A reentrada deverá ocorrer entre agora e abril de 2018. A localização exata ainda é indeterminada, pois os chineses perderam o controle da estação espacial no ano passado e, portanto, não podem controlar sua descida.

Os especialistas dizem que grande parte do laboratório espacial de 8,5 toneladas irá queimar na alta atmosfera, mas até 100 kg de detritos podem chegar à superfície. O governo chinês emitiu o alerta após verificar que a estação espacial acelerou sua descida.

O laboratório Tiangong-1 ou “Heavenly Palace” foi lançado em 2011, tornando-se um “poderoso símbolo político” da China. A estação faz parte de um ambicioso impulso científico para transformar a China numa superpotência espacial.

O Skylab reentra na atmosfera em 1979

A estação foi usado para missões tripuladas e não tripuladas, mas em 2016, depois de meses de especulação, as autoridades chinesas confirmaram a perda do controle da estação e que ela cairia na Terra em 2017 ou 2018. Desde então a órbita da estação está em declínio constante. Nas últimas semanas ela alcançou uma região mais densa da atmosfera, o que aumentou o atrito e, portanto, a velocidade de descida. O perigeu da estação está abaixo de 300 km.

A chance de que alguém seja prejudicado pelos destroços é considerado remoto. “Prever aonde ela vai descer seria impossível, mesmo nos dias que antecederem a reentrada total”, disse Jonathan McDowell, astrofísico de Harvard.

McDowell disse que uma ligeira alteração nas condições atmosféricas poderia empurrar o local da queda de um continente para o outro.

Destroços da Skylab

Em 1991, a estação espacial Salyut 7 da extinta União Soviética caiu na Terra. Seus destroços caíram sobre a cidade argentina de Capitán Bermúdez.

A gigantesca estação espacial Skylab da NASA, de 77 toneladas, caiu em 1979. Algumas partes caíram na cidade de Perth, na Austrália Ocidental.


FONTE: The Guardian

9 COMENTÁRIOS

  1. Ai esta uma hora boa para o destino colocar este ferro velho na cabeça do nhonho !

  2. Eu era criança em 1979, mas ainda lembro como se fossem hoje as manchetes sensacionalistas-desesperadoras da mídia na época sobre a queda do Skylab: o programa do Fantástico da Rede Globo, Revista Manchete, etc…
    Do jeito que falavam, parecia que era certo que ia desabar sobre o Brasil…afinal de contas, a única certeza era que cairia no Hemisfério Sul…

Comments are closed.