O míssil foi acidentalmente disparado por um caça Eurofighter Typhoon espanhol. (Imagem ilustrativa)

Um caça Eurofighter Typhoon da Força Aérea Espanhola acidentalmente disparou um míssil ar-ar AIM-120 AMRAAM sobre a Estônia. A trajetória de voo, a localização e o status do míssil estão atualmente sob investigação.

O míssil foi disparado às 15h44 (hora local) na área de Pangodi, no condado de Tartu. O míssil tipo AMRAAM tem um alcance de 100 km, 3,7 m de comprimento, 18 cm de diâmetro e carrega uma ogiva viva.

Embora o míssil tenha um sistema interno de autodestruição, não se pode descartar a possibilidade que ele não explodiu. As autoridades restringiram o acesso à área. Uma operação de busca pelo míssil começou na noite de terça-feira.

As Forças de Defesa Estonianas (EDF) estão perguntando a qualquer um que perceba algo que se pareça com um míssil no solo para se afastar dele e imediatamente informar à força aérea. A EDF também está pedindo às pessoas que não procurem o míssil por conta própria.

Em maio, a Espanha desdobrou seis caças Eurofighter Typhoon para a Base Aérea de Šiaulia, na Lituânia, parte da missão de policiamento aéreo do Báltico da OTAN. A aeronave envolvida no incidente pousou com segurança em Šiaulia.


FONTE: ERR – Edição: Cavok

13 COMENTÁRIOS

  1. E se um dos 25% de estonianos de origem russa acha o míssil?? Para quem ele devolve?

    • E bote mão de macaco nisso! Acho que ele pensou que estava cortando algum embutido..rs!

  2. Todo caça (e não é de hoje) tem seu sistema de lançamento de mísseis ar-ar "configurado" para o disparo após o lock-on — e até para ejetar eletricamente o armamento, inerte, não é só apertar um botão…

    É FACULTADO ao piloto desabilitar esse comando standard de lock para facilitar reações rápidas durante um dogfight, mas… reações rápidas com um AIM-120, sobre a Estônia? O AMRAAM dá um F-Pole suficiente para o piloto bater um papo com a mulher antes de atingir o alvo…

    Ou parece que São Pedro estava em atitude hostil, em alguma nuvem sobre a Estônia, e fez o nosso amigo das paellas gastar uns US$ 500.000 à toa…

    • Olha, eu não sei no Typhoon. Mas no F-16 e /F/A-18 mesmo no no modo DGF, o AIM-120 só sai do trilho se vc segurar o botão por dois segundos.

      Só o AIM-9 sai no primeiro toque.

  3. Não creio que seja um lançamento acidental, uma navalhada do Piloto.
    Pode ter sido ignição voluntária do motor

    Por padrão de "rules of engagement" desse tipo todo avião com armamento sai pra missão com o Master Arm desligado, no neutro.

    E mesmo quando ele está no modo ON, todo caça tem uma segurança no botão de "pickle", o botão vermelhinho. Pra lançar mísseis ar-ar é preciso manter o dedo pressionado por 2 segundos e só assim ele sai. Em caças americanos ainda tem que ter colocado o míssil no modo LOAL (Maddog como eles chamam). Mesmo o gatilho do canhão são dois "batentes" aperta um clique e aparece o marcador, aperta mais um clique, acionamento

    Me recuso acreditar que em caças europeus seja menos seguro que isso.

    • Bem provável mesmo, seria muito estranho ser um acionamento errado do piloto. Problemas tecnicos acontecem, enfim, não existe tecnologia 100% livre de falhas.

    • Caro Mauro Oliveira,

      Tem uma coisa que estamos esquecendo: o AIM-120, por funcionamento normal, primeiro é "gentilmente ejetado" do avião lançador e, aí sim, tem a ignição necessária para seguir seu curso até o alvo — coisa que mísseis de curto alcance não precisam: são acionados e saem logo dos trilhos.

      Caso tenha havido ignição involuntária do AMRAAM no Typhoon, certamente ele ficou "enganchado" tempo suficiente para que os espanhóis já saibam que a falha foi essa — pois os encaixes foram afetados e o piloto certamente reportou o "conforto" de um tranco que não existe no funcionamento normal…

      • De fato, Lembrei agora que os AIM-120 vão sempre naqueles suportes na fuselagem, ao estilo Mirage 2000 e F/A-18. ele ejeta o míssil que aí sim entra em ignição.

        Em pesquisa descobri outra coisa. O Typhoon tem outra medida de segurança, diferentemente dos americanos ele não lança o míssil sem que um alvo esteja designado no radar.

  4. Realmente estranho o acontecido. Não deve ser tão simples os procedimentos de disparo, agora imagina se abate alguém? Em outro site dizia que estava em treinamento com Mirages 2000 Franceses.

Comments are closed.