Um Airbus A380 da British Airways sobrevoa os penhascos de Dover.

Com o Airbus A380 pronto para se aposentar em 2021, muitos ficaram tristes com a chegada do fim para as aeronaves 747 e A380 no uso de passageiros em todo o mundo. Mas em uma reviravolta irônica do destino, parece que a British Airways planeja comprar o maior número de A380 possível para abastecer a substituição de seus 747.

Enquanto o último A380 sairá da linha de produção em 2021, os primeiros A380 começarão a ser retirados agora. A Singapore aposentou recentemente quatro aeronaves de sua frota, um dos quais acabou virando o novo A380 da Hi-Fly, dois serviram para peças de reposição (seus motores valem uma fortuna) e o último foi desmontado.

Isso significa que há uma oferta excedente de aeronaves A380 de segunda mão entrando no mercado (espera-se que os A380 da Air France sejam aposentados no final deste ano).

Um Boeing 747-400 da British Airways decola do aeroporto London Heathrow. (Foto: Nick Morrish/British Airways)

Notícias que poderiam ser um verdadeiro benefício para a British Airways, que está em meio à aposentadoria da sua frota 747. Ao substituir suas aeronaves 747 por aeronaves A380 até que seus jatos mais novos entrem em operação em 2022 (18 Airbus A350-1000 e 12 Boeing 787-10 Dreamliners), a British Airways pode garantir uma transição suave. E essas aeronaves A380 serão muito mais baratas do que alugar / arrendar ou prolongar a vida útil dos 747s.

Por que o A380?

Mas por que a British Airways iria queria o A380 ao invés de por exemplo, um Boeing 777-300ER? Que desafios únicos a British Airways tem para um A380 ser útil?

Primeiro é por causa do aeroporto central da British Airways, o London Heathrow. Heathrow é um dos aeroportos mais movimentados do mundo e, como tal, não possui slots grátis para aeronaves. A única maneira de uma companhia aérea aumentar a capacidade ou manter sua capacidade é uma aeronave maior, como o A380. Ao usar um A380 ao invés de uma aeronave menor, a British Airways tem mais assentos para vender e seu custo por assento não diminuiria.

Além disso, a British Airways já possui 12 A380s na frota em serviço e tem muita experiência na utilização da aeronave. Eles não teriam que treinar novos pilotos, adquirir novas logísticas ou até encontrar um novo fornecedor de alimentos. Sua atual rede de infra-estrutura do A380 poderia ser expandida à medida que cada A380 fosse entregue.

Além disso, se a British Airways começar a entrar mais competitivamente nas rotas contra sua rival Virgin Atlantic, o A380 pode ser sua arma secreta. Eles podem até adquirir a capacidade extra de simplesmente privar a Virgin da chance, que originalmente tinha o avião encomendado anos atrás.

Por fim, se a British Airways adquirisse algumas das versões mais premium do A380, digamos, por exemplo, aquelas com chuveiro a bordo, isso poderia ser uma grande vantagem sobre qualquer companhia aérea concorrente.


Fonte: Simpliflying

2 COMENTÁRIOS

  1. A aposentadoria do A380 não me incomoda. o mesmo não pode ser dito do 747… que aeronave magnifica esse Jumbo.

  2. Isso mostra que ainda há viabilidade técnica para o avião, o que pega é o custo de compra.

Comments are closed.