O primeiro protótipo do WZ-10ME, registrado 001 e pintado em um esquema de camuflagem para deserto, fotografado durante um recente voo de teste.

O Changhe Aircraft Industries Group (CAIG) está desenvolvendo uma nova versão de seu helicóptero WZ-10. A nova versão conhecida como WZ-10ME estará disponível para exportação. Um fotografia do novo helicóptero Z-10 aparentemente modificado está surgindo em fóruns militares on-line.

A foto mostra o helicóptero em uma camuflagem para deserto com a matrícula “Z10ME001” estampado em suas caudas, semelhante a um protótipo divulgado pela Aviation Industry Corporation of China (CAIC) em 2016.

O Z-10ME será uma versão atualizada do Z-10 usado pelas forças terrestres e aéreas do Exército de Libertação Popular da China.

Na nova versão foi instalado um novo motor que aumenta a potência máxima de 935 kW para 1200 kW, disse o CAIG. O Z-10ME também tem maior mobilidade, melhor proteção contra fogo inimigo e armamento mais poderoso. A nova versão também será equipada com equipamentos para operar no deserto e no ambiente marítimo.

A China espera com o Z10ME poder responder a muitos pedidos de todo o mundo, pois o helicóptero é mais barato que o Apache americano, mas com poder de fogo comparável. Compradores em potencial incluem Paquistão, Tailândia, Malásia, Irã, Arábia Saudita e Kuwait.

O Z-10ME poderá estrear publicamente no Zhuhai Air Show, que será realizado na província chinesa de Guangdong em novembro.

O atual Z-10 em uso pelo exército chinês. (Foto: CCTV)

No Z-10, o piloto e o operador de armas sentam-se juntos em um cockpit reforçado. O helicóptero tem um rotor principal com cinco pás. Tem um cockpit moderno com display multifuncional (MFD). A tripulação do helicóptero pode também ser equipado com um visor no capacete (HMD).

O helicóptero está equipado com um canhão de 23 mm, montado na torre d nariz. Uma série de sensores estão localizados no nariz da aeronave, incluíndo possivelmente, uma câmara óptica e infravermelha (FLIR), e um designador laser. Também deve ser equipado com um sistema de contramedidas eletrônicas.

Nas pequenas asas estão dois pontos fixos, que podem levar mísseis anti-tanque, provavelmente o HJ-9. Recentemente, o Z-10 foi equipado com os novos mísseis HJ-10, que melhoram significativamente as capacidades anti-tanque.

7 COMENTÁRIOS

  1. Breve soltando pecinha quando algum ditador africano corrupto precisar reprimir algum movimento rebelde.

    • bah ta chato essa comentarios se fose assim nao gastariam trilhões em 5g para contrapor
      sou fan de aviação mas isso de esquerda ou direita ja ta demais

  2. Em breve na 25 de março, incluso duas pilhas e de brinde uma máscara do Jaspion.

  3. Bom, eu já andei lendo no CAVOK BRASIL, e noutras bandas, que os barbudinhos do Paquistão já até encomendaram o A129 "guaribado" pela Turquia, o T129 Atak — e isso porque os americanos estavam segurando o AH-1Z: http://www.cavok.com.br/blog/paquistao-assina-con

    E, vejam só, porque os paquistaneses não viram a menor graça no WZ-10 que receberam da China em 2015 (!), vide a nota do nosso saudoso amigo LaMarca: http://www.cavok.com.br/blog/bell-ah-1z-viper-par

    Depois, lembro de ter visto por aí fotos dos tais três Z-10 "paquistaneses", hangarados, às moscas…

    Daí, o equipamento chinês foi esnobado pelo Paquistão — que sabe o que é bem feito, pois foi bem acostumado com o que é bom (Boeing, Eurocopter…), e exigiu algo que preste do padrinho — que, putz, teve que melhorar o produto… 🙂

Comments are closed.