O governo canadense revelou a representantes da industria que pretende manter o CF-18 em operação até 2032. A primeira aeronave para substituir o Hornet deverá ser entregue em 2025.

O Canadá vem atualizando o McDonnell Douglas CF-18 Hornet ao longo dos anos para manter o jato em condições operacionais até 2025, mas neste momento, com a necessidade premente de um novo avião, não tem certeza se é necessário fazer mais atualizações para mantê-lo em serviço além de 2032. Os jatos, recebidos pela primeira vez em 1982, serão aposentados após 50 anos de serviço.

Algumas fontes da indústria aeroespacial, no entanto, questionam se a aposentadoria de 2032 é prudente, pois qualquer atraso na compra de novos jatos poderia alterar esse cronograma.

A primeira aeronave de substituição para os CF-18 chegará em 2025, mas as entregas dos 88 aviões não serão concluídas até 2030, de acordo com os documentos do governo federal distribuídos aos representantes da indústria numa reunião no dia 22 de janeiro.

O CF-18 foi atualizado ao longo dos anos. Em 2001, um projeto de modernização foi lançado para permitir que os aviões continuem operando até 2017-2020. As melhorias estruturais para manter a frota também estão em curso e outro programa de atualização está em andamento, com o objetivo de manter os aviões voando até 2025. Isso proporcionará que eles operem com forças aéreas aliadas, além de cumprir novas regras para voar no espaço aéreo doméstico e internacional.

Não está claro se outra atualização seria necessária além daquela para manter os aviões voando de 2025 a 2032.

O Canadá também está em discussões com a Austrália para comprar 18 aviões F/A-18C usados para aumentar a frota existente de CF-18. Embora o custo exato desse negócio não seja público até que o contrato seja assinado, o governo Liberal reservou US$ 500 milhões para o projeto.

Em novembro de 2016, o ministro da Defesa, Harjit Sajjan, reconheceu que o CF-18 pode ter que continuar voando por mais tempo do que o planejado, sugerindo que poderiam continuar até 2030 ou além. Os Liberais se comprometeram a comprar 88 novos caças em um programa que poderia custar até US$ 19 bilhões. O valor não inclui manutenção a longo prazo.

Troy Crosby, diretor-geral de projetos principais de defesa em Serviços Públicos e Compras no Canadá, disse em uma entrevista que um pedido de propostas de empresas para os novos caças será no primeiro semestre de 2019. A empresa selecionada deverá assinar o contrato no final 2021 ou início de 2022.


FONTE: National Post

8 COMENTÁRIOS

  1. Grande coisa!
    A FAB vai operar o F-5EMM (duplamente modernizado) até 2050 😉

    • Quando eles estiverem recendo o primeiro substituto do Cf-18, nos já estaremos com as entregas de Gripens concluída (ou perto disso).

  2. A Australia nunca operou a versao Cdo Hornet. O Canada esta a negociar com os EUA para F-18C ou com a Australia para F-18A?

  3. O futuro será dos aviões furtivos. Isso é óbvio.
    O problema da Boeing será o que fazer com o F-15 e o F-18 que carecem do mesmo problema: Falta de encomendas.

Comments are closed.