A aeronave anfíbia AG600 desenvolvida pela chinesa AVIC durante seu primeiro voo realizado no Aeroporto de Jinwan, no dia 24 de dezembro de 2017. (Foto: VCG/VCG via Getty Images)

A China espera entregar o primeiro AG600, o maior avião anfíbio do mundo, aos clientes até 2022, informou a agência estatal de notícias Xinhua no domingo, citando a fabricante do avião.

“Estamos procurando obter a certificação de aeronavegabilidade das autoridades da aviação civil até 2021 e entregá-la aos clientes até 2022”, disse Huang Lingcai, chefe de projeto da estatal Aviation Industry Corporation da China (AVIC).

A China desenvolveu a aeronave AG600 como parte de um esforço para modernizar suas forças armadas, em meio a uma abordagem mais vigorosa das disputas territoriais em lugares como o Mar da China Meridional, que vem aumentando as tensões na região da Ásia-Pacífico e nos Estados Unidos.

O AG600 fez seu voo inaugural na China em dezembro. Huang também disse que a aeronave fará mais voos neste ano, incluindo sua primeira decolagem da água.

A AVIC gastou cerca de oito anos desenvolvendo a aeronave, que é aproximadamente do tamanho de um Boeing 737 e foi projetada para realizar resgates marítimos e combater incêndios florestais. Tem um alcance de até 4.500 km e foi projetado para decolar e aterrissar em ondas de até dois metros.

Alimentada por quatro motores turboélice, a AG600 pode transportar 50 pessoas durante missões de busca e resgate marítimo e pode coletar 12 toneladas de água em 20 segundos para viagens de combate a incêndio, segundo a mídia estatal.

Em dezembro, a mídia estatal disse que a aeronave havia recebido 17 pedidos até agora dos departamentos do governo chinês e empresas chinesas.


Fonte: Reuters

2 COMENTÁRIOS

  1. Esse 'Hércules' das águas é um produto que tem muito a ver com um Brasil de muitas águas, muitas florestas e consequentemente muitos incêndios florestais. Porquê não algumas unidades por aqui?

    • Porque a luta aqui é outra , estamos lutando pra ter munição no paiol e comida para a tropa … o resto é luxo

Comments are closed.