CC-130J
Todas as delegações já se encontram em solo Brasileiro

É chegada a hora, amanhã, dia 05 de Novembro, tem início oficialmente o Exercício Cruzeiro do Sul (CRUZEX) 2013, a sétima edição da CRUZEX envolve um número recorde de países participantes com aeronaves: 8.Canadá, Chile, Colômbia, Equador, Estados Unidos, Venezuela e Uruguai, além do Brasil, participam da CRUZEX FLIGHT 2013


As Bases Aéreas de Natal (RN) e do Recife (PE) recebem 86 aviões e 9 helicópteros para este exercício. Um helicóptero da FAB também permanece em Caicó (RN) de alerta para qualquer emergência. No total, mais de 2 mil militares, brasileiros e estrangeiros, participam do exercício.

O exercício aéreo multinacional organizado pela Força Aérea Brasileira com o objetivo de treinar de maneira avançada missões realizadas no ambiente de guerra moderna. A CRUZEX também desenvolve a cooperação e o bom relacionamento entre as Forças Aéreas participantes a partir da experiência compartilhada de realizar um treinamento em um ambiente de Coalizão.

Edições anteriores da CRUZEX já foram realizadas em 2002, 2004, 2006, 2008, 2010 e 2012. Com exceção de 2002 e 2006, todas tiveram com sede a Base Aérea de Natal, local onde a Força Aérea Brasileira possui uma ampla estrutura necessária para a condução de um exercício militar deste porte, além de apresentar condições climáticas favoráveis.

A CRUZEX FLIGHT 2013 tem como Diretor o Brigadeiro-do-Ar Mário Jordão, da Força Aérea Brasileira. Subordinado a ele estão militares de todos os países participantes, divididos de acordo com as suas unidades aéreas ou em grupos da organização principal, com setores de planejamento e avaliação do exercício. Há ainda setores responsáveis pela segurança de voo, logística, apoio, tecnologia da informação e segurança.

As atividades aéreas ocorrem sobre os estados do Rio Grande do Norte, Ceará, Paraíba e Pernambuco, além do Oceano Atlântico. Não há o emprego real de armamentos, havendo apenas a simulação dos disparos. Os treinamentos acontecem sobre o Oceano Atlântico ou áreas de baixa densidade populacional.

Todos os voos seguem normas de segurança rígidas, como altitudes mínimas de voo, procedimentos padronizados para sobrevoo de cidades e a separação de áreas específicas para o treinamento que não afetem o tráfego de aeronaves civis. O gerenciamento do tráfego aéreo é realizado pelo Terceiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA III), do Recife (PE).

Em 2010 o Cavok realizou uma ampla cobertura da Cruzex, recebendo o reconhecimento dos responsáveis pelo exercício como uma das fontes mais atuantes da Cruzex V, e  Em 2013, mais uma vez o Cavok fará uma cobertura completa, a partir de amanhã nosso correspondente no Nordeste, Wagner Damasio estará fazendo a cobertura completa da operação, se deslocando entre Recife e Natal para lhe trazer informações e imagens atualizadas de toda a movimentação.

Relembre algum dos momentos registrados por nossa equipe na Cruzex V que ocorreu no ano de 2010.

Momento Marcante: Piloto de F-16 da USAF e sua homenagem ao Brasil
Momento Marcante: Piloto de F-16 da USAF e sua homenagem ao Brasil
Os Rafales, reabastecendo pelo KC-137 da FAB
Os Rafales, reabastecendo pelo KC-137 da FAB
Um F-5 da FAB, reabastece ao fim de mais um dia de operações
Um F-5 da FAB, reabastece ao fim de mais um dia de operações

Fonte: Força Aérea Brasileira / http://www.cruzex.aer.mil.br/

Anúncios

24 COMENTÁRIOS

  1. Vendo aquela foto do piloto do F-16 com a bandeira do brasil, e a legenda, me veio uma ideia pra chamar a atenção da presidente.
    Os finalistas poderiam pintar seus aviões com a bandeira do Brasil, ou fazer uma arte que a ela remeta, e colocar umas frases de efeito.

    Saab: "País rico opera o Gripen. Barato, cumpre suas missões com eficiência a ainda sobra dinheiro para bolsa-vôo".
    Boeing: "País rico opera o Super-Hornet. Pronto, provado em combate, plenamente desenvolvido, operado pela maior marinha do mundo. Com ele já se sabe o quanto será gasto".
    Dassaut: "País rico opera o Rafale".

  2. Caro Giordani, eu vou começar a rezar de agora para alguém comprar umas bombinhas burras Mk, uns kits de guiagem e fazer o favor de usá-los na Cruzex 2020 — quando os nossos A-1 serão as estrelas do exercício, apoiados por uns “caças” Super Tucaninhos, que malignos…

Comments are closed.