Helicópteros e veículos aéreos não tripulados foram apresentados pela FACh, incluindo os UAVs Hermes 900 adquiridos em 2011. (Foto: FACh)

A Força Aérea Chilena (FACh) apresentou recentemente seus ativos para combate a incêndios florestais, incluindo seus drones Hermes 900 adquiridos da Elbit Systems em 2011.

Na Base Aérea de Quintero, o Ministro da Defesa Nacional Alberto Espina Otero foi acompanhada pelo Comandante-em-chefe da Força Aérea, general da Força Aérea Arturo Merino Nunez, onde puderam ver de perto os recursos aéreos disponíveis para a instituição que apoia o combate a incêndios florestais, que nos dias de hoje afetam diferentes setores da Região de Valparaiso, graças a um acordo de protocolo entre a Força Aérea do Chile e da Corporação Nacional Florestal (CONAF).

Inicialmente as autoridades receberam um briefing feito pelo comandante do Comando de Combate Aéreo, General de Aviação Cristián Pizarro Stiepovich, sobre as diversas áreas de participação que a FACh está desenvolvendo, como o uso das aeronaves de transporte Boeing KC-135 e C-130 Hercules para levar os brigadistas de combate a incêndios da zona sul para a região de Valparaíso.

O uso de aeronaves pilotadas remotamente Hermes 900 também foi mostrado para tarefas de vigilância e monitoramento, que permitem a detecção autônoma de focos de incêndio e monitoramento durante o seu desenvolvimento até sua extinção. Essas aeronaves desenvolvidas em Israel têm um alcance de mais de 30 horas e podem voar até uma altitude máxima de 20 mil pés. As informações que coletam são processadas por pessoal institucional especializado e facilitam o trabalho da CONAF, direcionado e focado no controle de focos de incêndios ativos.

Em maio de 2011, o Chile tornou-se o primeiro cliente de exportação do Hermes 900 quando encomendou três em um cronograma de entrega desconhecido. Estes foram confirmados operacionais durante 2014 pelo FACh em papéis de apoio de reconhecimento e vigilância sobre áreas terrestres e costeiras.

“Estes meios são empregados dentro das suas capacidades versáteis no apoio direto da comunidade, neste caso para detecção de incêndio e também pode ajudar na prevenção deles”, disse o comandante-em-chefe da Força Aérea, general da Força Aérea Arturo Merino Núñez.

“Essas capacidades mostram que a Força Aérea Chilena é polivalente. Não só está preparado para manter a paz, mas também tem capacidades-chave para ajudar diretamente no caso de catástrofes e emergências, como incêndios florestais”, acrescentou o ministro Espina.

Os helicópteros de apoio UH-1H também foram apresentados, após serem equipados com vários equipamentos para combate a incêndios, como “bambi bucket” e sensores infravermelhos, entre outras capacidades, a capacidade de operar dia e noite na evacuação de pessoas, se necessário.

1 COMENTÁRIO

  1. herança bendita do Gen. Pinochet. faltou um na CR1964 e agora o Brasil em crise.

Comments are closed.