Os dois primeiros F/A-18 Hornets da RAAF para a RCAF chegam no Canadá no início de 2019.

A ministra de compras canadense Carla Qualtrough disse na feira de equipamentos militares CANSEC na semana passada que espera que os dois primeiros F/A-18s australianos sejam entregues ao país em 2019.

Mas ela disse aos jornalistas que ela ainda não tem um custo final aos contribuintes para o negócio de compra de 18 aviões usados, peças de reposição, armas e outros equipamentos relacionados. O governo liberal reservou até US$ 386 milhões para a compra.

Qualtrough disse que as negociações ainda estão em andamento, então ela não terá um total exato até o final.

Pat Finn, vice-ministro adjunto do Departamento de Defesa Nacional, recentemente observou que o governo canadense recebeu o que é chamado de carta de proposta de custo sobre a proposta de venda. Ele espera que um acordo esteja em vigor até o final do ano, com entregas iniciadas no primeiro trimestre de 2019.

O governo liberal originalmente planejou a chegada da primeira aeronave usada em janeiro de 2019.

A Austrália precisa da aprovação do Departamento de Estado dos EUA para transferir as aeronaves para o Canadá. A aprovação é necessária porque os F-18 foram construídos nos EUA com tecnologia americana.

O governo federal confirmou que a aeronave australiana estará operando ao lado dos outros CF-18 do Real Força Aérea Canadense (RCAF) em Bagotville, no Estado de Quebec, e Cold Lake, em Alberta.

“As aeronaves serão empregadas na 3ª Ala de Bagotville e na 4ª Ala de Cold Lake”, observou o governo no início deste ano. “O Departamento de Defesa está atualmente revisando os requisitos de infraestrutura para acomodar as aeronaves adicionais. Espera-se que quaisquer modificações sejam mínimas, já que os jatos suplementares têm idade e design similares aos do CF-18.”


Fonte: LeaderPost

Anúncios

7 COMENTÁRIOS

  1. Espero que o Canadá cuide bem destas aeronaves pois um dia as compraremos. Hahahaha

    • Tenho a leve impressão que aviação de asa fixa entrará em processo de criogenia quando o último A-4 se desintegrar em voo. Brasil não será a o epílogo do Hornet e tampouco do Harrier.

  2. Trudeau fazendo trudolice! A força de caças canadense vai entrar em um estado de obsolescência aguda e no final vão acabar tendo de comprar o F-35 que ele mesmo prometeu que não compraria.

    • Ele prometeu que não compraria, então está sendo coerente e mantendo a palavra, diante da falta de inimigos sua atitude é correta e os F/A-18 dão conta do recado.

      • Walfrido a coisa não é tão simples assim! O Canadá tem compromissos com a OTAN e o NORAD o que joga por terra a alegação de que não existem inimigos. E não custa lembrar que logo ali do lado está a Rússia, comandada pelo déspota corrupto do Kremlin que quer a todo custo reviver à sua forma a malfadada URSS.

        A verdade é que no final o discursinho dele, semelhante à dos partidos da esquerda européia, vai cair por terra e terão de comprar o F-35. Aliás nos fóruns virtuais canadenses a postura de Trudeau tem sido bem criticada, inclusive por imperativos de segurança dos aviadores.

  3. Apenas a realidade falando mais alto. Só Trump, em suas loucuras, está gastando rios de dinheiro com armas para uma guerra que nunca acontecerá. Quem vai atacar o Canadá? Ursos polares? Esquimós rebeldes? Belugas alucinadas? Enquanto isso, o Canadá vai prosperando e criando laços comerciais com diversos países.

    • Em pouquíssimos anos os atuais caças canadenses estarão caindo de maduros, e terão de comprar o F-35.

      E não se esqueça que bem perto do Canadá está a Rússia, comandada por um crápula e déspota corrupto…

Comments are closed.