O caça F-15A Eagle 'Spirit of Cape Cod' (77-0102), da Guarda Aérea Nacional de Massachusetts). (Foto: U.S. Air National Guard)

O caça F-15A Eagle (77-0102) ‘Spirit of Cape Cod’, retirado da ativa da U.S. Air Force (Força Aérea dos EUA) em 2006, será preservado no Pacific Coast Air Museum no Aeroporto Charles M. Schulz-Sonoma,  na California, reportou o jornal Press Democrat.

O Eagle foi um dos dois que foram acionados da Base da Guarda Aérea Nacional de Otis, em Cape Cod, no dia 11 de setembro de 2001, após os terroristas terem sequestrado as aeronaves comerciais sobre Nova York. As duas aeronaves estavam atribuídas ao 101° Esquadrão de Caça, da 102ª Ala de Caça da Guarda Aérea Nacional de Massachusetts. Os pilotos, Timothy Duffy e Daniel Nash patrulhavam a área sobre a cidade e deram aos moradores de Nova York um senso de tranquilidade.

O 77-0102 foi retirado de operação para o centro de Regeneração e Manutenção Aeroespacial (AMARC) na Base Aérea de Davis-Monthan, próximo a Tucson, no Arizona, no dia 31 de julho de 2006, após quase trinta anos de serviço.

Anúncios

3 COMENTÁRIOS

  1. Uma coisa que nem o mais empedernido anticapitalista tem de concordar: Os EUA tem uma noção clara e simples de "memória": preserve o que você vai mostrar a seus filhos. Manter a memória é passo fundamental para a manutenção da nação, e das ideologias que o criaram. Se os EUA são fortes, o são porque eles – o estado – conseguiu imbuir a sociedade deste espírito, de origem. O F-15A destacado tem importãncia? separam e preservam. Depois, gasta-se tempo e saliva para discutir porque no Brasil o Estado é esculhambado.

  2. Concordo plenamente Kwhvelasco. Quem não tem passado, não tem futuro!

Comments are closed.