O caça chinês J-20 teria entrado em serviço com a PLAAF, mas um motor mais antigo causa problemas de desempenho para o jato.

A mídia estatal chinesa anunciou na sexta-feira que o jato stealth Chengdu J-20 entrou oficialmente em operação como uma plataforma preparada para combate, mas fontes internas dizem que está longe de combater e tem uma falha embaraçosa.

Citando fontes militares com conhecimento no desenvolvimento do J-20, o South China Morning Post informou que os jatos que entraram em serviço não apresentaram os novos motores fabricados na China para a plataforma, mas usaram os antigos em vez disso.

O resultado é um jato com menor potência e baixa furtividade, que não pode cruzar a velocidade supersônica e, portanto, não é um verdadeiro caça de quinta geração.

As fontes das mensagens definiram os problemas do jato em um teste em 2015, no qual o motor customizado, o WS-15, explodiu – algo que eles atribuíram à incapacidade da China de construir resistentes mecanismos capazes de lidar com o calor extremo da propulsão a jato.

“É tão embaraçoso mudar os motores para um projeto de aeronave tão importante várias vezes … apenas por causa da falta de confiabilidade dos motores WS-15 atuais”, disse uma das fontes. “É o problema central de longa data entre as aeronaves criadas em casa”.

Motores antigos fazem o J-20 combater como um caça antigo

O motor antigo, o WS-10B, é basicamente o mesmo tipo usado nos caças J-11 e J-10, de 1998 e 2002.

Sem os novos motores, o J-20 não pode realizar o chamado supercruzeiro, ou voar mais rápido do que a velocidade do som sem usar seus pós-combustores, como os caças F-22 e F-35 dos EUA podem fazer.

“Os pós-combustores tornam qualquer caça muito mais fácil de detectar, rastrear e designar usando sistemas infravermelhos e eletro-ópticos em alcances mais próximos quando em uso”, disse Justin Bronk, um especialista em aviação de combate no Royal United Services Institute.

Especialistas avaliaram que o objetivo da plataforma J-20 é lançar mísseis de longo alcance em velocidades supersônicas, mas também não funcionarão se não puderem disparar a velocidades tão altas, disse Bronk.

“A principal desvantagem de não ter a capacidade de supercruzeiro neste caso seria ter que escolher entre usar uma grande quantidade de combustível para ir supersônico ou ficar subsônico e aceitar um alcance efetivo mais curto dos mísseis do caça e uma posição de potência inferior em comparação com uma capacidade de supercruzeiro do rival”, disse ele.

Um cientista sênior que trabalha em aeronaves furtivas que pediu anonimato por causa da natureza sensível de seu trabalho disse anteriormente ao Business Insider que o design do J-20 tinha um perfil furtivo decente no ângulo frontal, mas que poderia ficar exposto nos outros.

De acordo com Bronk, os motores mais antigos podem exacerbar esse problema.

“A aeronave, seus pilotos e grupo de manutenção precisam dominar o tipo antes de poderem ser enviados em uma missão ‘real’, não como uma missão de treinamento”, disse um pesquisador, que falou sob anonimato porque o relatório do empregador não foi divulgado.

O pesquisador disse que, mesmo para aviões que não são furtivos e tão radicalmente diferentes quanto o J-20, isso pode levar até um ano, acrescentando que os novos motores WS-15 provavelmente não serão adicionados até 2020.

Então, enquanto a China afirma que se tornou a única nação que não os EUA a lançar um jato furtivo de quinta geração, no momento parece que não é furtivo, nem mesmo de quinta geração e muito longe de entrar em operação.


Fonte: Business Insider

58 COMENTÁRIOS

  1. Não entendi, a midia xing-ling que soltou isso? kkkkk

    Senti muito rancor no ultimo parágrafo kkkk, concordo com o que foi escrito, o PAK russo é tudo menos um 5G!!

    • O Su-57 é mais de quinta geração que o Fake istelfi xing-ling

  2. Todo artigo apontando falha do J-20 é sempre batendo na mesma tecla: motor. Pra que eles ficam fazendo spam de um mesmo assunto, só escrevendo de forma diferente? Há algum ponto relevante em fazer isso? Ou é só o business insider, que eu considero tão confiável quanto o Sputnik, querendo fazer chacota?

Comments are closed.