A Coreia do Sul vai equipar seus caças F-15K com os mísseis de cruzeiro Taurus fabricados na Europa.
A Coreia do Sul vai equipar seus caças F-15K com os mísseis de cruzeiro Taurus fabricados na Europa.

A Coréia do Sul está comprando os mísseis ar-solo de longo alcance destruidores de bunkers Taurus para seus caças de ataque F-15K, num movimento para aumentar o seu poder de ataque em meio a crescentes tensões com a Coreia do Norte, disse o seu ministro da Defesa numa comissão parlamentar na quinta-feira (04).

A decisão de escolher um fornecedor europeu é devido à falta de vontade de Washington de fornecer os mísseis primeiramente escolhidos por Seul, as JASSM fabricadas nos EUA, uma pessoa familiarizada com os planos disse mais tarde, e é uma decisão rara para um aliado militar que basicamente busca adquirir somente equipamentos fabricados nos EUA.

A decisão vem junto com a preparação da Coréia do Sul para assinar a compra de 60 jatos de combate, numa competição entre o caça Lockheed Martin F-35, o Boeing F-15 Silent Eagle, e também o Eurofighter Typhoon europeu, feito pela EADS.

“Temos a intenção de escolher os mísseis Taurus e integrá-los”, disse Kim Kwan-jin numa reunião do comitê parlamentar de defesa.

A solução europeia foi a única saída para a Coreia do Sul que queria os mísseis JASSM.
A solução europeia foi a única saída para a Coreia do Sul que queria os mísseis JASSM.

“Os mísseis dos EUA eram uma das opções que estávamos considerando, mas como é difícil para eles venderem para a Coréia, a única opção que temos é o Taurus,” acrescentou Kim acrescentou.

A Coreia do Sul tem demonstrado interesse no Joint Air-to-Surface Standoff Missiles (JASSMs) da Lockheed Martin desde 2008.

Os mísseis escolhidos são feitas pela TAURUS Systems GmbH, uma parceria entre a filial alemã da EADS (European Aeronautic Defence and Space Company) e da sueca Saab Bofors Dynamics, tornando esta a primeira vez que a Coreia do Sul compra uma arma de ataque estratégico de um fornecedor não-EUA.

A imprensa local informou que a Coréia do Sul estava querendo comprar 200 dos mísseis. A agência de aquisição de defesa do país não quis comentar sobre o número de mísseis já que a informação é mantida em sigilo.

Fonte: Reuters – Tradução: Cavok

Enhanced by Zemanta
Anúncios

34 COMENTÁRIOS

  1. A Coréia do Sul, creio, não seria páreo para o Norte numa guerra direta. Sem a ajuda americana não sobreviveriam. O exército norte-coreano é gigantesco e pode ser aguerrido.

    • A unica chance da CN é o apoio chines e russo, sem eles a CS esmagaria todo o imenso exercito do norte em alguns meses talvez semanas. A qualidade sobretudo da marinha e da força aérea do sul é esmagadoramente superior, são tão poderosos comparando com as do norte que a vantagem numérica de homens, tanques, canhões e etc não faria diferença, seria tudo "lavado com fogo". As chances do norte é o apoio chines e russo, mas esses podem não quererem apoiar um louco que traz tanta tensão para a região, e se assim for a ditadura do norte estará perdida.

      • Acho que na guerra moderna, quantidade não se compara a qualidade, ter um exército grande, não é tanta vantagem como nos conflitos passados, ainda mas falando da CN, que tem armas obsoletas, e a Correia do Sul com seu exercito bem equipado e moderno, mortes de centenas de milhares seria certo!

    • Que piada de mau gosto! Do que adianta um exército ser imenso e aguerrido se form mal armado e mal treinado? Basta ver as guerras entre árabes e israelenses como retrospecto. As forças armadas sul-coreanas, embora menores, são muito melhor armadas e treinadas. Trollagem ideológica não ganha conflitos meu caro!

    • Antoniokings1,

      Os coreanos do sul tem o dobro da população, uma economia poderosa e uma força aérea e marinha que não cabe nem comparar com as do norte…

      Se fossemos considerar somente os dois países, o norte não tem nenhuma vantagem real… A única chance ( teórica ) seria uma mobilização maior inicial por parte do norte e torcendo para que uma revoada sul coreana não localizasse a mobilização em massa ( coisa difícil… ) e destroçasse suas forças no caminho…

    • Caro Antonikings,

      Acredito que o exército coreano é gigantesco, mas não tem fôlego. Por um dia ou dois poderiam avançar, mas as perdas seriam enormes, e depois disso, não poderiam fazer mais nada.

      No mais, acredito que os Norte Coreanos querem a guerra sim, e para perder!! 🙂

      []'s

      • Tenho até dó desses Nortes- Coreanos, é só olhar o semblante deles nos vídeos feitos pela ditadura, eles parecem robôs fazendo o que o comandante manda, e logicamente sem vontade, parece que sofreram um lavagem cerebral desde que nasceram, são escravos de uma ditadura que brevemente ira se acabar.

  2. Deveriam soltar meia dúzia dessas no rabo daquele gordinho metido a machão…

    Afinal, vcs já viram a nova "SUPER MEGA CAMUFLAGEM STEALTH dos norte coreanos"???

    sente só: http://9gag.com/gag/6990042

    • Essa camuflagem norte coreana foi feita pelo mesmo pessoal que pintou os Mi peruanos!!!

      • AHAHHAH Muito bom.

        PS – Mas até dá pena dos pobre coitados, sinceramente.

        • Caro Afonso, há uns dias vi, num telejornal, um conscrito norte-coreano armando e disparando um daqueles vetustos canhões da Guerra da Coréia.

          De feições cadavéricas, o recruta em nada lembrava aqueles trotadores dos grandes desfiles.

          Imaginei o pobre diabo levando um belo “pé do ouvido”, fatal, de um nutrido “leão das Special Forces” sul-coreanas.

          Só aí tive dó. Muita dó.

  3. O Taurus é um bom míssil, voa a uns 1100 km h, numa altitude entre 30 e 40 metros, com alcance de 500 km. Só um pouco caro, 950 mil euros a unidade…

      • Sem dúvida! Seria muito bom se o Brasil tivesse um caça capaz de lançar e umas 5 dúzias de mísseis de cruzeiro deste nível do Taurus:
        http://www.youtube.com/watch?v=l0x5LXnZkAI

        Se o "Míssil de Cruzeiro Tático AV-TM 300" da Avibrás de fato se concretizar, será somente daqui a alguns anos e ainda assim, será inferior aos Taurus KEPD e JASSMs atuais.

        E será uma versão terra /terra, se desenvolverem um AV-TM 300 ar-terra e integrarem a um vetor aéreo capaz , aí já melhoraria…

        • Caro Fred90,

          Acredito que é questão de tempo ter uma versão lançada do ar, do AV-TM300. Realmente não se compara com o TAURUS, mas podemos entender que é um passo na direção deste.

          O problema é que aqui é tudo na base do conta-gotas, o que acaba atrasando o desenvolvimento dos projetos.

          []'s

  4. Não sei. A Coréia do Sul passa a impressão de incompetência como foi em 1950-53 e como foi o exército do Vietnã do Sul. A mesma impressão tenho do exército da Índia.

    • E desde quando um exército melhor armado e treinado, embora menor, passa a impressão de incompetência? Você está usando a régua errada. Sugiro usar como parâmetro os conflitos entre árabes e Israelenses onde o exército menor mas melhor treinado venceu.

    • Antoniokings1,

      No caso específico da Guerra da Coréia, houve uma preparação/mobilização massiva por parte do norte para uma invasão, de modo que pegaram os coreanos do sul de surpresa, impondo a eles uma blitzkrieg. Hoje, os sul coreanos tem forças armadas extremamente bem treinadas e preparadas, possuindo imensa vantagem no ar e no mar. Em suma, repetir as táticas do conflito em 1950 em um ataque relâmpago por parte dos coreanos do norte é algo virtualmente impossível…

      Em todos os conflitos a tecnologia hoje faz a diferença, independente de ser uma guerra simétrica ou assimétrica… E é exatamente isso o que falta aos coreanos do norte…

      • Os sulcoreanos foram avisados. Os serviços de inteligencia americana avisaram. Todo mundo sabia, até os franceses sabiam (hehe…) e mesmo assim, o Sul nada fez e quase, mas quase, capitulou! Se o exercíto do norte houvesse insistido mais um dois dias, hoje só existiria uma Coréia…e comunista!

        • GIORDANI,

          Realmente…

          Por mais que se tente esconder um movimento de tropas, não há como esconder algo grande… E as escaramuças de fronteiras que antecederam o conflito eram indício claro de que algo maior poderia acabar ocorrendo. De modo que não se isenta de culpa a liderança dos coreanos do sul naquela época…

          Mas não creio que isso mude o fato de que os coreano do sul nem de longe estavam preparados para uma "blitz", e que foram surpreendidos pela forma como se deu a invasão e pela determinação dos coreanos do norte em levar suas forças até o final da península, numa série de erros que é virtualmente impossível que se repitam…

          No mais, é como você disse: uma pressãozinha a mais e não haveriam mais duas Coreias…

    • Fred, a China dominou o mundo por 5.000 anos…enquanto os europeus aprendiam a se lançar ao mar, com aquelas casquinhas de noz, os chineses já singravam os mares com verdadeiros porta-aviões! Enquanto os europeus morriam de escorbuto, os chineses levavam uma "horta" em seus navios, cultivavam limão a bordo. Enquanto os europeus evitavam o banho, a medicina chinesa já sabia que a assepsia era o melhor remédio contra a transmissão de doenças…
      Amigo, a China sempre foi "dona" do mundo. Ela não nasceu hoje para o Mundo, apenas está retomando aquilo que sempre foi dela…

      • Não concordo com o seu ponto de vista. A começar por, de que 5000 mil anos está a falar, e de que Mundo?
        E já agora de que China, já que ela própria existiu unida a espaços e foi invadida, colonizada e fundada por povos que vieram de fora.

        Por outro lado, o feito de Zheng He é de facto precoce, mas também revela apenas navegação à vista (de terra) e não por mar alto, e somente no Índico.

        Ora, os europeus inventaram todo um sistema de navegação, ligaram oceanos, descobriram Continentes inteiros, ilhas e territórios desabitados e deram a conhecer um globo verdadeiramente redondo – os chineses, que se saiba, não descobriram nada, apenas foram navegando por locais que já conheciam – bem diferente até dos povos polinésios primitivos, que navegavam em Oceano aberto muito antes do chineses, ou mesmo até dos "europeus clássicos", como os Fenícios que já navegavam à vista milhares de anos antes da Era Cristã.

        Nem os chineses são tão "brilhantes precoces" assim, nem os europeus são tão burros.

        PS – E já agora, o segredo do escorbuto cabe aos Árabes, foi com eles mesmo que os chineses aprenderam.

        PS1 – Outra ideia interessante é a de que os europeus não tomavam banho vs. Índios do Novo Mundo. Cara, por muita vontade que você tenha em tomar banho, num barco com água potável contada, e que muitas vezes apodrecia (daí também o escorbuto), tomar banho de facto não era prioridade – esta era mesmo sobreviver à viagem. Infelizmente, esse povo fica prestando atenção em novelas de época, e exagerando nas "Cartas de Achamento"… Repare que nem falei nos chineses, que certamente não tinham duche a bordo, e também não eram conhecidos pelos seus hábitos de higiene, na sua ampla e larga maioria de pobres.

        Sds

        • Para quem se interessa de fato pelo assunto, vale a pena ler:

          1421 – O ANO EM QUE A CHINA DESCOBRIU O MUNDO

          Por Antônio Giron

          "A cena está nos manuais de escola. Navios a vela chegam de um lugar distante, lotados de marinheiros, cartógrafos e almirantes. A tripulação avista a terra e a frota atraca na praia selvagem. Os livros escolares contam que, assim, os descobridores espanhóis e portugueses conquistaram a glória de ter explorado e colonizado a América. E inauguraram uma nova era na história humana, com o planeta interligado. O marco da façanha foi 12 de outubro de 1492, quando o genovês Cristóvão Colombo aportou nas Bahamas – e recebeu o título de Descobridor da América. Os portugueses não ficaram atrás: Bartolomeu Dias foi o primeiro a dobrar o Cabo da Boa Esperança, em 1487. Dez anos depois, Fernão de Magalhães batizou com seu nome o estreito entre a América do Sul e a Terra do Fogo. E Pedro Álvares Cabral achou nosso Brasil em 1500.

          Só que todos esses heróis parecem estar com seus dias contados.

          De acordo com o cartógrafo e ex-oficial da Marinha Britânica Gavin Menzies, de 69 anos, é hora de fazer justiça.

          Quem descobriu o Brasil, diz ele, foi um chinês chamado Hong Bao. Os navegadores europeus só chegaram à América e às outras terras porque traziam em suas pequenas caravelas cartas náuticas copiadas de um Mapa do Mundo chinês. Ali, o Estreito de Magalhães levava o nome de Rabo do Dragão, e duas ilhas – Antilia e Satanazes – reproduzem Porto Rico e Guadalupe. O mapa havia sido desenhado 70 anos antes.

          O livro de Menzies, 1421 – O ANO EM QUE A CHINA DESCOBRIU O MUNDO (Bertrand Brasil), está fazendo barulho por trazer documentos que comprovam que os reais descobridores da América e do planeta foram navegantes e cartógrafos chineses, em expedições chefiadas por almirantes eunucos. "Os livros de História já estão sendo reescritos", diz Menzies.

          A cena dos navios desbravadores deve continuar parecida nos novos manuais. A diferença é que as caravelas saem para dar lugar a navios de junco, monstros de 13 mastros, com 55 metros de altura e 146 de comprimento, cheios de marinheiros, concubinas, flora, fauna e armas de fogo. Ao lado deles, as naves européias pareceriam cascas de avelã boiando no oceano. Só o leme de um junco possuía 11 metros de altura, comprimento da Niña, de Colombo. Para Menzies, a queda na visão eurocêntrica da História não vai parar aí. "O título de Descobridor da América deve ser atribuído a Zheng He", diz ele."

          • Fred, como curiosidade, eu já tinha visto na TV (a cabo) uma informação 'similar', se verdade ou não, aí já é outra 'historia', mas existem evidências de que os vikings estiveram muuuito antes por estas bandas:

            "…Foi Leif Eriksson, e não Cristóvão Colombo, quem descobriu a América. O explorador viking chegou ao continente americano cerca de 500 anos antes do navegador genovês. Isso mesmo. Apesar de nos livros escolares geralmente a gente aprender que o Novo Mundo foi conquistado em 1492, na verdade sua descoberta ocorreu por volta do ano 1000. Essa teoria é conhecida há décadas, mas só nos últimos anos os estudiosos conseguiram descobrir mais detalhes sobre a aventura viking.
            As sagas vikings sempre falaram de uma mítica Vinland, ou terra das vinhas, que teria sido descoberta na virada do século 10 para o 11. No entanto, até os anos 60 não havia qualquer prova de sua existência. A confirmação só ocorreu quando o explorador norueguês Helge Ingstad e sua mulher, a arqueóloga Anne Stine Ingstad, encontraram, com a ajuda de pescadores, vestígios de um assentamento nórdico em L’Anse aux Meadows, na costa da ilha de Terra Nova, no Canadá. Datações feitas por carbono 14 indicaram que os vestígios são mesmo do ano 1000, o que coincide com os relatos vikings sobre a viagem de Eriksson. A localização e as características dessas ruínas também estavam de acordo com o descrito pelos contemporâneos de Eriksson. Todas as evidências, juntas, fizeram com que o mito viking ganhasse consistência. Considerado o mais antigo assentamento europeu no Novo Mundo, o local foi declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, em 1978".

    • duvido muito que esse missil tenha ferido alguém além das pessoas que tentaram dispara-lo!!! computação grafica faz até elefante voar, e como as empresas estão doidas para entrar no mercado chines, essa materia tem bem a cara de quem esta puxando o saco do novo dono do dinheiro!

  5. A coreia do norte possui um exercito gigantesco,puts meu,sera que ainda nao tiraram o pe´da decada de 70,onde quantidade fazia diferença, afinal estao se referindo a homens possuidores de tecnologia ou a formigas que utilizam a vantagem numerica para dominar cupinzeiros ? As afirmaçoes quanto a superioridade ancestral chinesa nao passa de uma inventiva de origem chinesa,mas acredita quem quizer, concerteza tambem sabes que ate 2011 a propaganda chinesa pregava e acreditava piamente que sua raça descendia do HOMO ERECTUS,que havia chegado naquelas bandas entre 400mil e 600mil anos,a ideia deque eram descendentes do HOMO SAPIENS vindos da africa e chegados por la ha 55,60 mil anos era rejeitada firmemente,mas tiveram que aceitar o obvio apos uma seria de testes de DNA realizado nos HANS puros,o teste confirmou a origem HS e jogou por terra a pretençao de serem uma raça unica sem vinculos com o HS, o melhor foi ver a cara do cientista chines quando leu o resultado ,um menbro do PARTIDO que estava proximo se recusou a olhar o resultado, o pior eque o partido ja havia instalado estatuas do HOMO ERECTUS em quase todas as universidades, dai da pra concluir que misseis com precisao do exocet ,porta avioes de bambu so existem na cabeça da propaganda chinesa,demais conquistas nao cinematografica sao possiveis,mas quem quer babar ovo chines: boa chupeta !!!!kkkkkkkk

  6. um exercito grande é uma coisa, um grande exercito e outra!
    o exercito norte-coreano pode não ter a ultima bugiganga da moda, mas acho meio arriscado falar que ele e mal treinado ou sem disciplina para lutar contra o sul ou os EUA. Afinal por decadas e certamente ainda hoje, tanto China como Russia devem ter enviado especialistas para atualiza-los com os metodos ocidentais.
    a força aerea sul coreana e moderna, mas os norte coreanos não precisam vence-la, apenas sobrecarrega-la, a maior extensão a ser pecorrida na Coreia do Sul e de menos de 800 km, isso cortando o pais de forma transversal, não é uma distancia que permita uma defesa em profundidade, um vacilo sul-coreano e o norte pode ocupar posiçoes chave de modo a inviabilizar uma defesa adequada.
    agora uma questão, qual economia pode ser mais afetada com uma guerra, a tizica economia norte-coreana ou a parruda sul-coreana?
    durante a guerra da coreia, os americanos ressentiam da falta de alvos estrategicos no norte para atacar, já o sul tem muito a perder!!!

    • Bom comentário. Podemos acrescentar que os sul-coreanos ainda dependem da ajuda americana. Se o sul fosse tão poderoso assim, não precisaria do escudo americano.

      • ambos os paises dependem de terceiros para repor perdas, o que tem impedido o norte de atacar o sul desde o fim da guerra e o freio que China e ex-URSS impunham ao norte. Sem ambos o norte não teria coragem de atacar.
        A CS depende dos americanos porque seu arsenal e muito variado e certamente não possui suprimentos para um combate longo, o arsenal do ocidente desde a Segunda Guerra ainda é os EUA.
        PS. a Coreia do Sul, ideologica e culturalmente faz parte do ocidente, geograficamente e outros quinhentos!!

Comments are closed.