As aeronaves de caça JAS39 Gripen da Força Aérea da República Checa estão agora assumindo o Policiamento Aéreo da OTAN no Báltico, no lugar dos jatos Eurofighter Typhoons britânicos da RAF.

Diante de altos representantes políticos e militares da Estônia, Reino Unido, República Tcheca e OTAN, a RAF entregou a missão a seus sucessores checos durante uma cerimônia oficial realizada no dia 2 de setembro na Base Aérea de Ämari, Estônia.

“Este destacamento da Força Aérea Checa é a 17ª implantação consecutiva da Estônia hospedada desde 2014, quando a excelente base aérea de Ämari foi ativada como uma base adicional da OTAN na região do Báltico”, disse o representante da OTAN, Brigadeiro-General da Força Aérea Polonesa Slavomir Zakowski, vice-comandante do Centro de Operações Aéreas Combinadas de Uedem, Alemanha.

“Demonstramos a interoperabilidade da OTAN entre nossas forças e mostramos que estamos unidos e decididos a proteger todos os nossos aliados”, acrescentou.

A OTAN e os Aliados lançaram a missão de policiamento aéreo a partir do momento da adesão dos três Estados Bálticos, a fim de policiar seu espaço aéreo e fornecer proteção.

De acordo com um comunicado da OTAN, Jüri Luik, Ministro da Defesa da Estônia, elogiou a OTAN e os Aliados pelo lançamento da missão de policiamento aéreo “a partir do momento da adesão dos três Estados Bálticos”. Em seguida, agradeceu ao destacamento da Força Aérea Real britânica por “seu excelente serviço de salvaguarda da soberania do espaço aéreo da OTAN sobre os Estados Bálticos” e saudou o destacamento tcheco “que se juntou às fileiras das nações aliadas que operam o policiamento aéreo do Báltico de Ämari”.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS