Boeing T-X, desenvolvido em parceria com a Saab, será o novo treinador avançado a jato da USAF.

Quando a Força Aérea dos EUA USAF) iniciar o treinamento de seus pilotos no jato T-X da Boeing e da Saab, a aeronave será equipada com um assento de ejeção ACES 5 da Collins Aerospace, juntamente com um sistema de trem de pouso totalmente integrado.

O ACES 5 oferece proteção passiva de cabeça e pescoço, prevenção nos braços e pernas e um foguete com compensação de carga que varia seu empuxo com base no peso do ocupante. Além do ACES 5, a Collins fornecerá o sistema de trem de pouso totalmente integrado da aeronave, incluindo estrutura, atuação, engrenagens, sistema hidráulico, rodas e freios. O sistema possui várias inovações tecnológicas projetadas para ajudar a reduzir os custos de manutenção e melhorar o desempenho operacional.

Assento ejetável ACES 5 da Collins Aerospace.

“A Collins Aerospace tem a honra de ser fornecedora da Boeing em apoio ao programa de treinamento de última geração da Força Aérea dos Estados Unidos e orgulhosa de oferecer um conteúdo integral, incluindo nosso assento de ejeção ACES 5 e o sistema de trem de pouso totalmente integrado”, disse John “Barney” Fyfe, diretor de programas da Força Aérea dos EUA para a Collins Aerospace. “Nossas tecnologias inovadoras desempenharão um papel fundamental para ajudar a manter as tripulações aéreas seguras, reduzindo os custos de manutenção e melhorando o desempenho operacional. Nosso apoio à aeronave militar da Boeing remonta a 1932 com o P-26, e esperamos continuar trabalhando com a equipe da Boeing e da Saab no programa T-X nos próximos anos.”

A Collins Aerospace, uma unidade da United Technologies Corp., é líder em soluções tecnologicamente avançadas e inteligentes para a indústria aeroespacial e de defesa global. Criada em 2018 ao reunir a UTC Aerospace Systems e a Rockwell Collins, a Collins Aerospace tem a capacidade, o portfólio abrangente e a expertise para solucionar os desafios mais difíceis dos clientes e atender às demandas de um mercado global em rápida evolução.

5 COMENTÁRIOS

    • Pode ficar tranquilo, que o mercado que esse caça disputará será o mesmo que TA-50 e Master. O mercado para países pobres continuará ser atendido por K-8, JL-7, L-39, dentre outros.
      Para atender paises com menor poder aquisitivo, há centenas de F-16 usados à disposição.

  1. A gente está acostumado a ver, até em teco-tecos, os assentos ejetores da Martin-Baker — e se esquece que existe a Collins Aerospace (uma empresa da UTC, mesma dona da Pratt & Whitney) e seu manjadão ACES II, do F-22 — confirmando aquela conversa de que "quem não é visto não é lembrado"… 🙂