XF 103 in flight 600x400 - CAÇAS CENTURY( Os Esquecidos): Republic XF-103 Thunderwarrior
Republic XF-103 em voo. (Concepção artística: U.S. Air Force photo)

A chamada Série Century de caças a jato abrangeu seis modelos operados pela USAF com as designações militares de F-100 a F-106. Eles se destacaram durante os Anos 50 e 60, porém, entre eles, houveram projetos e protótipos que jamais seguiram adiante.

XF 103 2 300x219 - CAÇAS CENTURY( Os Esquecidos): Republic XF-103 ThunderwarriorO Republic XF-103 foi um belo conceito para um avião de combate e um exemplo fantástico de um caça que jamais existiu. Apesar do seu estranho e deselegante trem de pouso triciclo, depois de recolhido, o XF-103 teria sido um dos melhores interceptadores. Além disso, também teria marcado um salto gigante na metalurgia. Desde o início dos esforços de design, o XF-103 seria inteiramente fabricado de titânio.

Requisitos para o Caça

Em 1949, a USAF emitiu um pedido de um caça supersônico avançado para o seu Comando de Defesa Aérea (Air Defense Command – ADC). A nova aeronave e seus sistemas associados, foram designados Weapon System WS-201A e seu sistema eletrônico recaiu sob o Projeto MX-1554 Interceptor Fighter Airplane (destinado a fornecer um interceptador puro). Por fim acabou sendo conhecido como “Interceptor 1954” ( o avião deveria entrar em operação no ano de 1954). A aeronave escolhida teria a missão fundamental de defender a América do Norte de bombardeiros nucleares soviéticos. Na terminologia do fabricante, a Republic chamou seu projeto de AP-57.

XF 103 4 300x200 - CAÇAS CENTURY( Os Esquecidos): Republic XF-103 ThunderwarriorA Republic estava competindo com projetos da Consolidated Vultee (ou Convair) e da Lockheed.

Em 1954 oficiais da Força Aérea visitaram a fábrica em Farmingdale para conhecer o mock-up da proposta da Republic. A réplica em tamanho real do XF-103 era um segredo, guardado em um local onde os poucos tinham acesso. Aqueles que o viam pela primeira vez ficavam espantados com seu tamanho, maciez e formato futurista.

O XF-103 foi o maior e mais avançado dos três projetos que foram considerados para o “interceptor 1954.” O avião teria quase 24 metros de comprimento. Engenheiros desenvolveram um sistema de propulsão única, dual. A aeronave iria decolar e subir usando um motor Wright J67-W-1, derivado do Bristol Olympus. Com 22.000 libras (9.900 kg) de empuxo. O J67 era duas vezes mais potente que os outros turbojatos então em uso na época.

XF 103 600x163 - CAÇAS CENTURY( Os Esquecidos): Republic XF-103 Thunderwarrior
Detalhamento do Thunderwarrior. (Concepção artística: Coleção Particular)

Uma vez que atingisse alta velocidade, o XF-103 passaria a ser impulsionado por um motor J55 ramjet (O ramjet é um motor constituído principalmente por um grande tubo, forçando o ar fresco em torno do motor), aumentando o empuxo total para 37.000 libras (16.700). A grande tomada de ar montada sob a fuselagem alimentaria ambos os motores.

O XF-103 teria sido fortemente armado. Um documento da época citava “seis mísseis MX-904 e 36 foguetes de 2,75 polegadas carregados internamente. O sistema de lançamento de mísseis era complexo, com seis tubos individuais.  Uma desvantagem, conforme o documento, era posição dos foguetes e, especialmente, os mísseis, mal localizados nas imediações da tomada de ar.

XF 1031 600x294 - CAÇAS CENTURY( Os Esquecidos): Republic XF-103 Thunderwarrior
Interessante ilustração, detalhando bem a forma da cápsula de ejeção, capaz de velocidades supersônicas, da sua posição e do complicado trem de pouso do avião. O trem de pouso dianteiro era um convite a ingestão de sujeira. (Concepção artística: dishmodels.ru)

XF 103 3 600x338 - CAÇAS CENTURY( Os Esquecidos): Republic XF-103 ThunderwarriorO termo MX-904 se referia ao míssil AAM Hughes Falcon, que passou por inúmeras mudanças de nome. Quando concebido, em 1951, o míssil foi designado F-98, tornando-se um “caça”, sob a terminologia da Força Aérea. (O F-99 era o míssil Bomarc, que utilizou-se o último número antes do F-100 Super Sabre e a série “Century” de caças). O Falcon foi redesignado GAR-1 (para aeronave guiada) em 1955 e AIM-4 (para o caças de interceptação de  mísseis), em 1962. Tornou-se uma família de mísseis, que incluiu versões guiados por radar e calor.

O autor do livro The Thunder Factory, Joshua Stoff, disse em uma entrevista que “Ainda hoje, o XF-103 seria considerado uma aeronave excepcional.”

Interceptador de longo alcance

De acordo com Stoff, o XF-103 iria transportar combustível suficiente para sobrevoar 250 milhas (400 km) de sua base para interceptar bombardeiros inimigos que cruzassem a Distant Early Warning (DEW), uma linha de rede de estações de radar, no Canadá. Outras fontes dão crédito de que o modelo F-103, com uma velocidade máxima de três vezes a velocidade do som e uma extraordinária taxa de subida de 66.000 pés por minuto (20.000 m/min) – uma capacidade importante para um interceptor. Engenheiros supostamente atribuíram um número de Mach 3,0 como limitador devido a sua estimativa de excesso de temperatura na turbina por causa da temperatura do ar de admissão.

XF 1032 600x303 - CAÇAS CENTURY( Os Esquecidos): Republic XF-103 Thunderwarrior
Um documento da época citava “seis mísseis MX-904 e 36 foguetes carregados internamente. (Concepção artística: kaiserslauternamerican)

O protótipo seguia bem e previa-se a construção de um protótipo quando a Força Aérea cancelou o projeto por causa do seu alto custo.

A Força Aérea realmente adquiriu um “interceptor 1954” e este foi o Convair F-102A Delta Dagger, entrando em serviço em 1956. A Convair fabricou 1.000 interceptadores F-102 e eles foram complementados por 340 dos mais avançados interceptadores F-106 Delta Dart.

XF 103 mock up 600x376 - CAÇAS CENTURY( Os Esquecidos): Republic XF-103 Thunderwarrior
XF-103 mock-up. (Foto: força aérea dos EUA)

XF 103 5 600x368 - CAÇAS CENTURY( Os Esquecidos): Republic XF-103 ThunderwarriorAo mesmo tempo, a Republic conseguiu um contrato para construir três protótipos. A USAF cancelou o contrato de desenvolvimento do XF-103 em 21 de agosto de 1957.

Podemos apenas imaginar o que poderia ter sido o XF-103 se os obstáculos técnicos da sua construção de titânio e do motor J67 houvessem sido superados.

Os engenheiros da Republic estavam tão preocupados em oferecer o melhor desempenho e forma aerodinâmica que envolveram o piloto dentro da fuselagem, com apenas um periscópio para ver o mundo a frente do avião. Duas janelas laterais eram tão pequenos que foram chamadas de “indicadores de dia ou de noite.”

XF 103 1 600x300 - CAÇAS CENTURY( Os Esquecidos): Republic XF-103 Thunderwarrior

Tipo: Interceptador monoplace Mach 3

Dimensões: Comprimento: 23,5 m; Envergadura: 10,5 m; Altura, 5,1 m; Área alar: 37,2 m²

Pesos: Vazio,11.317 kg; Carregado, 17.466 kg; Máximo de decolagem,19.443 kg

Propulsão: Um motor turbojato Wright XJ67 -W-3 turbo , com 6.800 kg de empuxo e um motor ramjet Wright XRJ55-W-1 gerando 8.500 kg de empuxo.

FONTE: defensemedianetwork – Edição: CAVOK

NOTA DO EDITOR: O material apresentado aqui é apenas uma simples resenha. Vale a pena pesquisar sobre este avião, uma vez que ele foi desenvolvido anos antes da descoberta da “Regra de Área”.


Anúncios

17 COMENTÁRIOS

  1. Em uma só palavra: impressionante!

    A Republic sempre criou desenhos diferenciados, mas esse é definitivamente exótico…! Lembra muito os primeiros quadrinhos de Flash Gordon!

    Se tivesse voado, seria algo realmente extraordinário para a época. Mesmo hoje seria uma coisa incrível… Só o casco de titânio que ia ficar meio salgado…

  2. Tem a aparencia do x51, mas este aviao realmente seria limitado ,sua funçao se resumiria em se adiantar e interceptar bombardeiros sovieticos em espaço aereo sovietico,seria o supra sumo nesta funçao mas nao poderia ser utilizado em comfrontos menos apocalipticos,a nao que na epoca ja teriam a ideia de utiliza-lo para interceptar misseis balisticos decolando e reentrando,sendo assim este caça ainda pode ser muito util,em missoes coordnadas por satelites ou por sentinelas aereas avançadas ! Seria interessante um movimento pro-xf103 e juntamente xb70.

  3. Foi só eu quem achou que há alguma remota similaridade dessa coisa com o BAC Lightining??? Mas usar RAMJET seria sinistro…

  4. Agora que eu vi essa matéria e esta de parabéns Gio,

    Não conhecia essa aeronave e nunca tinha ouvido falar da Republic. Impressionante essa aeronave ou melhor o conceito tão a frente de seu tempo e que provavelmente não seria finalizado não só pelo custo quanto pela tecnologia inexistente na época.
    Se parece muito com aqueles conceitos de caças "espaciais" que voariam na mesosfera….

Comments are closed.