A agência de aviação civil da China suspendeu todos voos com aeronaves 737 MAX 8 após acidente com uma aeronave do mesmo tipo na Etiópia.

A autoridade chinesa de aviação civil (CAAC) ordenou às companhias aéreas do país que aterrem todas as aeronaves Boeing 737 MAX 8 após o acidente ocorrido com o voo ET302 da Ethiopian Airlines, que matou todas as 157 pessoas a bordo.

A autoridade da aviação civil chinesa ordenou que todas as companhias aéreas suspendessem suas operações com o Boeing 737 MAX 8 até as 18h locais (10:00 GMT), observando as semelhanças entre o acidente da Lion Air e o da Ethiopian com o mesmo tipo de aeronave.

Cerca de cem jatos MAX estão sujeitos ao pedido recente de aterramento. A Ethiopian Airlines seguiu o anúncio da China aterrando seus quatro Boeing 737 Max 8 restantes.

O acidente etíope aconteceu meses depois de outro acidente fatal do mesmo tipo de aeronave na Indonésia. Um voo da Lion Air caiu no Mar de Java pouco depois da decolagem de Jacarta no ano passado em outubro, matando todas as 189 pessoas a bordo.

Imagem antes e depois da suspensão dos voos do 737 MAX 8 na China, mostrando apenas as aeronaves do tipo.

A Administração de Aviação Civil da China informou em um comunicado que as operações do MAX 8 serão retomadas após a confirmação de todas as medidas apropriadas para garantir efetivamente a segurança dos voos.

“Dado que dois acidentes envolveram aviões Boeing 737-8 recém-entregues e aconteceram durante a fase de decolagem, eles têm algum grau de similaridade”, disse a CAAC.

A autoridade também acrescentou que a ordem está de acordo com seu princípio de tolerância zero para segurança de voo.

Um 737 MAX 8 da Ethiopian Airlines caiu no dia 10 de março logo apos a decolagem.

Pelo menos 29 voos internacionais e domésticos foram cancelados.

A Coréia do Sul, entre outros, também anunciou que estava conduzindo uma inspeção de segurança de emergência em duas aeronaves Boeing 737 MAX 8.

A autoridade da aviação indiana, a DGCA, está em negociações com a Boeing e as companhias aéreas locais Jet Airways e SpiceJet. Além dos jatos MAX 8 que estão em operação, ambas as operadoras de baixo custo têm um grande número de aeronaves na carteira de pedidos esperando para serem entregues.

O Ministério dos Transportes da Indonésia disse que aumentaria a supervisão do Boeing 737 MAX 8s no país.

Uma equipe técnica da Boeing viajará para a Etiópia para fornecer assistência técnica às equipes locais de investigação.

11 COMENTÁRIOS

  1. Após a China deixar no chão 97 aeronaves Max, agora é a vez da Indonésia parar outros 11. No total são 371 Max voando pelo mundo em 34 países. Muita dor de cabeça para a Boeing e seus operadores de B737-Max.

    • Marrocos e Cayman tb groundearam suas frotas, Coréia do Sul fazendo check up de emergência, de manhã a Índia estudava com duas companhias aéreas Indianas a possibilidade de groundear sua frota também. Ações em forte queda em NY. Agora a Boeing terá que se mexer de verdade. São mais de 300 vidas perdidas.

  2. A empresa LionAir da Indonésia que perdeu o primeiro B737Max fez as duas maiores compras de aeronaves comerciais da história, foram boeing 737 800 e MAX e depois Airbus A320 totalizando uns 45 bilhões de dólares.
    Obama foi criticado na compra dos Boeing porque precisava um avalista de peso para o negócio sair e os EUA foram os avalistas do negócio de 23 bilhões, ele justificou dizendo que os EUA não poderiam perder este negócio.
    A oposição republicana criticou dizendo ser um negócio de risco o governo avalizar compras, pois se o cliente estrangeiro não pagar o povo americano tem que pagar.
    Sobre as compras da Lion Air: https://business.inquirer.net/113903/airbus-boein

  3. Se todos pararem para pensar que o número de vítimas dos dois acidentes com o Boeing 737-8MAX supera os de Brumadinho, a coisa fica bem feia pra dona Boeing. Volto a dizer que faltam os cabeças brancas nas engenharias tomadas por juniores. Os mais experientes estão sendo aposentados ou demitidos. Quem paga é a companhia e seus clientes finais. Uma pena. O efeito dominó continua com várias companhias ao redor do mundo groundeando os 737-8 MAX.

  4. Fica uma expectativa estranha no ar, o que aconteceu com esses aviões? Se for um problema de projeto, a Boeing vai atravessar um período muito difícil, principalmente de credibilidade, a tendencia é a Air Bus abocanhar a fatia de mercado do 737.Agora pensem nos familiares das vitimas se de fato for um erro de projeto? Não da pra aceitar, esses aviões passam por testes muito severos de todo tipo.