O Pilatus PC-24 durante recente testes em pista de cascalho com neve no Canadá.

A Pilatus obteve a certificação para decolagens e pousos em grama, terra molhada e neve, tornando o PC-24 o jato executivo mais flexível do mundo, dobrando a quantidade de opções de aeródromos que pode agora operar.

A Pilatus obteve agora a certificação de campo total para o jato super versátil PC-24. A certificação para operações em areia seca e cascalho foi entregue em 2018. Uma campanha abrangente de testes de pós-certificação foi realizada ao longo de 2019 para certificar o Super Versatile Jet para operação em pistas não pavimentadas e em diferentes condições. Com efeito imediato, todos os PC-24 agora também podem ser operados em pistas não pavimentadas, molhadas e cobertas de neve.

O PC-24 foi desenvolvido para uso em aeródromos austeros desde o início. Seu excelente desempenho em pistas curtas e não pavimentadas abre um incrível grau de flexibilidade e novas possibilidades. Comparado a outros jatos executivos atualmente no mercado, o PC-24 fornece acesso a quase o dobro de aeroportos em todo o mundo. Mais aeroportos significam mais opções – levando as operadoras para seus destinos mais rapidamente, com economia de tempo valiosa.

O presidente da Pilatus, Oscar J. Schwenk, acrescenta: ‘Estou satisfeito em observar a conclusão bem-sucedida desses testes abrangentes. Nosso PC-24 provou que é capaz de voar em toda a gama de missões para as quais foi desenvolvido. O Royal Flying Doctor Service da Austrália e as operadoras da América do Norte ou da África já usam pistas de campo irregulares regularmente, provando o quão único é o PC-24 – esse tipo de capacidade está disponível apenas no Pilatus Super Versatile Jet!”

A Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA) exige que os testes para a certificação da capacidade de decolagem e pouso sejam realizados em diferentes pistas. Após avaliação cuidadosa das condições locais, foram realizados testes em locais da América e Europa.

A excelente pista em Goodwood, Inglaterra, foi selecionada para os testes em grama seca. Testes adicionais em pistas de grama foram realizados em Kunovice, na República Checa, em Poitiers, na França, e em Duxford, Inglaterra. Em Woodbridge, Inglaterra, condições complexas foram reproduzidas em parte para atender a todas as especificações de teste para decolagens e aterrissagens em superfícies de terra úmida. O PC-24 também foi pilotado na América do Norte: testes em pistas de cascalho e coberta de neve foram realizados em Kuujjuaq, no Canadá.

Anúncios

1 COMENTÁRIO