O KC-390 da Embraer será demonstrado em voo durante o Paris Air Show 2017.

A fabricante brasileira de aeronáutica Embraer tem esperança de que seu avião multinacional KC-390 atinja seu primeiro cliente estrangeiro até o final de 2017.

Jackson Schneider, vice-presidente executivo da empresa no setor de defesa, disse que a Embraer acredita que está concretizando sua primeira venda internacional de KC-390, embora ele não divulgue um possível anúncio até o próximo Paris Air Show no final deste mês.

“Temos um processo muito maduro com um dos potenciais clientes”, disse ele a jornalistas durante uma reunião no dia 2 de junho nas instalações da produção de jatos executivos da Embraer em Melbourne, Flórida. “Com certeza, há trabalho a ser feito. Penso que esperamos ter a possibilidade de anunciar este ano”.

O KC-390 foi projetado no início da década para ser um concorrente direto para o onipresente Lockheed Martin C-130 Hercules. O avião multimissão pode assumir missões que vão desde busca e resgate, combate a incêndio e transporte de carga e tropa, e até mesmo ser transformado em uma aeronave de guerra se um cliente tivesse interesse, disse Schneider.

O KC-390 durante voo de demonstração com a Esquadrilha da Fumaça.

A Embraer conquistou uma encomenda da Força Aérea Brasileira para 28 aviões KC-390s. Apesar de Schneider se recusar a elaborar sobre potenciais clientes estrangeiros, ele confirmou que a Embraer no final de 2016 respondeu a um pedido de informações sobre a futura capacidade de mobilidade aérea da Nova Zelândia, que substituiria seus C-130 por cinco novas aeronaves.

Cinco outras nações – Argentina, Chile, Colômbia, República Tcheca e Portugal – assinaram cartas de intenção sinalizando interesse em comprar até 32 KC-390s, mas a empresa tem lutado para finalizar esses negócios.

Isso não está impedindo a Embraer de aumentar o interesse em torno do produto em 2017. Durante um briefing nas instalações de produção de jatos executivos em Melbourne, Schneider anunciou que o KC-390 realizará uma demonstração de voo no Paris Air Show – a primeira vez que o avião será mostrado em ação no cenário internacional. O evento de uma semana será iniciado no dia 19 de junho no Aeroporto de Le Bourget, próximo a Paris.

“Vamos mostrar as capacidades do avião, vamos mostrar como ele funciona em termos de alta velocidade, baixa velocidade, pouso e decolagem”, disse ele. “Nós fizemos voos de demonstração nos países que visitamos, mas em shows, nunca o fizemos antes. Será a primeira vez. Quando estávamos no Farnborough International Airshow em 2016, foi uma apresentação estática”.

Depois de Paris, o KC-390 embarcará em um tour de demonstração pela Europa e Ásia para aumentar o interesse pela capacidade, disse ele.

Recente teste de lançamento de cargas realizado pelo KC-390.

Enquanto isso, a Embraer está avançando com os testes necessários para a força aérea brasileira certificar que a aeronave está pronta para a capacidade operacional inicial. Os dois KC-390s de testes da empresa já registraram mais de 1.000 horas de voo, incluindo uma recente avaliação de paraquedistas e lançamento de carga em voo com a FAB. A Embraer planeja entregar duas aeronaves de produção no próximo ano após a declaração da Capacidade Operacional Inicial (COI), com capacidade operacional total esperada pouco depois disso. Também no início de 2018, o KC-390 vai abastecer um avião de combate pela primeira vez, disse Schneider.

“Eu acho que estamos entregando exatamente o que foi prometido no início deste programa”, disse ele. “Está absolutamente no caminho certo, e os testes estão progredindo de acordo com o plano”.


Fonte: DefenseNews

Anúncios

22 COMENTÁRIOS

Comments are closed.