Aeronave KC-46A Pegasus reabastece F-16 em voo. (Foto: USAF)

Os Emirados Árabes Unidos (EAU) emitiram uma Carta de Solicitação (LoR) para três reabastecedores aéreos Boeing KC-46A Pegasus.

De acordo com uma reportagem do site Defense News, citando Jeff Shockey, vice-presidente de Vendas Globais de Defesa, Espaço e Segurança da Boeing, a solicitação foi confirmada durante em entrevista coletiva em um evento de mídia à margem da cúpula anual de segurança regional Shangri-La Dialogue em Cingapura.

O pedido dos Emirados Árabes Unidos para adquirir reabastecedores KC-46A é uma surpresa, já que opera atualmente três aeronaves Airbus A330 Multi-Role Tanker Transport (A330 MRTT), o principal rival da KC-46 no mercado global.

O principal operador da KC-46 é a Força Aérea dos EUA, que recebeu a primeira aeronave no início deste ano. A Boeing planeja construir 179 aeronaves de reabastecimento para a Força Aérea dos EUA para substituir sua frota de Boeing KC-135 Stratotanker.

A aeronave também foi encomendada pela Força de Autodefesa Aérea do Japão (JASDF), tornando-se o primeiro cliente internacional da aeronave. O contrato de US$ 279 milhões para o primeiro suporte de aeronaves e logística foi concedido à Boeing em 2017 sob o programa de Vendas Militares Estrangeiras (FMS) e a modificação do contrato de US$ 159 milhões para a segunda aeronave foi concedida em 2018.

Vários outros países também estão interessados em aeronaves como Indonésia, Israel, Noruega, Catar e OTAN, de acordo com o Defense News.

O KC-46, derivado da fuselagem comercial 767 da Boeing, é um avião tanque multifunção projetado para reabastecer todas as aeronaves militares aliadas e de coalizão compatíveis com procedimentos internacionais de reabastecimento aéreo e pode transportar passageiros, carga e pacientes. O primeiro voo do reabastecedor KC-46 totalmente abastecido ocorreu em setembro de 2015.

A Boeing está montando aeronaves KC-46 em sua instalação em Everett, Washington.

Anúncios

4 COMENTÁRIOS

  1. Um país minúsculo do tamanho do EAU solicitando 3 reabastecedores aéreos e uma potência da América do sul se quer tem um…

    • Por lá tem grana pra esses caprichos. E digo caprichos por já operarem 3 A-330 MRTT.

      • Concordo que é capricho e na real é jogada pra agraciar a Europa/EUA já que é o típico país que quando a primeira bomba explodir a galera corre e o chefe que estará na Inglaterra, vai ter que apelar pra mercenário…
        Além de eu não lembrar de ver os Emirados comandando missões de paz e etc…

    • Com 28 KC-390 encomendados para usar em Manaus, AN e RJ estará muito bem.
      Seus 2 KC-130 e três KC-137 davam conta do recado concentrados no RJ.

Comments are closed.