Caça F-16V Block 70 da Lockheed Martin.

Após muitos meses de negociações, a Bulgária anunciou no dia 10 de julho que conclui o acordo para compra de oito novos caças Lockheed-Martin F-16 C/D Block70/72 Viper.

O pedido inclui dois jatos bipostos e seis monopostos por um valor estimado de US$ 1,256 bilhão. Este é o maior contrato militar da Bulgária desde a queda da União Soviética e o fim da guerra fria.

Os novos F-16 substituirão os caças russos MiG-29 Fulcrum que estão sendo desativados pela Força Aérea Búlgara.

Depois de uma primeira escolha pelo Saab JAS-39 C/D Gripen em 2017, a oposição chegou ao poder cancelando a decisão e relançou um pedido de propostas. Os Estados Unidos, a Suécia e a Itália responderam à solicitação de propostas da Bulgária para o fornecimento de 16 novos caças ou caças de segunda-mão dos Estados Unidos, Portugal, França, Alemanha, Israel, Itália e Suécia. Finalmente, o EUA propôs os caças Lockheed Martin F-16 e o Boeing F/A-18E/F Super Hornet, a Itália ofereceu o Eurofighter T1 usado e a Suécia o novo Gripen E.

O Gabinete do Ministro da Defesa recomendou a compra do F-16 em 9 de janeiro e a aprovação do Parlamento iniciou as negociações em 16 de janeiro. A Bulgária chegou a cogitar o cancelamento da escolha dos F-16 pelo valor apresentado inicialmente de US$ 1,67 bilhão.

No entanto, o preço mais baixo finalmente acordado sugere que a Bulgária decidiu adiar ou não comprar alguns dos componentes do pacote original, mas dado o pequeno tamanho do pacote de armas, é difícil ver o que foi descartado.

Além das 8 aeronaves F-16C/D Block 70/72, o contrato inclui uma ampla gama de equipamentos, armas, treinamento e suporte. No pacote estão incluídos novos radares AN/APG-83 AESA da Northrop-Grumman, quatro pods designadores Sniper AN/AAQ-33, 16 mísseis AMRAAM AIM-120C7, 24 mísseis ar-ar AIM-9X Sidewinder; nove canhões Vulcan M61 de 20 mm; 15 kits de bombas guiadas Paveway II, 15 kit de bombas guiadas a laser JDAM GBU-49, 28 bombas de pqeueno diâmetro GBU 39-SDB-1 e 24 bombas MK-82.

Os sistemas defensivos incluem nove suítes de guerra eletrônica defensivas integradas AN/ALQ-211 e contramedidas infravermelhas.

Será fornecido ainda um simulador de voo e manutenção, equipamento de comunicações, instalações de construção e assistência, peças de reposição, treinamento e serviços técnicos, de engenharia e de apoio logístico.

O Lockheed-Martin F-16 Viper Block70/72 é o mais recente e mais avançado membro da família Fighting Falcon. A configuração do F-16V inclui muitos upgrades para manter o F-16 na linha de frente dos jatos de combate. De acordo com a Lockheed-Martin, esta nova versão fornecerá capacidades de combate avançadas, mantendo-se uma solução escalável e acessível para o cliente.

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns aos búlgaros! Fizeram uma ótima compra! Só precisarão de um novo lote, imagino… (porque 8 caças ainda é pouco). A propósito; alguém sabe onde se pode achar o original desse contrato? Deve haver alguma opção para mais aeronaves.

    Bom dia a todos!

  2. O velho, bom e confiável F-16 agora em versão Mega Turbo Plus 2.0 continua sua carreira de sucesso.
    Por outro lado a SAAB e sua procrastinação eterna com o Gripen NG perdeu o bonde do tempo para esse nicho do mercado.
    Entre 2015~2020 muitas concorrências se iniciaram ou estão se aventando no horizonte, mas cadê o produto para concorrer?
    Pelo jeito o F-16 vai continuar bem na fita.. Para além dele (e para quem tem grana) a outra opção é o F-35.
    Parabéns a Bulgária.

Comments are closed.