O Catar confirmou a compra de 28 helicópteros NH90. (Foto: Airbus Helicopters)

O Ministério da Defesa do Catar anunciou hoje um contrato para a compra de 28 helicópteros militares multimissão NH90. O acordo foi anunciado durante a Exposição DIMDEX em Doha, na presença da Ministra da Defesa da Itália, Roberta Pinotti e do Diretor Presidente da Leonardo, Alessandro Profumo.

O programa total está avaliado em mais de € 3 bilhões para o consórcio NHI e inclui 16 NH90 TTH para operações terrestres, 12 NH90 NFH para missões navais, um suporte abrangente, pacote de serviços de treinamento de manutenção e infra-estrutura associada. Como parte do plano, o Catar receberá 16 helicópteros monomotores leves H125 Écureuil, em configuração de treinamento, para operação pela Academia Aérea das Forças Armadas do Catar.

O programa pode ser ampliado no futuro com a adição de 6 + 6 unidades em uma mistura de variantes TTH e NFH. A Leonardo atuará como contratante principal com responsabilidade pelo gerenciamento de programas, montagem final e entrega dos 12 helicópteros NH90 NFH a partir de suas instalações de Veneza-Tessera, no norte da Itália e um pacote de serviços de treinamento e apoio de oito anos para tripulações e técnicos de manutenção. Enquanto isso, a Airbus será responsável pela montagem final dos 16 helicópteros NH90 TTH.

As entregas devem começar antes de junho de 2022 e continuar até 2025. A Leonardo também fornecerá, contribuirá e integrará vários equipamentos, aviônicos e sensores.

Alessandro Profumo, Diretor Executivo da Leonardo, disse: “Estamos orgulhosos de ter assinado este contrato que expande e continua a parceria sólida e de longo prazo da Leonardo com o Catar, para o qual oferecemos uma ampla gama de tecnologias mais avançadas e soluções customizadas abrangendo os domínios militar e de segurança. Este contrato confirma a Leonardo como uma parceira confiável para o Catar e marca uma conquista excepcional e um novo e mais importante marco para um dos setores-chave da Leonardo. Todos nós estamos firmemente empenhados em fortalecer nossa abordagem de negócios de acordo com nosso Plano Industrial 2018-2022”.

O NH90 está disponível em duas variantes principais, uma dedicada às operações navais, o NH90 NFH (NATO Frigate Helicopter) e o TTH (Tactical Transport Helicopter) para operações terrestres. Até hoje, quase 350 helicópteros foram entregues nas variantes NFH e TTH para clientes em 13 países. As aeronaves em serviço registraram cerca de 170 mil horas de voo em uma ampla gama de condições climáticas e ambientais, na terra e no mar. Um número de 543 helicópteros NH90s foram encomendados por clientes em todo o mundo até à data.

O programa do helicóptero bimotor de porte médio NH90 é gerenciado pela NHIndustries, que pertence a Leonardo, Airbus e Fokker.

Anúncios

8 COMENTÁRIOS

  1. só sentado encima de petróleo para arcar com as horas de voo desse NH90….a Suécia, que não é pobre, não está conseguindo

    • Se duvidar tem político brasileiro que "arrecada" tanto que poderia manter uma frota desses só com as malinhas de hotel.

  2. Esse aparelho está dando muita dor de cabeça aos seus operadores não apenas pelo alto custo de operação como também por problemas de algumas peças. Acho que tem outras opções mais interessantes no mercado como é o caso do venerável Mi-17

  3. Europeus e americanos estão arrancando o que podem do Qatar em troca de apoio para manter a monarquia em pé, ainda bem que eles tem grana porque se não fosse o petróleo o reino já estaria nas mãos da Arabia Saudita

  4. De sua classe, considero o modelo mais agradável esteticamente, se é que existem helicópteros bonitos…

Comments are closed.