A American Airlines está se preparando para aterrar quase metade de sua frota e com isso cancelar 55.000 voos no próximo mês, de acordo com uma mensagem interna enviada aos funcionários.

A companhia aérea também espera que “a demanda caia ainda mais antes que melhore”, diz a mensagem. Os números impressionantes em um e-mail interno do presidente da American Airlines Robert Isom incluem uma redução de voos internacionais em 75% e voos domésticos em 30% em abril, “com planos para reduzi-lo ainda mais em maio”.

A mensagem informa que a American estacionará 130 aviões widebody e 320 aviões de corpo estreito. A companhia aérea informou aos reguladores que sua frota principal inclui 942 aeronaves.

A companhia aérea, que é a maior do mundo, também disse que está continuando seus esforços para reduzir o número de funcionários, expandindo os programas de licença voluntária e “oferecendo uma saída antecipada” aos funcionários com pelo menos 15 anos de serviço.

Com operações mínimas, precisamos de uma equipe menor”, escreveu Isom.

A nota não divulgou nenhuma licença ou demissão, e a companhia aérea se recusou a comentar se está considerando tais cortes.

Anúncios