A aeronave KC-390 da Embraer.

A Embraer Defesa e Segurança selecionou a Esterline Control Systems, dos Estados Unidos, para fornecer o sistema de automanete para o jato de transporte militar KC-390.

“A Esterline possui o que há de mais moderno em termos de dispositivos de controle, com flexibilidade para adequá-los às necessidades específicas de cada aplicação, garantindo eficiência, conforto e precisão ao nosso produto”, disse Eduardo Bonini Santos Pinto, Vice-Presidente de Operações & COO, Embraer Defesa e Segurança. “Essa solução totalmente integrada combina de modo otimizado funcionalidades, design e interface humana.”

O sistema de automanete é constituído por duas manetes e controles integrados para acionamento de outros sistemas. Sua função é transmitir ao controlador digital do motor – FADEC (Full Authority Digital Engine Control) – as demandas de tração da tripulação ou dos sistemas automáticos da aeronave.

“Esta seleção representa uma conquista para a Esterline. Estamos comprometidos em apoiar a indústria de aviação brasileira e valorizamos nosso forte relacionamento com a Embraer”, disse Brad Lawrence, CEO da Esterline.

A Esterline Control Systems (www.esterline.com/controlsystems) projeta e fabrica subsistemas e dispositivos de controle de última geração, tais como controles de vôo, manetes, controladores Harm’s Way (HaWC) e interfaces de comunicação para as modernas cabines de comando, veículos militares e outras aplicações específicas. Com foco na entrega de soluções inovadoras para cabines de pilotagem aos seus clientes em todo o mundo, as principais instalações da empresa estão localizadas em Sylmar, Estado da Califórnia; Everett, Washington; Platteville, Wisconsin; e Rockford, Illinois.

Anúncios

30 COMENTÁRIOS

  1. Cade as empresas brasileiras?Só se vê noticia dando conta da contratação de empresas estrangeiras como fornecedoras do KC-390.

    • O problema que no Brasil não tem nada parecido, ficaria muito mais caro para Embraer desenvolver isso tudo aki,

      Não faltam empresas interessadas… mas todas dependem do governo, ai já viu né…

      E como todos nos já sabenos, a Embraer não quer muito saber de desenvolvimento tecnológico brasileira,,, A Embraer quer é "dinheiro", ela quer lucrar gastando o minimo possivel,,,

  2. Já tá começando a virar um AMX… 😆 😆
    se ficar sem voar no futuro, já saberão o pq…

    • Felipim,

      Ta dando a logica sem duvida e nem vou entrar no merito pois daria uma telenovela. Esse assunto do AMX e muito exclarecedor a seu tempo e vai continuar sendo praticado indefinidamente aqui, quer pela Embraer ou qualquer outra empresa nacional ou vc acha q a Petrobras da caixa preta compra bibelos ???? alias, compra sim e gasta muito mal pra enriquecer empresas mediocres q mal e porcamente investem em tecnologia……ganhe um pouco de conhecimento e leia sobre este assunto q eh diversificado e elaborado por dezenas de fontes Academicas.
      Qto a ficar sem voar ………….eles nao saberao, afinal eles ja sabem…..onde vc acha q esta sua Fab hoje ?? na chao rrsrsrsr
      Se a Embraer nao diversificar suas fontes atras de alta tecnologia, nao tera mercado futuro e com certeza este projeto do KC390 estara fadado ao fracasso financeiro e isso seus acionistas nao vao querer…inclusive o BNDES q tem linha especial de credito para a propria Embraer.
      Enfim Felipim, qdo se vive muito, passa-se a aceitar certos fatos como inexoraveis e apesar de se manter a lucidez e a critica, tornamo-nos descrentes e impotentes…..infelizmente. Mas compreendo sua vontade e revolta…..nao perca esta verve nunca….quem sabe agua mole em pedra dura…………….rsrsrsr tvz vc seja um daqueles do Brasil do futuro pqe eu ja fuiiiiiiiiiii rsrsrsrsrsrs

      Sds

    • Caro Felipim,

      O KC-390 voar full exatamente porque não vai depender de fundos do governo para financiar os sistemas, que virão de parceiros internacionais, provalvelmente a maioria americana 😀 .

      Ao contrário do que aconteceu com AMX. O AMX teve muitos méritos, mas teve problemas e um deles foi o radar SCIPIO que demorou uma eternidade para finalizar. Se fosse selecionado um Made in Israel provalvelmente nossos AMX teriam radar desde os primeiros de série.

      E mais, temos empresas concorrendo com essa Estreline em termos de produto, preço e qualidade?? É… não é tão simples assim…. 😉

      []'s

      • "preço e qualidade?? É… não é tão simples assim…. "

        Mais uma boa, Nick!

        É competir com quem é mais ativo e experiente no mercado não é nem um pouco fácil.

  3. sera que isso pode causar problemas em futuras vendas.. como ocorreu com o tucano na negativa de venda a venezuela?

  4. Mas que cacet…já ta nós outra vez de conchavo com os EUA.

    Não éra mais facil fazer uma parceria com um só Pais,e não ficar montando mais um "mutante", e ficar dependente da boa vontade de vários Paises, com intereses próprios ?

    Se não me engano já é o terceiro pais diferente, fornecedor de partes, isso que eu já vi até agora.

    • Rafael,

      Para de encher linguiça meuuuu…..de uma boa espiada no seu 4 rodas e ficara surpreso com o conteudo de itens q ou sao importados ou fabricados localmente c tecnologia paga em royalts….nao se engane e nao seja tao ufanista….se assim fosse estariamos usando carroças e luz de lampiao.
      O mundo hoje eh movido a grana, muita grana e ateh onde sei o capital nao tem patria em nenhum lugar do mundo. Consegue credito aquele q tem maior credibilidade e de maior retorno a quem empresta. Foi e sempre sera assim, lembre-se so para repetir…¨¨ Dinheiro nao tem Patria ¨¨¨¨ dito muito antigo, mas cada vez mais presente. Se vc nao souber dividir o lucro, com certeza tera prejuizo no futuro. A Embraer hoje eh mais internacional e voltada pela Gestao, pela eficiencia e geraçao de lucro aos seus investidores….sugiro a vc investir em açoes da mesma rsrsrsrsrrsr.
      Qto maior for sua base de fornecedores, maior serao suas chances de vender no mercado Mundial , pois seus clientes saberao da qualidade de seus componentes e com garantia de um bom produto .

      Sds

  5. Será que esses fornecedores estão transferindo tecnologia? Alguém tem essa informação?

    • Não Symon, acredito que eles sejam mais um parceiro de risco da embraer, ou seja, se o avião vender bem eles se dão bem junto com a embraer, agora se o avião vender mal, não preciso nem dizer né.

      • Jr.,

        Nao eh para acreditar….eh fato mesmo. Sem esses contratos de risco, dificilmente algum aviao comercial ora produzido no mundo consegue se viabilizar/ decolar .
        O risco eh muito elevado, porem se for vencedor os participantes aumentam os lucros por razoaveis 30 anos (manutençao)

        etc..etc,etc,….

        Sds

  6. A sensação que me passa é que a Embraer se tornou uma empresa de montagem, não fabricando mais nada.

    • Assim como boeing, Airbus, Bombardier, ela só faz o que TODAS fazem, projetar e montar aeronaves.

  7. Lamentável.
    Construído nos EUA, montado no Brasil.
    Pra falar que tem alguma coisa nacional, o trem de pouso é brasileiro 😀
    Esperar o que de uma empresa que também não é brasileira?

    • Lamentavel eh seu pensamento a respeito….faça uma analise mais concisa do assunto.
      A Embraer tem o Kow How, a espertise de como construir o aviao a isso chama-se tbm tecnologia
      Ela sabe o q fazer e o q eh necessario para isso e acredite, nao importa a origem dos componentes, desde q se tenha certeza de estar comprando o melhor q ha no mundo.
      Nao da pra ficar sentado em berço explendido esperando aparecer um fabricante nacional milagroso e sem experiencia pra produzir parte e peças de um aviao, isso seria um suicidio na concepçao de um empresario Brasileiro O retorno de qualquer investimento eh um pouco demorado e a maioria desse empresariado tupiniquim nao e dada a riscos…..entendeu ???
      Quem vos escreve eh macaco velho no assunto, tendo militado/ trabalhado nestas pseudas empresas Nacionais por muitos anos em areas de desenvolvimento tecnico, (e numa gde Multinacional por mais de 18 anos).
      Ja tivemos no passado recente esta sensaçao de Pais gde, do futuro e veja aonde ainda estamos .
      Como ja frisei acima, aproveita de uma espiada em seu carro e veja do q ele e feito (componentes), depois disso va reclamar com a Anfavea e c as ditas montadoras no Brasil e veja se alguem vai te dar alguma atençao.

      Sds

      • O problema é a fonte da compra.
        Ou você acha que EUA vão liberar possíveis vendas do KC-390 para países considerados por eles hostis?Tá diminuindo a carteira de possíveis clientes.
        Eu não questiono a capacidade da Embraer em construir aviões, questiono a origem das peças, completamente estrangeira.Não é o que eu chamaria de avião nacional.
        Quanto ao problema do empresariado, eu estudo pra ser o pioneiro 😀
        Quem sabe um dia eu não monta uma Engesa da vida.

        • Parabens, te respeito por pensar assim, porem……………..prepare-se para a desilusao.

          Sds

  8. E olha que tem gente reclamando da Helibrás, hein… esta ao menos tem por obrigação contratual receber 60% das peças dos EC 725 fabricadas necessariamente no Brasil. Já a Embraer, que é brasileira, está montando um avião todo estadunidense. Eu havia dito que esses EC 725 foram ótimas aquisições… eu avisei!

    • Augusto,
      Como serao estes 65%…??????? vc viu ou leu ou entendeu o acordo/contrato entre as partes ?????.
      Estes 65% sao proporcionais ao numero de itens ???? ou ao peso do Heli ??? ou ao valor de custo ???? ou valor de venda ??????
      Se vc conseguir detalhar e explicar aqui e de uma forma confiavel, te peço desculpas de volta….mas mesmo assim, esse negocio feito ja virou um baita mico e cheira, assim como ja cheirava antes a uma podridao imensa.
      Nao vai demorar muito para q apareçam estes podres, afinal, nos estamos num pais de BANANIAS …..e TOLOS….infelizmente.
      Nao da para comparar a Embraer c a Helibras ( APERTAPARAFUSOBRAS), sao completamente empresas disitintas, da agua pro vinho…por favor nao misture seu entusiamo sem contaminar a Embraer……..ufaaaaaaaaaaaa

      Sds

      • PS; Aproveita e procure saber quem esta como CEO da APERTAPARAFUSOBRAS E DA EMBRAER ,,,,,,entendeu ?????

        Sds

    • Caro Augusto,

      De onde tirou essa informação que os EC-725 terão 60% das peças fabricadas no Brasil?? Sinceramente, DUVIDO.

      Caro Augusto, o design, o projeto é da Embraer. os requerimentos, as capacidades foram definidas pela FAB. Que aliás será detentora da propriedade intelectual do projeto. Cada KC-390 vendido, um % irá para a FAB. O faturamento de todos os KC-390 será no Brasil. A receita gerada, será agregada aos relatórios da Embraer. Os funcionários da Embraer é que montarão os cargueiros. A Embraer faz a parte dela. E não é muito diferente de uma Boeing, Airbus, Bombardier, que são montadoras também. Mas a palavra melhor seria talvez integradora, e proprietária do programa.

      []'s

      • Concordo, a Embraer é integradora e deterá a propriedade intelectual do avião. Mas a aeronave terá de fato um número muito grande de componentes estadunidenses, isso ninguém pode negar. Sobre os 60% dos helis, há declaração expressa do Jobim a esse respeito e não posso discordar dele, que está totalmente inteirado do contrato. Abraços.

  9. A Embraer é uma montadora, isso não é surpresa.

    Um dos fantasma do Brasil: formados em engenharia que ganham salário de engenheiro exercendo funções puramente administrativas.

    Faz algum sentido ter curso de engenharia aeronáutica no Brasil?

    • Diego,

      BOBAGEMMMMMMMMMMM procure conhecer mais sobre a empresa, se possivel va visita-la, depois volte aqui e coloque seu ponto de vista.
      Ce ta lendo muita porcaria ultimamente hemmmmmmmmm

      Sds

  10. Todos, com pelo menos um miolo no cérebro sab iam que o desenvolvimento do KC 390 passaria por fornecedores do Grande Satã, só os patetas atras Tots bestiais acham que dá para construir tudo aqui, isto é utopia, para se ter sucesso em uma empreitada destas, precisa ter custos compativeis e escala de produção, e eisto é com o tio Sam, gostem ou não….tá dando o óbvio….

    Grande abraço

  11. O Brasil quer repasse de tecnologia, quem tem miolos aprova isso.

    E a melhor transferência é com os franceses ou russos.

    Tio Sam adora embargar e não cumprir contratos.

    Olhem só que beleza, o Mistral vendido pra Russia com repasse de transferência.

    E assim será com o Rafale aqui e na India.
    http://codinomeinformante.blogspot.com/2011/06/ro

    • Caro Kurt,

      Se não estou enganado, em 2014, poderá ter vôo do protótipo. É torcer.

      []'s

Comments are closed.