O protótipo do Northrop Grumman / EADS Euro Hawk que a Alemanha acabou recebendo e agora quer revender. (Foto: Northrop Grumman)

O Ministério da Defesa alemão está avaliando uma oferta do Canadá para comprar um drone de vigilância de alta altitude que foi estacionado em uma base aérea alemã por anos após o cancelamento do programa Euro Hawk em 2013. Existe também uma adicional possível oferta da OTAN.

O Canadá apresentou uma proposta formal para o protótipo da aeronave, que foi despojada de equipamentos importantes e desmilitarizado pelos Estados Unidos em 2017, disse um porta-voz do ministério na quarta-feira sem fornecer mais detalhes.

A mídia canadense informou que o Canadá poderia usar o drone, construído pela Northrop Grumman, para monitorar derramamentos de óleo, níveis de gelo e habitats marinhos na região remota do Ártico.

A OTAN, que compra sua própria frota de drones da Northrop, também está considerando uma oferta para aeronave alemã desativada, mas ainda não a submeteu, disseram fontes familiarizadas com o processo. A OTAN não quis comentar de imediato, bom como não houve resposta imediata do governo canadense.

A venda do drone terminaria com um capítulo embaraçoso que levantava preocupações sobre o processo de aquisições dos militares alemães e desencadeou a transferência do ex-ministro da Defesa Thomas de Maizière para outro posto no gabinete.

Berlim disse aos legisladores no ano passado que gastou cerca de 700 milhões de euros (793,5 milhões de dólares) no protótipo do Euro Hawk, e o sistema de vigilância ISIS construído pela Airbus.

Um drone Euro Hawk sendo rebocado em Berlin.

A Alemanha iniciou seus planos em 2000 para compra de cinco drones Euro Hawk baseados no sistema não tripulado Global Hawk da Northrop a um custo de cerca de 1,2 bilhão de euros, mas posteriormente cancelou o programa devido a custos excessivos e problemas na obtenção de certificação para uso no espaço aéreo civil na Alemanha.

Recebera apenas o protótipo de um avião que agora está sendo vendido.

Os alemães estão agora negociando com a Northrop a compra de vários drones MQ-4C Triton para entrega depois de 2025. A Northrop no ano passado disse que o processo pode levar anos para ser concluído.

O parlamentar de oposição alemão Andrej Hunko, membro do Partido da Esquerda radical, disse que o governo havia declarado a aeronave incapaz de voar depois que a Força Aérea dos EUA removeu os equipamentos de rádio e outros sistemas importantes quando os EUA desmilitarizaram a aeronave em 2017.

“Qualquer produto da venda seria uma ajuda, em comparação com as enormes quantias gastas no programa”, disse Andrej Hunko.

Para a OTAN, o drone poderia fornecer apoio adicional à frota de cinco aviões Global Hawk não tripulados de alta altitude que a aliança concordou em comprar da Northrop em 2012 por US$ 1,7 bilhão, junto com estações terrestres transportáveis.

Autoridades do setor disseram que a saga do Euro Hawk ressaltou os problemas em aquisições militares, observando que as aeronaves irmãs da OTAN atravessam regularmente o espaço aéreo alemão para conduzir missões de vigilância no Mar do Norte. Eles também não têm aprovação geral para uso no espaço aéreo civil alemão, mas usam permissões caso a caso das autoridades de tráfego aéreo.

Não ficou claro de imediato quais os passos necessários para colocar novamente o protótipo do Euro Hawk em voo.


Fonte: Reuters

2 COMENTÁRIOS

  1. Prejuizo… Praticamente sozinha custando 700 milhões e agora terão de repassar por uma merreca, já que a aeronave tá parada a anos e precisando de upgrades. Os Chucrutes ultimamente tão seriamente precisando que a Angela Merkel pare de brincar de bonecas e aumente oa investimentos nas suas FAAs !