A Dassault compriu seu objetivo de entregar 12 caças Rafale em 2018. (Imagem ilustrativa)

A Dassault atingiu seu objetivo de entregar uma dúzia de novos caças Rafale em 2018, com a empresa fornecendo três quartos dos jatos para clientes de exportação.

Nove Rafales foram entregues para clientes de exportação, juntamente com três caças para os militares franceses, confirmou a Dassault em uma atualização financeira emitida em 7 de janeiro. Isso estava de acordo com o planejamento anterior para 2018. Dois caças Rafale M atualizados também foram devolvidos à Marinha Francesa durante o ano, após o trabalho para trazê-los para o padrão operacional F3.

A Dassault também finalizou uma nova venda de 12 unidades no ano passado, depois de o Catar ter feito um pedido adicional que impulsionará sua futura frota de Rafales para 36 unidades. “O primeiro pagamento de entrada foi pago no primeiro semestre de 2018” para o recente comprometimento, diz a empresa.

Com seu novo pedido do Catar, a carteira de pedidos firmes da Dassault para o Rafale ficou em 101 unidades no final de 2018. Deste número, 73 aeronaves serão produzidas para clientes de exportação, com as 28 restantes em encomenda para os militares franceses.

Entrada de pedidos em unidades
– 42 Falcon foram encomendados em 2018, este número inclui os últimos cancelamentos do Falcon 5X (em 2017, foram encomendados 38 Falcon).

– 12 Rafale foram encomendados em 2018 após a entrada em vigor da opção exercida pelo Catar, como o primeiro pagamento foi pago no primeiro semestre de 2018.

Entregas em unidades
– 41 novos Falcon foram entregues em 2018, de acordo com nossa previsão de entrega (49 Falcons foram entregues em 2017).

– 12 Rafale (9 exportações e 3 franceses) foram entregues em 2018, de acordo com a nossa previsão, em comparação com 9 Rafale (8 exportações e 1 francês) em 2017.

Além disso, 2 Rafale Marine adaptados ao padrão F3 foram entregues para França em 2018.

Carteira de pedidos em unidades
– Até 31 de dezembro de 2018, o backlog inclui 101 Rafales (73 exportações e 28 franceses) e 53 jatos executivos Falcon (sem Falcon 5X), comparado a 101 Rafales (70 exportações e 31 franceses) e 52 jatos Falcon (incluindo alguns Falcon 5X ) até 31 de dezembro de 2017.


FONTE: FlightGlobal – Edição: Cavok

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. O avião não é ruim, muito pelo contrário, mas tem as entregas diluídas, artesanalmente, para cobrir um longo período de tempo, suficiente para a empresa encontrar mais bilionários perdulários dispostos a pagar um alto valor unitário pelo caça — algo vital, que a sustente militarmente até que ela confirme outro projeto ligado por cordão umbilical ao governo francês, onde exigirá liderança, ação preocupada que postergue a lenta jornada dessa histórica Bloch rumo à gigantesca boca aberta da Airbus…

  2. Muito mais Typhoons voando.
    Mais F-35 voando
    Preço da soberba francesa

Comments are closed.