Aluno não anunciou o motivo da decisão, mas a NASA divulgou que foi por “motivos pessoais”.

Após um ano no cargo, o astronauta em treinamento Robb Kulin, de 34 anos, pediu para sair do programa de dois anos da NASA. A decisão só aconteceu uma vez na história da Agência Espacial, há 50 anos.

Ainda não está claro exatamente por que ele renunciou, mas, segundo um porta-voz da NASA, a desistência foi impulsionada por “motivos pessoais”.

Em 2017, Kulin foi um dos 12 astronautas selecionados para o programa, que havia recebido 18.300 candidaturas.

O norte-americano cresceu na cidade de Anchorage, no Alasca, e depois foi estudar engenharia mecânica na Universidade de Denver. Em seguida, seguiu suas graduações com um mestrado em ciência dos materiais e um doutorado em engenharia.

Antes de ser selecionado para o treinamento, Kulin era gerente sênior de voo na SpaceX.

A decisão de renunciar ao programa da agência especial só havia ocorrido uma vez, há 50 anos. No dia 22 de abril de 1968, o cientista Brian T O’Leary desistiu de ser astronauta.

O’Leary foi escolhido como cientista-astronauta no verão de 1967, depois de concluir um doutorado na Universidade de Berkeley sobre as propriedades físicas da superfície de Marte. Por causa de sua experiência, a NASA o escolheu para uma possível missão tripulada ao planeta vermelho. Contudo, a missão foi cancelada no ano seguinte.

O’Leary se demitiu logo após o anúncio por causa da “falta de perspectivas para um voo espacial”.


FONTE: Space.com; Revista Galileu

SEM COMENTÁRIOS