A US Navy (USN) E-2C Hawkeye aircraft assigned to the "Wallbangers" of Carrier Airborne Early Warning Squadron 117 (VAW-117) approaches to land on the flight deck of the USN Nimitz Class Aircraft Carrier, USS JOHN C. STENNIS (CVN 74), while the ship is underway in the Pacific Ocean, conducting carrier qualifications.
Um E-2C Hawkeye em aproximação final para pouso no convoo de um porta-aviões da US Navy / DoD photo by Airman Patrick Marvin Lee Copeland, U.S. Navy. (Released)

Um incêndio, aparentemente causado por problemas elétricos, danificou uma aeronave de Alerta Aéreo Antecipado e Controle (AEW&C) E-2C Hawkeye, a bordo do porta-aviões de propulsão nuclear USS Ronald Reagan (CVN-76), horas antes do Primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, visitar a embarcação nesse domingo. Não houve feridos.

Segundo relatou a US Navy, o incêndio ocorreu às 13:27 hs (hora local) em um dos hangares da embarcação (hangar bay 1) e foi rapidamente controlado pela equipe de emergência. No momento do incidente, o USS Ronald Reagan estava navegando próximo da Baía de Sagami, ao sul de Tóquio.

As causas do incêndio ainda estão sendo investigadas. O evento, entretanto, não impediu que as atividades planejadas para o domingo fossem cumpridas normalmente, incluindo, além da visita do Premier japonês, a do comandante da 3ª Frota, Vice-Almirante Nora Tyson.

n-fleetreview-c-20151019-870x632
Shinzo Abe (ao centro) tornou-se o primeiro Primeiro-ministro japonês a visitar um porta-aviões de propulsão nuclear da Marinha dos EUA. (POOL/KYODO)

Durante a visita, o Premier japonês estava acompanhado por Taro Aso, que é vice-Primeiro-ministro e Ministro da Economia, e por Gen Nakatani, Ministro da Defesa.

Na tarde desse domingo o USS Ronald Reagan juntou-se a outras embarcações das Marinhas do Japão, EUA, França, Índia, Austrália e Coreia do Sul, durante um exercício militar realizado no Pacífico.

O evento, visto como uma demonstração de força diante das atividades expansionistas da China na região, contou, ao todo, com a participação de 50 navios e 61 aeronaves, incluindo o “destróier porta-helicópteros” JS Izumo (DDH 183), que é o maior navio de guerra japonês desde a Segunda Guerra Mundial.

divider 1FONTE: Stars and Stripes, The Japan Times – EDIÇÃO: Cavok

IMAGEM DE ABERTURA: Meramente ilustrativa

SEGUNDA IMAGEM: Retrata o evento

Anúncios

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.