A China quer ampliar as capacidades do caça J-20.

A China continuará a melhorar e atualizar seu avançado jato de combate J-20, oferecendo mais capacidades do que simplesmente penetrar nas redes de defesa aérea de um inimigo, de acordo com seu projetista chefe.

Yang Wei, vice-diretor de ciência e tecnologia da Aviation Industry Corp da China (AVIC) e um acadêmico da Academia Chinesa de Ciências, disse ao China Daily em uma entrevista exclusiva que os projetistas desenvolverão variantes do J-20 furtivo ao radar e abrirão pesquisas em seu sucessor – um avião de combate de sexta geração.

“Nós não somos complacentes com o que conseguimos. Vamos desenvolver o J-20 em uma grande família e continuar fortalecendo seu processamento de informações e capacidades inteligentes. Ao mesmo tempo, pensamos em nosso avião de combate de próxima geração para atender os requisitos futuros do país”, disse Yang.

O designer fez as observações à margem da primeira sessão em curso do 13º Congresso Nacional Popular em Pequim. Ele é um deputado na legislatura superior do país.

“No passado, tivemos que seguir os caminhos dos outros quando se tratava de projetar aeronaves militares porque nossas capacidades de pesquisa e desenvolvimento eram primitivas nesse sentido, mas agora nos tornamos capazes de projetar e fazer o que queremos”, disse ele. .

O designer sênior disse que o J-20 é o melhor caça na China, então seria usado nos momentos mais cruciais durante uma guerra.

“É claro que será encarregado de penetrar redes de defesa aérea, mas essa não será a sua única missão. Definitivamente tem múltiplas funções. Como usaremos depende da sua escala de produção e implantação”, disse Yang.

O J-20, o primeiro avião de combate de quinta geração da China, fez seu primeiro voo em janeiro de 2011 e foi demonstrado publicamente em novembro de 2016. Foi o terceiro desses aviões de combate secreto a entrar no serviço, depois do F-22 Raptor e F-35 Lightning II dos Estados Unidos.

Foi enviado para participar de uma série de exercícios de combate com outros aviões de combate avançados na Força Aérea Chinesa e praticou manobras de combate aéreo além de alcance visual durante os exercícios, de acordo com a Força Aérea do Exército de Libertação Popular (PLAAF).

O jato tem a responsabilidade importante de abrir caminho para outras aeronaves em uma batalha aérea, disse Zhang Hao, chefe de um centro de testes de voo da Força Aérea chinesa que implantou o jato.

Além do J-20, a AVIC está testando o FC-31, outro avião de combate de quinta geração, e quer usá-lo para explorar o mercado internacional de aviões de combate avançados. A Força Aérea chinesa deixou claro que não permitirá exportações do J-20.


Fonte: China Daily – Edição: Cavok

Nota do Editor: A China apenas não revela quantas aeronaves foram produzidas, quantas serão operados ou quais as missões específicas para as quais o J-20 será desenvolvido.

De acordo com a Flightglobal, além do papel de supremacia aérea, o J-20 terá a missão de atacar aeronaves de apoio críticas, como reabastecedores e aviões de alerta e controle aéreos (AEW&C), já que a China está desenvolvendo o PL-21, um míssil com motor ramjet guiado por um radar ativo, com desempenho comparável ao Meteor de longo alcance da MBDA.

17 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns para os chineses. Incrível o desenvolvimento deles. E lembrar que hà apenas 50 ou 60 anos saíram de uma ocupação militar devastadora, com a maioria do País em situação considerada como semi-feudal.
    Agora, imaginem os próximos 50 anos.
    Tenho lido em sites de economia que está ocorrendo uma avalanche de investimentos em empresas de alta tecnologia por lá. Empresas chinesas, coreanas, taiwanesas e até americanas.
    Nessa hora, ninguém é inimigo de ninguém.

  2. Tenho o pé atrás com este caça

    Mas é bonito

    Embora tenha muito a provar

  3. Nada mais natural…

    Esta plataforma será a ponta de lança das forças do ar chinesas para essa primeira metade de século.

  4. Uma vez que o aparelho não sai do hangar com ar-condicionado, qual seriam as "multimissões dele, lavar, passar e cozinhar? Será que ele faz frango xadrez e pastel de "flango"?..rs!

    • Sugiro que a USAF encomende alguns pneus à Pirelli ou à Kumho que agora são chinesas.

      • O Problema é do USMC (usuário do F-35B) e não da USAF…..

        Sugiro se informar melhor….

  5. Muito melhor que a tecnologia desenvolvida é a vontade de querer saber fazer. Se foi cópia ou não, independente do que houve para chegarem a essa aeronave, houve muita ousadia. Se custou caro ao país, pouco saberemos, mas uma coisa é certa, ter a capacidade de saber fazer, não tem preço!

  6. A duas ou tres decadas atras quando eles falavam em desenvolver seus foguetes para exploração do espaço , aviões, navios tudo tambem parecia muito distantante mas hoje é uma realidade , pois bem hoje realmente não deve dar para comparar um F-22 com aquilo ali mas de a eles mais uma decada ou duas e veremos .

  7. Acho que primeiro ele terá que provar que consegue desenvolver ALGUMA missão…!!

  8. A China continua a melhorar seu avançado jato. Irá trocar o pó de arroz "istéfi" por maquiagem da Mary Kay. Ainda está longe de uma L'Óreal , que ainda não conseguiram clonar, mas já é um avanço significativo pois apesar de ainda necessitar ficar hangarado com ar condicionado a 22°C, a nova maquiagem suporta cerca de 5 minutos a mais de exposição ao ambiente externo. Além disso, agora que já receberam os SU-35, a equipe de engenharia reversa está se esforçando para ver se conseguem montar uma cópia de motor que supere o débil desempenho do que está em uso atualmente.

  9. Espionagem industrial FUNCIONA. Como será a vida da china e seu novo ditador a partir de agora?

    • Do novo ditador eu não sei, mas da ampla maioria da população vai continuar péssima.

      • A média do salária na indústria chinesa já é maior que a brasileira …

Comments are closed.