Rússia perde em acidente um de seus caças furtivos Su-57 “Felon”. Imagem meramente ilustrativa.

Um caça furtivo Sukhoi Su-57 russo caiu durante um voo de teste de rotina perto da fábrica de aeronaves de Komsomolsk-on-Amur, no Extremo Oriente.

O piloto ejetou com segurança e foi resgatado por um helicóptero Mi-8.

A aeronave envolvida no acidente, a primeira unidade de fabricação em série, estava passando por uma série de testes de voo a cerca de 110 km da Base Aérea de Dzyomgi, na região russa de Khabarovsk. O caça deveria ser entregue ainda este ano para Força Aérea da Rússia.

Não houve vítimas ou danos no solo, confirmou o fabricante em um breve comunicado. As caixas pretas do caça ainda não foram recuperadas.

De acordo com a agência TASS, o acidente foi causado por uma falha no sistema de controle de voo que afetou as superfícies de controle da cauda da aeronave.

O caça de quinta geração está em testes desde 2010 e finalmente entrou em produção em série este ano. Até agora, a Rússia possui apenas alguns protótipos do Su-57.

Esta é a primeira perda total de um Su-57. Em 2014 um dos protótipos do Su-57 (T-50) ficou gravemente danificado quando um dos motores pegou fogo.


Com informações da agência RT

Anúncios

5 COMENTÁRIOS

  1. As caixas pretas já foram encontradas, a aeronave seria transferida no dia 27 desta semana para as Força Aérea, depois de passar por vários testes de vôo na planta de produção..
    Faltando o J-20 agora, mas este a não ser que caia próximo a cidades, do contrário nunca saberemos..

    Outro fato interessante do acidente de hoje, o piloto de teste que estava no controle do Su-57, também sofreu um acidente com um protótipo do Su-30 em 2012 nas mesmas circunstâncias (teste de velocidade máxima), só que o S-30 caiu a 130km da Fábrica, já o Su-57 111km, durante o acidente de hoje a temperatura no local de resgate do piloto estava -30°C..

  2. Um relatório interessante sobre os caça/ protótipos 5°G, primeiro vôo e acidentes:

    Primeiro voo:
    • YF-22A – 29 de setembro de 1990
    • F-22 – 7 de setembro de 1997
    • X-35 – 24 de outubro de 2000
    • F-35A – 15 de dezembro de 2006
    • F-35B – 11 de junho de 2008
    • F-35C – 7 de junho de 2011
    • T-50-1 – 29 de janeiro de 2010
    • Su-57S – dezembro de 2019

    Primeiro acidente:
    • F-22A – 20 de dezembro de 2004
    • F-35A – 9 de abril de 2019
    • F-35B – 28 de setembro de 2018
    • Su-57S – 24 de dezembro de 2019

    Quantidade produzida antes do primeiro acidente:
    (incluindo protótipos de voo)
    • F-22A – 33 unidades.
    • F-35A – ≈260 unidades.
    • F-35B – ≈90 unidades
    • Su-57S – 11 unidades.

    Total de perdas em acidentes de voo:
    (incluindo protótipos de voo)
    • F-22A – 5 unidades.
    • F-35A – 1 unidade.
    • F-35B – 1 unidade.
    • Su-57S – 1 unidade.

    Segundo fonte russas em janeiro de 2016 todos os protótipos de voo do Su-57 completaram cerca de 700 vôos, e em maio de 2015 todos protótipos havia completo cerca de 600 horas de voo.