O programa do jato executivo Dassault Falcon 5X será ralançado com novos motores Pratt & Whitney Canada. (Foto: Dassault Aviation)

A Dassault Aviation iniciou o processo de encerramento do contrato Silvercrest que leva ao fim do programa Falcon 5X e anuncia o lançamento de um novo programa Falcon com entrada em serviço em 2022.A entrega de motores Silvercrest compatíveis estava originalmente planejada para o final de 2013, de acordo com o cronograma de teste de voo Falcon 5X.

A Safran encontrou problemas técnicos recorrentes durante o desenvolvimento do programa.

Em 2015 e 2016, os principais problemas técnicos levaram a Safran a anunciar um novo cronograma que levará à entrega dos motores para os testes de voo do Falcon 5X até o final de 2017. Consequentemente, a Dassault Aviation teve que adiar a entrada em serviço do Falcon 5X de 2017 para 2020, ou seja, um atraso de 3 anos. Este deslise causou preocupações dos clientes e cancelamentos de pedidos (12 em 2016).

Os motores Safran estão passando pro dificuldades técnicas desde o começo.

Equipado com uma versão preliminar do motor, não compatível com as especificações, o Falcon 5X realizou seu primeiro voo, em 5 de julho de 2017, e iniciou uma campanha preliminar de teste de voo, limitada pela capacidade dos motores. O comportamento de voo do Falcon 5X atendeu todas as expectativas.

No outono de 2017, a Safran experimentou problemas com o compressor de alta pressão e informou a Dassault Aviation de um atraso adicional e uma nova queda de desempenho, tornando impossível a entrada no serviço da aeronave em 2020.

Considerando a magnitude dos riscos envolvidos nos aspectos técnicos e programados do programa Silvercrest, a Dassault Aviation inicia então o processo de encerramento do contrato Silvercrest que leva ao fim do programa Falcon 5X e planeja iniciar negociações com a Safran.

“Ainda há uma forte necessidade de mercado para uma nova aeronave de longo alcance com uma cabine muito grande – explicou Eric Trappier – então eu decidi lançar um novo projeto Falcon alimentado por motores Pratt & Whitney Canada, com a mesma seção transversal do Falcon 5X, um alcance de 5.500 milhas náuticas, e programado para entrar em serviço em 2022.”

Imagem do primeiro voo do Falcon 5X. (Foto: Dassault Aviation)

Os dados do site de rastreamento Flightradar24.com mostram que o primeiro Falcon 5X, que fez o seu primeiro voo em julho usando o protótipo dos motores Silvercrest, voou pela última vez no dia 6 de dezembro, e agora está parado na fábrica da Dassault, perto de Bordeaux, na França.

A Dassault está promovendo três modelos para renovar seu portfólio: o Falcon 8X que entrou em serviço em outubro de 2016, um segundo jato a ser definido no final deste ano e agora o substituto do Falcon 5X, que será lançado em 2022.

2 COMENTÁRIOS

  1. O motor Safran Silvercrest tem algumas características bem interessantes em termos de peso/potência, simplicidade e consumo. Agora ficou apenas com o projeto de Cessna de um jato executivo médio-grande.

    O último problema surgido e para o qual não há aparentemente solução rápida é a incompatibilidade de vôo em altitudes muito elevadas, típicas do grandes jatos executivos (Gulfstream, Global). Os jatos executivos médios e aqueles derivados de aviões comerciais tem requisitos mais modestos para teto operacional.

    Este motor de 2 spools emprega no último estágio do eixo de alta um compressor centrífugo, configuração típica de motores de tamanho bem menor. Talvez seja uma opção de remotorização/modernização do E-145XR (E2?) e do Legacy 650 (Legacy 700?). Uma versão um pouquinho mais possante talvez pudesse servir para uma revitalização do E-170 (E-170 Lite?). Nos EUA muitas companhias já estão com o número de jatos de 76 passageiros seu limite e só terão com aceitar capacidade adicional operada por regionais em equipamentos menores (de 70, 65 ou mesmo 50 passageiros em alguns casos).