O sistema de contramedidas C-MUSIC instalado embaixo em um Boeing 737 da companhia aérea El Al de Israel.

A Elbit Systems ganhou um contrato no valor de US$ 136 milhões para equipar as aeronaves Boeing e Airbus na região do Pacífico com o sistemas de contramedidas DIRCM (Direct Infra-Red Counter Measure) e sistemas de alerta de mísseis.

Sob os termos dos contratos, as aeronaves das clientes na Ásia-Pacífico serão equipadas com sistemas DIRCM da família MUSIC, incluindo os sistemas de alerta de mísseis infravermelhos da empresa, informou a Elbit Systems em comunicado na segunda-feira.

Elad Aharonson, vice-presidente executivo e gerente geral da divisão ISTAR da Elbit Systems, comentou: “Acredito que a recente série de contratos, por vários clientes, para fornecer nossos sistemas DIRCM maduros é um forte testemunho da posição de liderança que mantemos nesta área.”

Esses contratos firmados seguem outros recentes para instalar sistemas DIRCM a bordo de aeronaves Airbus A400 da Força Aérea Alemã e a bordo da frota Airbus A330 MRTT multinacional da OTAN.

A empresa planeja executar os contratos por um período de quatro anos.

Anúncios

1 COMENTÁRIO

  1. Dizem eles que as luzes emitidas pelo sistema são eficientes contra o Igla, Mistral, Stinger e tais.

    Deve ser, pois há décadas os sistemas de chaff/flare, utilizados por helicópteros, são considerados ineficientes pelos israelenses e outros militares do combate — só que não vejo ninguém abandonar o método antigo.