Os caças Lockheed Martin A-4AR Fightinghawk da Força Aérea Argentina cumpriram 25.000 horas de voo.

O A-4AR é o resultado da modernização do McDonnell Douglas A-4M pela Lockheed e é uma versão desenvolvida com base nos requisitos da FAA de um lote de 32 aeronaves adquiridas no início dos anos 1990, logo após o embargo de armas dos EUA ser levantado. Como fato curioso, esses aviões foram os únicos Skyhawks no mundo a usarem o radar APG-68, o mesmo do F-16.

(IMAGEM: Fuerzas de Defensa Argentinas)

O A-4AR é operado somente pela FAA, constituindo a espinha dorsal da Força. Brasil e Argentina são os únicos operadores militares no Mundo da outrora gigantesca frota de A-4.


FONTE: Fuerzas de Defensa Argentinas

Anúncios

8 COMENTÁRIOS

  1. Na wiki fala que Cingapura ainda usa eles como treinadores.
    E tem o uso civil para contrato militares de algumas empresas americanas.

    Se eu tivesse sido o sortudo de ter ganho na mega-sena, certeza que eu compraria um pra mim!

  2. Bonito.

    A4 fazendo história na Argentina, F5 fazendo história no Brasil. Como diria um velho sábio: Essas FFAAs 'sulámericanas' são vintage!

  3. Caramba, quem diria que os ultimos operadores do A-4 seriam Brasil e Argentina.

    Na verdade nem chegamos a operar muito nossos A-4, depois do avião que sumiu no mar e da baixa do SP, provavelmente nem vão modernizar mais os nossos.

    Os utlimos serão mesmo os A-4R

    • A Marinha deverá colocar o A-4 na função CAS com os Fuzileiros Navais. Fora isso, qual a utilidade dele? E concordo, essa modernização subiu no telhado.

Comments are closed.