Uma das companhias que continuam operando no espaço aéreo iraniano é a Qatar Airways.

As companhias aéreas do Golfo continuam a sobrevoar o espaço aéreo do Iraque e do Irã. Elas também voam para cidades dos dois países, embora outras companhias aéreas internacionais tenham redirecionado seus aviões devido à maior tensão militar entre os Estados Unidos e o Irã.

Os aeroportos nos estados do Golfo são as principais paradas de trânsito entre destinos europeus e asiáticos. As companhias aéreas que operam nesses aeroportos não têm muitas rotas alternativas, dizem analistas.

Em 8 de janeiro, as unidades de defesa aérea do Irã derrubaram “acidentalmente” um avião de passageiros 737 ucraniano confundido com um míssil de cruzeiro.

Operadores do Golfo, como Qatar Airways e Emirates, cresceram significativamente nas últimas décadas, apesar dos conflitos regionais. Redirecionar os vôos está aumentando os custos operacionais das companhias aéreas devido ao consumo adicional de combustível.

As companhias aéreas do Golfo alegam que tomam todas as precauções para manter seus voos seguros.

Emirates mantém os voos sobrevoando o espaço aéreo do Irã.

“O espaço aéreo iraniano é importante para todas as transportadoras da região”, disse Adil al-Ghaith, vice-presidente sênior de operações comerciais da Emirates, para o Golfo, Oriente Médio e Irã.

A Emirates e sua subsidiária de baixo custo, flydubai, voam para dez cidades no Irã e no Iraque e usam o espaço aéreo de ambos os países para seus voos para a Europa.

A Qatar Airways, Kuwait Airways e Etihad Airways também continuam usando o espaço aéreo iraniano e iraquiano.

“Continuaremos a voar para o Irã porque o Irã é um país importante para nós e é nosso vizinho e queremos servir o povo iraniano”, disse o presidente-executivo da Qatar Airways, Akbar al-Baker.

O Catar fortaleceu seus laços econômicos com o Irã desde 2017, depois que os países vizinhos Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e outros estados árabes cortaram as relações diplomáticas com Doha e fecharam seu espaço aéreo aos aviões do Qatar.

O Catar começou a usar mais o espaço aéreo iraniano para contornar outros estados do Golfo.

Anúncios