O Silver Spitfire foi acompanhado por um Typhoon da RAF na sua partida para volta ao mundo.

Dois intrépidos aviadores – Matt Jones e Steve Brooks – deixaram esta semana o Aeródromo de Goodwood, na Inglaterra, para tentar dar ao volta ao mundo no Silver Spitfire, visitando alguns dos pontos turísticos mais famosos do planeta, desde o Grand Canyon, no oeste dos EUA, até as montanhas cobertas de neve do pico do Monte Fuji, no Japão. Um dos primeiros voos foi acompanhado por um Typhoon da Real Força Aérea Britânica (RAF) que escoltou o Silver Spitfire a partir da Base da RAF de Coningsby.

O Spitfire é um tesouro do Reino Unido e um emblema da liberdade em todo o mundo, usado extensivamente pela Royal Air Force na Segunda Guerra Mundial. A expedição “The Longest Flight” do Silver Spitfire promoverá o “Melhor dos Britânicos” em todo o mundo, mostrando a herança da nação em excelência em engenharia e uma aeronave que mudou o curso da história. O Spitfire incorpora não apenas um auge em engenharia e design aeroespacial, mas comemora uma geração de intrépidos aviadores preparados para resistir à opressão e fazer o sacrifício supremo em busca da liberdade.

O Sargento de Segurança de Voo Matt Field esteve envolvido com a equipe Silver Spitfire como parte da equipe da Royal Air Force: “Foi uma honra estar envolvido com a equipe Silver Spitfire em nome da Royal Air Force. O espírito de aventura e esforço são algumas das fundações nas quais o Serviço foi construído. Como Técnico em Equipamentos de Sobrevivência, nosso papel é proteger nossos pilotos dos efeitos fisiológicos do voo e fornecer as ferramentas e conhecimentos que lhes permitam sobreviver se o pior acontecer”.

“Minha equipe no Survival Equipment Flight na Base da RAF de Coningsby teve a sorte de poder fornecer alguns dos equipamentos vitais que os pilotos da Silver Spitfire levarão em sua jornada épica. Em nome de toda a equipe de Equipamentos de Sobrevivência da RAF Coningsby, desejamos a eles toda a sorte”, disse Field.

A expedição reunirá o Spitfire com os muitos países que devem sua liberdade, pelo menos em parte, a essa aeronave icônica. A inconfundível visão e som desta aeronave, mais uma vez enfeitando os céus, tem como objetivo inspirar as futuras gerações mais de oitenta anos depois do design atemporal de R.J. Mitchell enfeitar os céus pela primeira vez.

Matt Jones (à esquerda) e Steve Brooks (à direita) estão na frente de seu Silver Spitfire antes de embarcar em uma expedição mundial.

“Na grande tradição da exploração, procuramos nos desafiar partindo para uma viagem que nunca foi tentada. Ao ultrapassar os limites do que é possível nesta aeronave icônica de motor único, esperamos escalar ‘o Everest de um piloto'”, disse o piloto Matt Jones.

Os pilotos se revezarão no cockpit durante o voo que passará por 26 países. Saiba mais sobre o incrível projeto The Longest Flight do Silver Spitfire aqui.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS