Caças F-35A da USAF tiveram sucesso durante o desdobramento na Europa. (Foto: USAF/Tech. Sgt. Matthew Plew)

Caças F-35A Lightning II da Força Aérea dos EUA (USAF) tiveram maior disponibilidade de missão do que os seus homólogos de quarta geração durante o primeiro desdobramento do caça para a Europa, apesar de lidar com uma pequena quantidade de problemas de manutenção.

Oito caças F-35A e cerca de 200 oficiais da Base Aérea de Hill, em Utah, desdobraram para a Base Aérea de Lakenheath, na Inglaterra, no mês passado antes de voltarem para casa em 7 de maio. Durante a implantação, as aeronaves tiveram 76 missões e mais de 154 horas de vôo.

Os F-35A manteveram uma disponibilidade de missão de 87,5%, com quatro missões canceladas devido a problemas de manutenção, disse o coronel David Lyons, comandante da 388° ala de caça em Hill. Para comparação, caças F-16 de Hill atualmente implantados na Espanha tem uma disponibilidade de missão de 75%, Lyons disse.

O maior objetivo do desdobramento foi que Lakenheath se familiarizasse com a aeronave em preparação para que a base apoiasse seu próprio esquadrão de caças F-35A em 2020. Os F-35 também se integraram com outros caças F-15C e F-15E da USAF na Europa, e voou com aliados da OTAN, como caças F-16 holandeses e noruegueses, disse o tenente-coronel George Watkins, comandante do 34º Esquadrão de caças de Hill.

Os F-35 fizeram missões ar-ar e supressão de defesas inimigas, juntamente com exercícios de integração de caças, para desenvolver táticas, disse Lyons.

Durante o desdobramento, dois caças F-35A foram enviados para a Estônia e Bulgária. Durante esses vôos “vai e vem“, as bases se concentraram em “procedimentos e logística” para operar os F-35 em um cenário implantado no futuro, disse Watkins. Os F-35 não voaram com aeronaves locais nestas implantações.

Os pilotos de F-35 “só interagiram” com as forças da nação anfitriã. Era um “exercício normal” com “nada de incomum“, disse Watkins.


FONTE: Airforce Magazine 

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

    • O mesmo que pensei, comparando com F-16 e F-15 com muitos anos de serviço fica fácil ter uma maior disponibilidade, quero ver isso com 30 anos como os F-15C.

Comments are closed.