo trabalhador, não pode ficar refem dos "cumpadres do Rei" como hj o Brasil esta.

      Abram os mercados e serviços, que para o trabalhador sera o melhor remedio ou o fim desse veneno e castigo que se chama o Brasil, castigo esse advindos de 30 anos sob a batuta da esquerda brasileira.

      • Nacionalismo é taxar em 25% e 10%.
        Na lata.
        De aço e de alumínio.

        • Como eu disse, teus comentários são piada pronta, sempre sem sentido da realidade em suas comparações sem nexo.

          Defendendo a "maria louca" e se achando para criticar o Trump como se esse não soubece de nada sobre gestão empresarial.

          Como eu disse, sempre com comparações sem noção.

        • Existe um oceano de diferenças entre sobre-taxar e fechar mercado!
          Por exemplo, vc não permitir Cias aereas de operar aqui, é ser um mercado fechado onde apenas alguns privilegiados se beneficiam. Sobre-taxar pode ser algum ruim, quando é visando esconder incapacidades, mas pode ser bom para usar o mercado interno para absorver uma oferta adicional ou ociosa interna, assim como defender seu mercado de países que praticam Dumping ou são naturalmente fortes e predatorios com algum tipo de bem e serviço.
          Taxar de maneira controlada e conta a gota todos os países do mundo fazem e não existe lugar da economia que seja errado, agora o que não se pode fazer é criar barreiras imensas que forcem participantes A ou B sairem do mercado, como foi feito com a porcaria do "InovarAuto" que só fez os preços dos carros subirem para que as montadoras aqui não tem capacidade alguma de competição e precisavam de uma "maõzinha".
          Sobretaxar ainda é bem mais honesto e transparente do que fazer como o Sr Obama era campeão: criar barreiras não tarifarias ou "regras" que tornam praticamente impossivel importar ou produzir.

          • Concordo plenamente.
            Todos os países criam barreiras de acordo com seus interesses.
            O que não pode é falar uma coisa e fazer outra.
            Pessoal vem com papo de livre mercado, von Mises e blá, blá, bla e quando o americano taxa…..
            Se é livre mercado, então deixa concorrer.
            Voltando para a realidade, temos que a produção de aço da China é de cerca de 800 milhões de toneladas. A dos EUA cerca de 80 milhões e a do Brasi cerca de 30 milhões.
            Vai concorrer como? Se for no 'mano a mano', vai quebrar.
            Voltando ao assunto de aviação, quero ver as empresas nacionais concorrerem com as gigantes americanas de igual para igual.
            Aguardemos os resultados.

            • É errado do mesmo jeito..

              Mas não da para deixar a porta aberta quando a recíproca não é verdadeira.

              Neste ponto o Trump tem batido nesta tecla desde que assumiu.

              Você me ferra…eu te ferro junto..Só que ele tem o maior cajado nas mãos. Quem vai se ferrar mais no fim ?

              Os europeus tem trocentas barreiras de importação..

              A China até navio brasileiro já barrou em porto chinês..

              Massss

              Se os EUA fazem uma medida contra, o mundo cai.

      • Permita-me discordar, mas nacionalismo é produto da direita.
        Ideias de Estados nacionais fortes tiveram grande impulso no final do Século retrasado e início do Século passado e levou até à criação de estados fascistas (de extrema-direita) como na Alemanha, Japão, Itália e outros na Europa.
        Isto tudo desembocou nas já conhecidas guerras mundiais, tão estudadas.
        O socialismo (em teoria), pelo contrário, pregava a internacionalização.
        Tanto que tínhamos a frase – Trabalhadores do mundo – uni-vos'.
        Tinhamos as famosas Primeira, Segunda e Terceira 'Internacionais.'
        O que vc deve estar se referindo, creio eu, é uma 'tendência' de partidos que se intitulam de 'esquerda', isso no mundo inteiro, de tentar proteger algum conteúdo nacional frente ao poder de empresas transnacionais que, via de regra, são de capital estrangeiro.

        • Sem dúvidas foi apenas em teoria que o socialismo pregou a internacionalizaçao já que nao houveram países que se fecharam mais que os serviram de laboratório deste modelo e o discurso socialista serviu apenas de fachada para o estabelecimento das piores ditaduras que já existiram, que perpetraram crimes horrendos e dezenas de milhoes de mortos por Stalin, Mao, Pol Pot e outros, e tudo isto calcado em discursos cinicamente nacionalistas, estavam defendendo "o poder conquistado pelo povo".Nao existe modelo que promova mais a internacionalizaçao que o capitalista pelo fato de o próprio mecanismo da busca por lucros levar a um processo de expansao e integraçao com outros governos e empresas pelo mundo. Se isto se dá de forma justa ou nao, acho que depende das habilidades e interesses dos que têm o poder de negociar.

          • Os mecanismos de procura de lucro esbarram justamente nos limites dos outros que também procuram o lucro.
            É exatamente o que estamos assistindo agora.
            Com relação aos piores massacres, a conta deve ser dividida.
            Desde de Hitler, o pior de todos, considerado até como um dos prováveis anti-Cristos, até o Rei Leopoldo (considerado o pior genocida, proporcionalmente da História), Tojo (líder do Japãp na 2ª GM), Mussolini, Franco e dezenas de outros.
            Não transcreva períodos específicos da História para tentar justificar uma teoria.

            • Esqueceu de Stalin, Kin bolachudo, Fidel etc…

              Todos fazendo barbaridades com a própria população.

        • Coréia do Norte, China, Cuba, Soviéticos, todas nações abertas ao mundo?

          Ápice do ridículo.

          Com esse tipo de pensamento o Brasil vai para o poço.

          Me responde qual a diferença de nazismo e Socialismo? O seu amado Stalin não cometeu genocídio igual ou até mais que Hitler?

          Esse é o fim da picada!!!

          • A China alterou a constituição e agora o presidente vai poder se reeleger indefinidamente..

            Os comunas até tentam passar por modernos, mas no fim sucumbem ao cacoete de adorar uma ditadura.

            • Cada País tem sua realidade.
              Lá, eles tem um País cujo a característica é ter um partido único e representações distritais.
              Nos EUA, tem-se um bi-partidarismo estadual e nacional. 'A' contra 'B' e 'B' contra 'A'.
              Na verdade nada muda e os dois representam os mesmos interesses.
              Aí vc diz: 'Ah! Mas, tem liberdade política e de expressão. Vc forma o partido que quiser e vota em quem quiser'.
              Está bem. E o que isso mudou durante duzentos anos? Nada! São sempre os mesmos.
              Vc formar um partido nos EUA, é a mesma que vc entrar no ringue contra o Mike Tyson, nas mesmas condições e achar que vai ganhar.
              Esqueça essa história.
              Vamos ver no final quem levará vantagem.
              Eu apostaria todas as minhas fichas no totalitarismo chinês.
              Sem entrar no mérito se é melhor ou pior.

              • A Liberdade sempre vencerá…

                Coloque isto na sua cabeça..

                Aliás..

                Você só despesa este monte de baboseiras aqui porque te dão liberdade de postagem.

                Coisa que os blogs que seguem a sua linha da raciocínio ou periféricas não permitem.

                • A Liberdade sempre vencerá……

                  Só faltou se enrolar na bandeira americana e se atirar da Golden Gate.
                  Caia na real.
                  O mundo está mudando.

                • O mundo pode mudar o quanto for mas não abdicará da democracia, por mais que os seus patrões insistam no contrário. Inclusive a última grande guerra foi justamente a vitória da democracia sobre o totalitarismo. E não custa lembrar que o que salvou a URSS da Alemanha Nazista, a quem forneceu a gasolina que era usada nos aviões da Luftwaffe que atacaram as cidades britânicas na Batalha da Inglaterra, foi justamente ter se aliado à duas democracias liberais (EUA e GB)

                • Eu moro no Brasil e por mais que tenhamos muito menos liberdade que nos países democráticos de verdade ainda estamos anos luz a frente dos lugares que você ama.

                  Mas que na hora da verdade vai pedir pinico no Canadá..

                  Seja homem cara..

              • Alegar que "cada país tem sua realidade" é o expediente típico de quem tenta de forma oblíqua ou indireta justificar uma ditadura ou o desrespeito aos direitos humanos e às garantias individuais mínimas. Sinto muito meu caro mas democracia é um valor universal e a pior democracia sempre será melhor que a melhor das ditaduras, independentemente do tamanho do PIB.

                No mais a afirmação de que há apenas dois partidos nos EUA é risível e mostra desconhecimento. Existem muitos partidos nos EUA de caráter nacional, que vão do partido verde (cuja figura mais proeminente é o advogado Ralph Nader) ao Partido Comunista. Aliás o Partido Comunista dos EUA é um dos maiores do mundo em número de filiados. Agora em virtude de todo o processo de evolução histórica do país os partidos que terminaram por se destacar e consolidar foram justamente os partidos democrata e republicano, cada um deles representando determinados setores da sociedade.

                Por fim a história é implacável em mostrar que ao longo da mesma nenhum regime totalitário levou a melhor. Os últimos a perderem a disputa contra as democracias foram justamente o regime nazista alemão e a URSS afinal sempre haverão as famosas "contradições internas" a causar a derrocada de tais regimes. E no caso da China onde recentemente foi derrubado o veto à permanência indefinida de Xi Jinping no poder (acabando assim com uma medida de Deng Xiaoping, ele mesmo um sobrevivente da revolução cultural) não se irá fugir à regra.

                • Na boa. Os chineses estão pouco ligando para partidos.
                  Eles estão dominando tudo. Prosperando e melhorando de vida constantemente.
                  Agora se para conseguir isso, outros têm de perder (tipo os EUA), paciência.
                  É a História da Humanidade.
                  Isso é chororô de mau perdecor
                  Só como informação:
                  Desde 2014, a China tem o maior número de turistas internacionais do mundo.
                  Isto tudo, devido à falta de liberdade, né?.
                  E agora, passaram a comprar propriedades na Europa e América Latina.
                  É a nova realidade.
                  Gostemos ou não eles vieram para ficar.
                  E tem gente muito incomodada com isso.

                • Os chineses ligam para partidos com certeza!

                  E aqui vão apoiar veladamente qualquer um contra o Bolsonaro, que abertamente já falou que com a China tem que tomar cuidado.

                  Das poucas coisas que eu concordo com aquele cara é isto.

                  Tem que controlar muito bem o que eles compram e patrocinam aqui.

                • Chineses têm por norma não se imiscuir nos assuntos internos dos outros.
                  Bem sabem que um dia um está no poder e depois vem outro.
                  Não estão nem aí, contanto que possam fazer seus negócios.

                  E, se a China cortar as importações agrícolas daqui, o Brasil quebra no dia seguinte.
                  A nossa sorte é que as criações de suínos deles são famintas e eles compram toda a soja brasileira. E americana também.

                • Engraçado mas tudo o que os chineses fizeram no Zimbábue foi justamente se imiscuir nos assuntos internos para manter o ditador Robert Mugabe no poder….

                  E por falar em intromissão nos assuntos internos do país, quer intromissão maior que uma invasão tal como ocorreu no Tibete?

                • Não sei o que vc tanto fala de Zimbábue.
                  O único interesse chinês lá deve ser algumas minas.

                  De resto, segundo o CIA World Fact Book temos:

                  Exports – partners:
                  South Africa 79.5%, Mozambique 9.5%, UAE 4.1% (2016).

                  Imports – partners:
                  South Africa 46.6%, Zambia 24% (2016).

                  É uma economia pequena, sem muitos atrativos além da integração com outras economias da região.

                • Tibete? Vc foi longe.
                  Pelo que li, a formação do Tibet remonta a um agrupamento de tribos sob a suserania da China. Uma espécie de Estado vassalo.
                  Se vc for voltar ao passado, deveria devolver a Palestina para os palestinos, o Curdistão para os curdos e quem sabe o Brasil e os Estados Unidos para os índios.

                • Tibete como estado é uma invenção, nunca existiu ou teve representação própria até virar interesse de quem quer prejudicar a China.

                • E, ao que parece, até hoje nunca teve reconhecida sua independência por ninguém e muito menos consideraram uma agressão chinesa. É território chinês e ponto final.
                  Pessoal fica lendo Reader's Digest e não lê livros de História.

                • Se os chineses cortarem as importações de produtos agrícolas brasileiros inicialmente haverá pânico mas depois haverão outros mercados a adquiri-los. Não superestime seus patrões sim!?

                • Inicialmente haverá pânico e, posteriormente, não haverá novos mercados visto que estão saturados.
                  A nossa sorte é que os chineses, no presente ano, estão aumentando as importações brasileiras em detrimentos das americanas.
                  Pelo que li, é pelo fato de a soja brasileira ter um maior valor nutricional como ração.
                  Sabe-se lá se esse é o real motivo. Mas, foi o publicado.

                • Que isso!
                  Apenas procuro ver as coisas nas perspectivas históricas e econômicas.

                • E você não vê que o Brasil também é prejudicado?
                  Nunca vai sair da produção de commodities se depender da China.

                • Como se vê história não é o seu forte! Por isso, para fazer valer seus canhestros argumentos, precisa invocar "chororô de perdedor"…..

                  No mais, veja o que acontece com um cidadão chinês quando faz uma crítica ao partido e ao governo, especialmente em redes sociais, para ver que por lá não se respeitam os direitos e garantias individuais mínimos. Os mesmos direitos e garantias que você usa aqui para defender uma ditadura…

          • A China desde 2012 é o país que mais tem turistas internacionais e desde 2014 o que mais gasta com turismo no exterior.
            Maior 'fechadura'.

            • Agora experimente criticar o governo chinês e o partido comunista para ver o que acontece….

              Ademais seu argumento é tão canhestro que não resiste a um traque! Durante a ditadura militar brasileira os turistas tupiniquins, especialmente durante o fantasioso "milagre econômico", estava gastando tanto dinheiro no exterior que o governo foi forçado a instituir um empréstimo compulsório pago sempre que as pessoas viajavam para o exterior…

              É muito fácil defender uma ditadura usando dos direitos e garantias fundamentais que a nossa democracia lhe confere não é mesmo!?

              • Pode ser. Mas, eu queria ver uma pessoa durante a ditadura tupiniquim viajar para a China, Cuba ou União Soviética.
                Olhe os sofismas, tá?

                • Conheço mais de uma pessoa que foi a Cuba durante o Governo militar…

                  Na ditadura tupiniquim bastava você não ser vagabundo que poderia fazer o que bem entender.

                • Queria vem uma pessoa da desunião soviética viajar para os EUA.

                • Salvo Cuba a ditadura manteve relações diplomáticas com a antiga URSS e as relações com a China foram restabelecidas durante o governo de Geisel. Ocorre que ambos os países não eram destinos turísticos ou de negócios nos anos 70 e mesmo durante boa parte dos anos 80 visto que a China iniciou seu processo de abertura em 1978 e a URSS em 1985.

                  Como se vê, além do déficit de 260 anos em leitura também o ensino de história da "pátria-educadora" é uma lástima….

                • Depende do que vc entende como destinos '´turístico' e de 'negócios'.

Comments are closed.